3

Princesa Mia
Meg Cabot

4

The Kiss Of Deception
Mary E. Pearson

5

O Orfanato da Srta. Peregrine P. C. P.
Ransom Riggs

1

826 Notas de Amor Para Emma
Garth Callaghan

2

Meu Romeu
Leisa Rayven

RESENHA: Princesa Mia (O Diário da Princesa #9) - Meg Cabot

14 dezembro 2017
Princesa Mia
Meg Cabot
Editora: Galera Record
Ano: 2008
Páginas: 304
Adicionar no Skoob - Compre aqui
Sinopse: Mia precisa discursar em um baile de gala da Domina Rei, uma sociedade de elite, cheia de poderosas mulheres de negócios. O que diabos ela teria a dizer? Agora que o namorado terminou com ela de vez, Mia não consegue sair da cama, sua melhor amiga a odeia e todas as suas roupas estão ficando apertadas. Para piorar, está sendo obrigada a ver um terapeuta, Lana Weinberg agora quer ser sua melhor amiga, e Mia descobre o diário de uma antepassada, com revelações que podem mudar o destino da Genovia para sempre. Como uma princesa poderia resolver tantos problemas?


ESTA RESENHA NÃO CONTÉM SPOILERS DOS OUTROS LIVROS DA SÉRIE

       Eu nem tinha blog quando li a maioria dos livros da coleção O Diário da Princesa de Meg Cabot, mas isso não significa que eu não tenha reservado um lugarzinho aqui pra ela também, principalmente quando não li todos os livros. Essa série é certamente a mais longa que já li até agora e lembro que devorei os oito primeiros livros de uma vez só de tão gostosos de ler. A Meg Cabot é mestre em escrever chick-lits e YA mesmo né? Resolvi que iria sim ler Princesa Mia em 2017 e por isso coloquei na minha Meta de Leitura do Skoob. Chegou a hora de falar o que achei desse livro fofo!

"Às vezes, na vida, a gente cai em buracos dos quais não conseguimos sair sozinhos. É pra isso que os amigos e família servem - para ajudar. Mas eles só podem ajudar se você informar a eles que está pra baixo."

        Nesse livro, Mia Thermopolis, a princesa de Genovia, que vive uma vida normal em Nova York, entra em um momento depressivo de sua adolescência por causa de um término de namoro e uma amizade desfeita. Ela precisa lidar com seus pensamentos tristes e ainda assim se descobrir como pessoa e princesa. Ela precisa discursar em um baile de gala e mal sabe que todos os últimos acontecimentos da sua vida levaram a uma grande descoberta acerca de Genovia.

RESENHA: The Kiss Of Deception - Mary E. Pearson

12 dezembro 2017
The Kiss Of Deception
Mary E. Pearson
Editora: DarkSide Books
Ano: 2016
Páginas: 406
Adicione no Skoob - Compre aqui
Sinopse: Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.
 

      Talvez The Kiss Of Deception seja um dos livros que eu mais li e ouvi falar em 2017. Nada como ler no final do ano, quase fechando com chave de ouro as leituras. Não imaginava que o livro seria como foi e ao mesmo tempo esperava mais da narrativa, mas ainda assim a leitura foi para um lado mais misterioso do que ficcional, o que me fez gostar bastante. 

"Pode-se levar anos para moldar um sonho, mas é preciso apenas uma fração de segundo para despedaçá-lo."


      Em The Kiss Of Deception conhecemos Lia, a Primeira Filha de Morrighan, que devido a acordos comerciais do Reino de Morrighan com o Reino de Dalbreck, precisa casar-se com um príncipe de Dalbreck. No dia do casamento de Lia, ela e sua melhor amiga Pauline realizam o maior plano de suas vida: uma fuga. Elas passam dias plantando pistas falsas que escondam seu verdadeiro destino. Quando finalmente se situam em Terravin, Lia não é mais uma princesa e sim uma garçonete em uma taverna. É lá que ela conhece dois cavalheiros que disputam pelo seu coração: Kaden e Rafe. Enquanto isso, um assassino fora enviado de Venda para matar Lia. Em quem ela deveria confiar agora? 

      Eu já tinha tentado ler The Kiss Of Deception muitos meses atrás, mas o começo totalmente sem sentido me fez desistir. Não sei o motivo, mas a autora fez com que o começo só fosse explicado depois de vários capítulos e eu fiquei sem entender até que pelo menos o livro se desenvolvesse. Mas, apesar disso, a cada capítulo as narrações diferentes se intercalam, dando varias visões do que está acontecendo. A sacada da autora foi genial, sinceramente. Até pensei que eu tivesse pulado alguma informação importante porque de repente eu já não sabia quem era quem no livro.

