Valentina e seu conto - de fadas? (Desencantada, Carina Rissi)

09 novembro 2018
   Depois de vários anos me aventurando na série Perdida, esse ano Carina Rissi nos presenteou com mais um livro da série, dessa vez com a Valentina, melhor amiga da cunhada da Sophia Clarke, nossa eterna menina perdida. Esse livro me relembrou a escrita leve e gostosa da autora e todo o meu amor pelos livros dela.



Desencantada
Carina Rissi
Editora: Verus
Ano: 2018
Páginas: 476
Adicione no Skoob - Compre aqui: Saraiva  Amazon  Kindle
Sinopse: Valentina de Albuquerque descobriu muito cedo que não é nenhuma princesa encantada. Em vez de bailes e romance, tudo o que a jovem deseja é encontrar um jeito de viver com dignidade longe do pai e da madrasta, que tem como hobby fazer da vida dela um inferno. A oportunidade surge com uma proposta de casamento. Quase passando da idade de se casar, Valentina cogita aceitar. Seu coração não se alvoroça com o pretendente, mas ela não está à procura do amor. Seria um bom arranjo... se o capitão Leon Navas não cruzasse o seu caminho. O misterioso espanhol é mal-educado, irritante, atrevido — além de lindo —, e Valentina ficaria muito feliz se jamais voltasse a vê-lo. Mas o destino parece decidido a reuni-los, e, após um equívoco embaraçoso, ela está noiva de Leon, de quem pouco sabe, exceto que seu coração dispara toda vez que seus olhares se cruzam e que irritação não é o único sentimento que o capitão lhe desperta. Então Valentina sofre um terrível acidente. Assustada, porém disposta a provar que não foi um simples acaso, ela vai atrás do responsável. Entre suspeitas, disfarces, segredos e contratempos, a moça acaba sucumbindo à irresistível e devastadora paixão, sem se dar conta de que o perigo ainda está à espreita... Poderá uma garota nem um pouco encantada viver um conto de fadas e conseguir o seu final feliz?


   Em Desencantada, conhecemos um lado mais legal da Valentina de Albuquerque, que já aparecia pouco na série Perdida. Depois de vários anos vivendo com o pai e a madrasta má, Valentina só deseja deixar de ser solteirona e se livrar logo daquela vida complicada. Quando ela cogita aceitar o pedido de casamento de um moço de família direita, o capitão espanhol Leon Navas aparece e tira Valentina das órbitas. Ela, que nunca havia se sentido assim, troca provocações com o capitão e acaba se envolvendo em enrascada atrás de enrascada por causa de segredos e investigações.



"Um erro nunca fica realmente para trás. É disso que todos somos feitos. É o que nos torna humanos. É o que torna a vida tão preciosa. Errar e seguir em frente para errar outra vez."

   Ah se eu adoro um romance com mistério! Valentina foi mais do que só uma personagem de romance, dentre as quase 500 páginas do livro vi uma mulher maravilhosa que, sozinha, em uma sociedade ainda bem machista, lutava para descobrir segredos que poderiam ou não salvar sua vida e seu amor. Além disso, foi ótimo relembrar o quanto é viciante ler Carina Rissi e seus romances de época.

"Às vezes sinto como se estivesse vivendo a história de outra pessoa, como em um livro. E não gosto muito do meu papel nesta tragicomédia."

   Leon Navas é aquele mocinho que eu não iria me apaixonar. Depois me recusei! No fim já estava suspirando mais que Valentina. Claro que entre as partes maravilhosas do livro, não entendo o problema cardíaco que o Leon causa na Valentina, que sempre erra uma batida do coração quando o vê. Hein?  



  Desencantada é uma boa "continuação" da minha série xodó do coração. Relembrei personagens passados como Sofia e nosso amado Ian Clarke e ainda por cima Carina no final quis brincar com meu coração de verdade. Inacreditável que nos 45 do segundo tempo consegui derramar uma lágrima e adicionar um coração no Skoob. Não tem jeito, pode passar o tempo que for, sempre vou desabar com uns romancinhos misteriosos da Carina Rissi!

"Meu coração começou a martelar, e a temperatura na cozinha pareceu aumentar, mesmo que o fogão continuasse apagado. Desde o instante em que pus os olhos em Leon, tudo em mim se libertou. Com ele não precisei fingir, pensar antes de falar. Com ele eu era livre de todas as regras, até das minhas próprias. Eu o fazia sentir da mesma forma?"

3 comentários

  1. Nunca li nenhum livro da série, mas confesso que fiquei empolgada com sua resenha, eu tenho uma queda por personagens como Leon Navas!

    www.estante450.blogspot.com

    ResponderExcluir
  2. Suas indicações são sempre interessantes

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações