Clarissa Assis

20 primaveras, leonina e persistente. Estuda Comunicação Social, é apaixonada por livros, música, séries e culturas. Não gostava de chá, mas agora seu passatempo favorito é ler um bom livro tomando uma xícara de chá fumegante e meias fofinhas nos pés.

@proximaprimavera

O(s) romance(s) de Jonas (Resenha - Um milhão de finais felizes, Vitor Martins)

 


    Minha história com esse livro é delicada. Li em um momento super delicado no início da pandemia e pelo Kindle. Caí de paraquedas na história na loja do Kindle e resolvi arriscar pensando ser um romance clichêzão que me tirasse da bad e eu apostei certinho.



Um Milhão de Finais Felizes
Vitor Martins
Editora: Globo Alt 
Ano: 2018
Páginas: 352

Sinopse: Jonas não sabe muito bem o que fazer da vida. Entre suas leituras e ideias para livros anotadas em um caderninho de bolso, ele precisa dar conta de seus turnos no Rocket Café e ainda lidar com o conservadorismo de seus pais, sua mãe alimenta a esperança de que ele volte a frequentar a igreja, e seu pai não faz muito por ele além de trazer problemas. Mas é quando ele conhece Arthur, um belo garoto de barba ruiva, que Jonas passa a questionar por quanto tempo conseguirá viver sob as expectativas de seus pais, fingindo ser uma pessoa diferente de quem é de verdade. Buscando conforto em seus amigos (e na sua história sobre dois piratas bonitões que se parecem muito com ele e Arthur), Jonas entenderá o verdadeiro significado de família e amizade, e descobrirá o poder de uma boa história.

Esta resenha não contém spoilers. 
O livro em questão não contém conteúdo sensível
Conteúdo sexual: Sim, leve.
A idade recomendada para leitura é 14 anos.

Difícil contar o quanto esse livro me distraiu em semanas de incerteza. Não consegui ler tudo de uma vez, obviamente, mas não pelo livro e sim pela situação que estávamos. É complicado focar quando se pensa que uma pandemia está rolando lá fora e julgo muito meu afastamento dos livros por essa razão. Mas eu fico extremamente feliz por ter conseguido ler "Um milhão de finais felizes" e ter conseguido esquecer todo o mundo a minha volta e focado apenas na vida de Jonas. 

"Acho que o grande problema é que eu leio demais. Fico fantasiando sobre como as coisas podem acontecer comigo de um jeito mágico e orquestrado pelo universo. Penso em como o amor da minha vida pode ser um cara que pega o mesmo trem que eu todos os dias, mas nossos caminhos nunca se cruzam, até o dia em que ele vai sair de casa cinco minutos atrasado porque vai derrubar café na camisa branca e precisar se trocar às pressas. E aí a gente vai se encontrar"

Vitor Martins simplesmente arrasou nessa narrativa. Nem tenho palavras. Eu lia sentindo que era amiga do Jonas e que ele estava me contando a história de como trabalhar na Rocket Café não deveria ser seu destino e sim criar histórias e especificamente uma de piratas bem legal e clichê!

O que eu mais gostei no livro além de ele ser super leve, é que tem uma história dentro de uma história e a vida do Jonas é super vida real, nada ficcional assim que pensamos "nossa, isso não acontece mesmo!" porque sim, acontece. O livro tem uma carga emocional e romântica, mas também social e importantíssima de ser lida, sendo um romance LGBT+. Eu amei cada página, só achei que algumas partes do livro que Jonas escrevia eram muito e extensas e me deixaram impaciente pra saber o que aconteceria na vida dele e dos personagens dele!

"É então que me dou conta de que, sem que a gente perceba, a vida continua acontecendo. O mundo nunca vai parar para que eu resolva toda a minha vida e recomece do zero."

Vale a pena demais embarcar nesse livro da Literatura Nacional, mais uma prova que os livros que produzimos aqui são igualmente especiais e importantes! Me apaixonei real e fiquei suspirando mesmo, igual livros clichês de princesas, mesmo sendo um enredo totalmente diferente. 

Comentários

  1. A pandemia fez exatamente o contrário comigo, que não lia nenhum livro direito fazia três anos, tentando me distrair dos acontecimentos de lá de fora, retomei as leituras e foi a melhor coisa que poderia ter acontecido. Espero que, quando tudo ficar bem novamente, eu continue com o hábito.
    Sobre o livro, eu adoro um romance levinho que nos faz esquecer das coisas e focar só na história...

    Blog Tagarelando Livros

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Então te trouxe uma coisa boa pelo menos. Aqui foi complicado!
      Você vai continuar com o hábito sim porque você já tem ele agora <3

      Excluir
  2. O meu ritmo de leitura caiu bastante por conta da pandemia tbm =/
    Não conseguia me concentrar, comecei vários livros ao mesmo tempo e acabei deixando a maioria de lado. Agora que as coisas começar a melhorar nesse quesito por aqui. Ainda não li livro do Vitor, mas quero

    Sai da Minha Lente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Exato, a concentração é o pior. Sempre fico despersa :(

      Excluir
  3. Olá, Clarissa.
    Eu já li resenhas super positivas desse livro e sigo um canal que sempre está falando maravilhas desse livro e do autor. Mas ainda assim é um livro que não me desperta muito a vontade de ler.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a pena ler, Sil! Ele é bem envolvente quando você dá uma chance!

      Excluir

Postar um comentário

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!