Revisando minhas metas para 2017

09 dezembro 2017
Imagem relacionada
Foto: Tumblr

         Resolvi trazer algo diferente aqui pro blog em relação a minhas metas pra esse ano de 2017 que está quase no fim. Bem, em 2016 postei aqui no blog algumas coisas que gostaria que acontecessem nesse ano e agora chegou a hora de ver se realmente consegui e o que consegui e porque não consegui algumas.

AS METAS EM VERDE FORAM CUMPRIDAS, AS EM VERMELHO NÃO

Pessoais

Reclamar menos (por favor)
(Concluído com sucesso. To bem, to zen)
Respeitar mais
(Sim, senhor)
Ser mais saudável
(Depois que passei na faculdade, me mudei e passei a morar com uma amiga, é IMPOSSÍVEL ser saudável. Universitários não são saudáveis!!!)
Cuidar mais da minha saúde (Já disse: IMPOSSÍVEL)
Aproveitar esse ano para me cuidar e fazer a cirurgia de estrabismo (vem, coragem)
(Não fiz porque tive pouco tempo de férias em Julho e não daria pra ter repouso. Vem, Janeiro!)
Tentar deixar meu cabelo hidratado principalmente se ainda estiver rosa
(Passei pela transição capilar então hidratação é meu nome do meio)
Estudar até passar e não para passar
(Estudei e passei <3)
Ser mais educada com as pessoas
(Sim, obrigada)
Mostrar mais minha opinião tanto pessoalmente quanto aqui no blog
(Fiz isso bastante esse ano. Tanto que algumas vezes achava que estava sendo demais até)
Fazer um Caderno da Gratidão (escrever uma listinha das coisas boas diárias a partir do dia 1)
(Tive preguiça de escrever, gente)
Fazer um Pote da Gratidão (escrever a melhor coisa do dia em um papel e colocar em um pote a partir do dia 1)
(Tive preguiça de escrever, gente 2)
Fazer um Bullet Journal (um moleskine em que eu possa escrever minhas tarefas diárias que preciso realizar e também as futuras)
(Não vivo se não escrever o que devo fazer no dia seguinte mais)
Guardar em um pote tudo que eu quero para 2017 e abrir apenas em 2018 e ver o que consegui.
(Fiz isso e vou postar os papeizinhos no meu Instagram (@proximaprimavera))
Conseguir me exercitar direitinho esse ano (na academia amém)
(Fiz academia por um mês e aí fui aprovada na UFPE e comecei a ser o contrário de saudável)
Fazer trabalho comunitário
(Fiz estágio não remunerado que era com projetos sociais e como não recebo nada, considero nesse ponto)
Colocar minhas séries em dia (preciso)
(Coloquei a maioria que precisava)
Conhecer novas séries
(MUITAS!)

RESENHA: O Orfanato da Srta. Peregrine Para Crianças Peculiares - Ransom Riggs

06 dezembro 2017
O Orfanato da Srta Peregrine Para Crianças Peculiares
Ransom Riggs
Editora: Leya
Ano: 2015
Páginas: 336
Adicione no Skoob - Compre aquiSinopse: A história começa com uma tragédia familiar que lança Jacob, um rapaz de 16 anos, em uma jornada até uma ilha remota na costa do País de Gales, onde descobre as ruínas do Orfanato da Srta. Peregrine para Crianças Peculiares. Enquanto Jacob explora os quartos e corredores abandonados, fica claro que as crianças do orfanato são muito mais do que simplesmente peculiares. Elas podem ter sido perigosas e confinadas na ilha deserta por um bom motivo. E, de algum modo - por mais impossível que possa parecer - ainda podem estar vivas.

       A leitura desse livro foi algo que sempre quis fazer, mas tive minhas dúvidas por ser fantasia e eu não estar muito acostumada a ler esse gênero. Fui com fé me baseando nas resenhas e indicações que li e mergulhei no universo de Ransom Riggs, ficando totalmente envolvida na história. Já espero ansiosamente pela minha leitura dos próximos livros. 

"Essa era a ilha encantada; essas eram as crianças mágicas. Se eu estava sonhando, não queria mais acordar. Pelo menos, não por um bom tempo."

      O livro é narrado em primeira pessoa por Jacob "Jake", um garoto de 16 anos que desde pequeno cresceu ouvindo histórias do seu avô sobre o período em que ele viveu no País de Gales, em um orfanato. O que encantava Jacob, no entanto, era a fantasia envolvida nas histórias de ninar com monstros e crianças peculiares que podiam levantar uma pedra grande e pesada e até mesmo voar. Quando o avô de Jacob morre pede que o menino volte ao País de Gales e procure pela dona do orfanato, a Srta. Peregrine, pois as crianças peculiares estariam em perigo. Jacob tem que descobrir se tudo que o seu avô contou era verdade e o porquê de ele ter morrido repentinamente. 

"Só posso dizer que não era o tipo habitual de crianças órfãs, não como as do Orfanato Barnardo, que você vê quando aparecem na cidade para desfiles e coisas assim, sempre têm tempo para conversar. Não, essa turma era diferente. Alguns não sabiam nem falar inglês direito. Ou, para ser bem honesto, não falavam inglês de maneira nenhuma."

SORTEIO HOJE A FESTA É SUA!

01 dezembro 2017

     Geeente, tem sorteio rolando e é dos grande viu?? Vários blogs se juntaram para formar kits de livros e tem muita coisa legal! Quem quer ganhar um presentão desses de Natal?


REGULAMENTO

. As inscrições para o sorteio começarão no dia 01/12/2017 e terminarão no dia 24/12/2017.
.Os participantes devem preencher todas as regras obrigatórias do formulário Rafflecopter. Estas serão conferidas no momento do sorteio e se a pessoa que for sorteada deixar de cumprir alguma, será desclassificada e um novo sorteio será realizado.
.Quando todas as regras obrigatórias forem preenchidas, o formulário Rafflecopter irá abridr as regras opcionais, ou seja, você preenche se quiser e quantas quiser. Todavia, fiquem cientes de que, quanto mais opções você preencher, mais vezes o seu nome estará no sorteio e, então, mais chances você terá de ganhar!
.Na opção “Visit on Facebook” é necessário CURTIR a página.
.O sorteio será realizado no dia 25/12/2017 e os vencedores serão anunciados em até sete dias.
.Os vencedores terão 48 horas para responder a mensagem de um dos organizadores. Se não houver resposta dentro do prazo estabelecido, outro sorteio será realizado.
.Os participantes devem ter endereço de entrega válido em território nacional.
.Cada blogueiro participante terá até 30 dias, após a finalização do sorteio, para enviar o seu respectivo prêmio aos ganhadores. Portanto, os participantes ficam cientes de que, no momento da inscrição, os prêmios serão enviados por pessoas diferentes, de lugares diferentes e em dias diferentes. Sendo assim, o recebimento de todos os prêmios não será no mesmo dia e sim ao longo dos 30 dias estipulados anteriormente. Além disso, poderão ocorrer atrasos por parte dos Correios, isentando os blogueiros desta responsabilidade.
.Os blogueiros também não se responsabilizam por extravios, danos e/ou perdas por parte dos Correios.
.Caso o vencedor informe o endereço incorretamente ou não esteja presente nos momentos de tentativa de entrega, ocasionando no prêmio retornando ao remetente, um novo envio só será realizado mediante pagamento do frete. 


a Rafflecopter giveaway
Kit 01: Eu, Meus Livros e Você (The Kiss of Deception), Capítulo 1 (Roverandom), Excêntrica Garota (Eleanor & Park), Monólogo de Julieta (Eu e Outras), Leituras da Mary (O Amor em Primeiro Lugar). 


Kit 02: Pequena Resenha (Segredos de Uma Noite de Verão), Book Maníacos (Paixão Sem Limites), Arautos de Lettera (Aika - A Canção dos Cinco), Enepalavras (As Mulheres de Van Gogh & Para Educar Crianças Feministas) e Deixa Ela Ler (Kit com 15 marcadores).


Kit 03: La vie est ailleurs (O Milagre), Livro Apaixonado (Como eu Era Antes de Você), Edna Nunes - Escritos (Minha Mente Me Atormenta), Próxima Primavera (Annie) e  Pétalas de Liberdade (Enviada).


Kit 04: Frases Perdidas (Bangalô 2), Coruja Geek (O Pequeno Príncipe), Arsenal de Ideias (Universo Alien), La Lola (Veneno) e 4 You Books Mania (A Menina Que Roubava Livros).


Kit 05: Degradê Invisível (3096 Dias), Viver em Dois Mundos (Soppy), Porre de Leitura e Livros (Corte de Espinhos e Rosas), Distrações (O Menino Que Desenhava Monstros) e Instantes Memoráveis (O Segredo do Best-Seller & O Sétimo Dia).

Além destes, também teremos sorteios no Instagram e no Youtube.

Enfim, esse sorteio não está muito bom? Se você concorda, participe, cruze os dedos e boa sorte! 

