Amor, paixão e atração no século XVIII (A Caminho do Altar - Os Bridgertons #8, Julia Quinn)

07 setembro 2018
  O último filho da Lady Bridgerton finalmente encontra seu amor. Como Julia Quinn é a dona do meu coração, achei que o (quase) final da série seria digno de muito chôrôrô e amorzinho. O negócio é que não consegui gostar do Gregory, nem da Hermione e piorou da Lucinda. E agora, Julia, como que faz nesse jogo de amor de época?


A Caminho do Altar
Os Bridgertons #8
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 320
Classificação etária: +14 anos
Adicione no Skoob - Compre aqui: Saraiva  Amazon  Kindle
Sinopse: Ao contrário da maioria de seus amigos, Gregory Bridgerton sempre acreditou no amor. Não podia ser diferente: seus pais se adoravam e seus sete irmãos se casaram apaixonados. Por isso, o jovem tem certeza de que também encontrará a mulher que foi feita para ele e que a reconhecerá assim que a vir. E é exatamente isso que acontece. O problema é que Hermione Watson está encantada por outro homem e não lhe dá a menor atenção. Para sorte de Gregory, porém, Lucinda Abernathy considera o pretendente da melhor amiga um péssimo partido e se oferece para ajudar o romântico Bridgerton a conquistá-la. Mas tudo começa a mudar quando quem se apaixona por ele é Lucy, que já foi prometida pelo tio a um homem que mal conhece. Agora, será que Gregory perceberá a tempo que ela, com seu humor inteligente e seu sorriso luminoso, é a mulher ideal para ele?


   Gregory Bridgerton é o filho mais novo da Lady Bridgerton e por ter crescido vendo seus outros 7 irmãos conquistarem os amores que mereciam, soube que um amorzinho pra ele já estava reservado. Não é possível que não né? Já que da Daphne (O Duque e Eu) até ele, se passaram lindas histórias de amor, que ao contrário do que acontecia na época, foram realmente por puro amor. E é aí que o menino se apaixona - dessa vez perdidamente - por Hermione Granger... ops... Watson! A mulher mais linda dos salões, a mais desejada e cortejada. E comprometida. Hermione estava apaixonada pelo secretário de seu pai e pronta para desafiar a fúria dele, para casar-se com quem ama, independente do dinheiro. 

   É em uma temporada de festa na Casa Bridgerton que Hermione e sua melhor amiga, Lucinda Abernathy, conhecem Gregory Bridgerton, que logo se mostrou encantado pela Hermione, claro. Lucy sabia que seria impossível Gregory ou qualquer outro homem gostar dela, já que ao seu lado estava a musa da perfeição. Logo Lucinda se junta a Gregory para fazer com que ele conquiste o coração da Hermione, que não está nem um pouco interessada no Bridgerton. 

"Nunca lhe tinha ocorrido, que quando se apaixonasse, sua futura esposa não pudesse sentir o mesmo, e de imediato como ele, também."

   Olha, a narrativa tinha tudo pra ser legal, vai. Porém, o Gregory é insuportável, a Hermione uma tonta e a Lucinda sem sal. É por aí que começa o pior livro de romance que já li na vida. Julia Quinn mostra que no século XVIII, é possível cortejar uma mulher achando estar a amando, quando na verdade era apenas atração, ou como dizia Hermione... uma vibração

   Os diálogos de Gregory com Kate, de O Visconde que Me Amava, são tediosos e nem a aparição dela melhorou os cenários. Quer mais? O romance força um plot twist nada inesperado, o que na verdade me deixou com nojo ruim. Mas que prova a teoria da Julia nesse livro de amor é amor, paixão é paixão, atração é atração hahaha. 

   Fico triste que a série linda dos Bridgertons tenha acabado com o Gregory dessa forma tão sem graça. Li o livro com a maior preguiça do mundo, mas pelo menos tenho altas expectativas para o último da série, que é um compilado de epílogos de todos os casais e ainda por cima contando mais sobre a Violet, mamãe Bridgerton. To confiando em você pra melhorar esse final definitivo, Julia!

"Que sentido tinha sentir uma atração tão louca, má e imediata, se não podia fazer nada sobre ela?"

4 comentários

  1. Oi, Clarissa
    Acho que cada um tem sua experiência com os livros da Julia. Nem todos são maravilhosos mas eu gostei bastante dessa obra. Hermione é sem graça mesmo mas acho que a autora desenvolveu bem o casal, que eu adorei.
    Pra mim esse livro fechou com chave de ouro a série, pena que não funcionou com você.
    Beijo
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ain, realmente. Mas espero que o próximo vá valer mais a pena!!

      Excluir
  2. Oi, Clarissa! Amei esse post! Já tinha visto esse livro na livraria inúmeras vezes mas nunca prestei atenção. Depois dessa resenha já estou com vontade de ler, haha. Eu comecei a fazer umas resenhas de livro há algum tempinho, e se vc quiser dar uma olhada no meu blog (bem humilde, por sinal), deixo aqui o link ❤ http://literariatura.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Essa série é meu xodó, Eline haahahah opa, pode deixar!

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações