Clarissa Assis

19 primaveras, leonina e persistente. Estuda Comunicação Social, é apaixonada por livros, música, séries e culturas. Não gostava de chá, mas agora seu passatempo favorito é ler um bom livro tomando uma xícara de chá fumegante e meias fofinhas nos pés.

@proximaprimavera

Uma por todas e todas por uma! (Heroínas, Laura Conrado, Pam Gonçalves e Ray Tavares)

   Depois que a Pam Gonçalves fez o desafio de leitura de ler 30 minutos por dia, fiquei bem animada pra fazer e decidi começar por um livro fininho e acabei escolhendo, por coincidência, o livro que a própria Pam participou com um dos contos. Em Heroínas vemos três mulheres fortes que mesmo no começo da juventude já lutam pelos seus direitos e são bem inspiradoras, em três situações diferentes, mas com o mesmo propósito: mostrar que nós podemos fazer a diferença.

#PREFIROOLIVRO Para Todos os Garotos que Já Amei, Jenny Han

   O filme mais comentado da internet já é Para Todos os Garotos que Já Amei e eu, como defensora de adaptações literárias, já fiquei toda orgulhosa em ver o sucesso que a obra alcançou. Digo obra porque todo mundo já cansou de saber que o filme é a adaptação do primeiro livro da trilogia da Jenny Han e aposto que muita gente resolveu ler os três livros para continuar a história da Lara Jean, minha personagem favorita do momento. 

O que nós, mulheres, não sabemos sobre nossas vaginas - sim! (A Origem do Mundo, Liv Strömquist)

   Eu não sei vocês, mulheres que me acompanham, também passaram ou passam por essa minha fase atual de conhecer os meus direitos. Depois de assistir One Day At a Time, da Netflix, comecei a me questionar sobre muitas situações que nós, mulheres, temos que lidar diariamente, mas que na verdade não deveríamos, pois são fruto de um machismo enraizado que nós mesmas propagamos às vezes, sem nem perceber. Ler A Origem do Mundo, um livro em quadrinhos da Liv Strömquist, foi o que eu precisava para me considerar feminista. 

Uma perda de memória e segredos muito bem escondidos (Uma Estranha em Casa, Shari Lapena)

  Thriller talvez seja meu novo gênero favorito. Nunca vou ter certeza, já que temos thrillers e thrillers. Recebi Uma Estranha Em Casa da Record de surpresa e, confesso, pirei demais porque já estava louca pra ler este bendito livro. A leitura foi daquelas que você engole mesmo de tão viciante, mas não sei se esse livro me surpreendeu como um thriller me surpreende.

Anne Shirley-Cuthbert e o mundo da imaginação real (Anne With An E, Netflix)

Eu me perguntei muito qual seria o post de hoje, já que não estou podendo postar resenhas até dia 13 porque meus livros não estão comigo agora. Foi só maratonar Anne With An E por dois dias seguidos que eu encontrei o que falar por aqui. Não só achei o conteúdo pro post, mas a inspiração que eu…

Um beijo e um diário inesquecível no século XIX (Um Beijo Inesquecível #7, Julia Quinn)

O sétimo livro da série dos Bridgertons da Julia Quinn não é muito diferente de todo o universo criado pela autora, nos apaixonando cada vez mais pelos romances de época e todos os costumes do século XIX. Dessa vez, conhecemos a Hyacinth Bridgerton, a última filha da Violet Bridgerton e a mais …

Para os amores antigos - e novos? (Para Todos os Garotos que Já Amei #1, Jenny Han)

O que falar desse livro já tão falado por esse mundo literário? Para Todos Os Garotos que Já Amei é o livro um da trilogia da Jenny Han. Antes mesmo da Netflix anunciar o filme, todo mundo já fazia o maior rebuliço sobre esses livros por serem bem fofinhos e não sei que. Não vou mentir que só pa…