RESENHA: 826 Notas de Amor para Emma - Garth Callaghan

28 novembro 2017
826 Notas de Amor Para Emma
Garth Callaghan
Editora: Leya
Ano: 2014
Páginas: 320
Adicione no Skoob - Compre aqui
Sinopse: Uma história de amor comovente de um pai por uma filha. Pouco depois de Emma completar 12 anos, seu pai, Garth Callaghan, descobriu que tinha câncer de rim. Determinado a fazer do tempo que lhe restava relevante, ele compilou diversos valores para auxiliar sua filha até a formatura do Ensino Médio. Garth começou a escrever seus recados em guardanapos quando Emma ainda estava nos primeiros anos de escola. À medida que a filha foi crescendo, suas notas tornaram-se mais significativas. 826 notas de amor para Emma é um relato familiar inspirador, repleto de amor e sabedoria. No início de cada capítulo, Garth apresenta um dos recados de guardanapo para, em seguida, compartilhar uma história ligada àquela mensagem e à sua própria vida. Com olhar sensível e sábio, Garth consegue confortar os corações e tocar as almas dos leitores.
 

      Ganhei esse livro de aniversário nos meus 18 anos esse ano da minha mãe. Esse e mais outro, na verdade, mas esse eu já desejava e resolvi ler primeiro com certo atraso de 3 meses. Acho que alguns livros são especiais de acordo com o momento que você está passando e acho que não tinha outro momento melhor que o que eu estou passando para ler as lições de vida de Garth Callaghan.

"Este livro é um chamado. Para acordar. Conectar-se. Compartilhar seus sentimentos. Faça aquele telefonema. Escreva aquele bilhete. Porque eu conheço bem a fragilidade da vida e sei o quanto é importante reservarmos um tempo para nos aproximar daqueles que amamos, enquanto ainda estamos aqui, enquanto ainda podemos."

      Nesse livro, o próprio escritor, Garth Callaghan, narra como descobriu que tinha câncer e como isso mudou sua convivência com sua esposa e sua filha Emma. É um livro autobiográfico contando sobre o processo de Garth de todos os dias deixar uma nota no guardanapo dentro da mochila da escola de Emma e o quanto isso foi importante na luta contra o câncer.

"Ser pai significa ajudá-la a tornar-se alguém que faça a diferença no mundo. Esse era o meu pequeno jeito de moldar seu cotidiano."

      Não conhecia o projeto de Garth, mas o Napkin Notes (Notas de Guardanapo) explodiu nos Estados Unidos anos atrás e o escritor do livro e a filha Emma foram parar na TV e em jornais pela coragem e pelo modo diferente do pai contar para a filha que sempre vai estar com ela, não importa onde a doença o leve. O livro é dividido entre conselhos para Emma e como Garth descobriu o câncer e momentos importantes que o fizeram valorizar a vida. 

RESENHA: Meu Romeu (Starcrossed #1) - Leisa Rayven

25 novembro 2017
Meu Romeu
Leisa Rayven
Editora: Globo Livros
Ano: 2015
Páginas: 407
Adicione no Skoob - Compre aqui
Sinopse: Cassie está prestes a realizar o grande sonho: estrelar um espetáculo na Broadway. O que ela não esperava era ter que enfrentar o reencontro com o ex-namorado, que será novamente protagonista ao seu lado, em uma peça cheia de romance e cenas quentes. Trabalhar com Ethan traz o passado à tona, e lembra a Cassie que o que existe entre eles vai muito além de simples química.


     Vi muita gente falando o quanto esse livro é maravilhoso e li várias resenhas sobre ele suficientes para me fazer ficar morrendo de curiosidade. A capa já entrega bastante do que vai ser lido, mas eu realmente esperava que não fosse clichê, mas foi. E quem disse que clichê é ruim? O livro fala de sonhos, inseguranças e medo em relação ao passado e por mais que seja clichê, dá pra curtir bem a leitura.

"Quero atuar porque não sei quem realmente sou, então sinto alívio em ser outras pessoas."

     Em Meu Romeu, Lisa Rayven narra a história de Cassie e Ethan Holt em dois pontos de vista diferentes, o passado e o presente intercalados com o diário de Cassie. No passado, ela é uma estudante de teatro que conhece Ethan nos ensaios para a aplicação da faculdade e eles instantaneamente não foram um com a cara do outro. Acabaram sendo aceitos e tendo que lidar com a perfeição da atuação dos dois em conjunto. Já no futuro, é visto as consequências do que Ethan fez com ela depois de 3 anos, quando os dois tem que novamente atuar juntos. 

       Achei a sacada de passado e presente um diferencial que deve ser discutido aqui. Já deixei claro que o livro é um clichê puro de um casal zig zag que se odeia e depois acabam ficando juntos, mas em Meu Romeu, vemos o final disso. É como se o livro fosse dividido em "Parte-New-Adult" e "Parte-Pós-New-Adult" porque o que vemos nos New Adults hoje em dia é clássico, mas será que dura mesmo? O que vem depois? Leisa mostra o que veio depois do final feliz de Ethan e Cassie: um final trágico. 

"Deixe eu te poupar do esforço dizendo que você não pode se livrar de mim tão facilmente. Não posso viver sem você, e, mais importante, não quero. Então vá em frente e surte o quanto quiser. Ainda vou estar aqui quando você tiver acabado."

        E é desse final trágico que ela dá o pontapé para o livro em si que mostra os dilemas entre Ethan e Cassie depois da faculdade, mas que ao mesmo tempo parece estar igual. Confesso que no começo do livro, achei ele meio chatinho, mas foi só durante uns três capítulos, quando eu ainda não estava entendendo a sacada da autora de passado e presente. 

      Mas o que me chocou mesmo no livro que me fez terminar e devorá-lo rapidinho foi a troca de papeis. O livro tem bastaaaaante cenas hots, mas o sexo mesmo demora a acontecer e tudo isso é por causa DELE. O clichê desses livros é a menina ser a submissa né? O cara quer e quer e investe e seduz e a menina fica correndo dele por mil e um motivos. Já a Cassie é decidida e se ela sabe que existe um desejo mútuo, ela vai em frente. Dá pra ver que ela é bem nem aí pra o que a sociedade pode pensar dela por ser desse jeito. Achei diferente, mesmo em algumas partes eu achando a Cassie um pouco obcecada sexualmente falando hahah.

"Nunca ninguém me atiçou tanto e tão intensamente antes. Se é pra ser honesta por completo, meio que gosto dessa faísca."

        Valeu a pena ter matado minha curiosidade e eu com certeza vou ler o próximo livro e até mais livros da autora. Não é meu gênero favorito, mas é legal ter um livro assim mais leve pra degustar depois de uma leitura pesada.

"Talvez eu seja um bom ator. Todo personagem que interpreto é mais real do que eu."

RESENHA: Jardim de Inverno - Kristin Hannah

22 novembro 2017
Jardim de Inverno
Kristin Hannah
Editora: Novo Conceito
Ano: 2013
Páginas: 416
Adicionar ao Skoob - Compre aqui
Sinopse: Meredith e Nina Whiston são tão diferentes quanto duas irmãs podem ser. Uma ficou em casa para cuidar dos filhos e da família. A outra seguiu seus sonhos e viajou o mundo para tornar-se uma fotojornalista famosa. No entanto, com a doença de seu amado pai, as irmãs encontram-se novamente, agora ao lado de sua fria mãe, Anya, que, mesmo nesta situação, não consegue oferecer qualquer conforto às filhas. A verdade é que Anya tem um motivo muito forte para ser assim distante: uma comovente história de amor que se estende por mais de 65 anos entre a gelada Leningrado da Segunda Guerra e o não menos frio Alasca. Para cumprir uma promessa ao pai em seu leito de morte, as irmãs Whiston deverão se esforçar e fazer com que a mãe lhes conte esta extraordinária história. Meredith e Nina vão, finalmente, conhecer o passado secreto de sua mãe e descobrir uma verdade tão terrível que abalará o alicerce de sua família… E mudará tudo o que elas pensam que são.

         Meus olhos ainda ardem e minha cabeça dói. Resultado de mais de quatro horas seguidas lendo Jardim de Inverno, mas também por ter chorado tanto a ponto de soluçar e não conseguir respirar. Faz tempo que uma amiga tinha me indicado essa leitura, mas só esse ano pude comprar o livro de uma menina que estava se desfazendo dele e eu realmente não entendo o porquê de ela ter feito isso. Esse com certeza é um dos melhores livros que já li na minha vida e agora entendo o "#1 do The New York Times" estampado na capa. Mereceu o primeiro lugar e merece ser lido por todos que amam a leitura. 

"Você ficaria surpresa com o que o coração humano pode suportar."

         O livro é narrado em terceira pessoa e conta a história de duas irmãs totalmente diferentes e que seguiram rumos afastados em suas vidas, mas o que elas tem em comum é um pai amoroso e uma mãe distante e fria que não as ama. Meredith e Nina se aproximam da mãe quando seu pai adoece e as faz prometer que irão insistir até ouvir sua mãe, Anya, contar a história do príncipe e da camponesa. É assim que elas começam a investigar o passado doloroso da mãe e o motivo por trás de tanta frieza por parte de Anya.