Clarissa Assis

20 primaveras, leonina e persistente. Estuda Comunicação Social, é apaixonada por livros, música, séries e culturas. Não gostava de chá, mas agora seu passatempo favorito é ler um bom livro tomando uma xícara de chá fumegante e meias fofinhas nos pés.

@proximaprimavera

eu não consigo ler (e tá tudo bem).



É sério, eu realmente não consigo. Nem escrever. Mas ler deveria ser o mais importante. Pra ser sincera nem lembro a última vez que li algo com vontade, realmente estando 100% dentro da leitura. Não sei se isso faz parte de algum tipo de pressão por ser bookblogger ou simplesmente pressão por todos os lados da minha vida. Então, resolvi que não preciso dar satisfações do porquê que não ando lendo, mas preciso desabafar que nada é mil flores e que eu, a maior leitora que eu conhecia, também posso não conseguir ler, assim como inúmeras pessoas já me procuraram alegando o mesmo problema. 

O desabafo é o seguinte: não adianta eu dizer que não tenho tempo pra ler. Tenho. Todos temos. Ler não precisa ser questão de horas ou ler um livro inteiro em um dia, não mesmo. Pode acontecer o que for e eu vou continuar com esse mesmo pensamento. Você só não lê porque não quer (salvo alguns casos) ou... porque não consegue. O que deve ser o meu caso. Nesse momento que abri esse post pra escrever isso aqui, eu deveria estar lendo. Só quando eu releio essa frase que acabei de escrever que percebo o nível da situação aqui. Deveria. Como se fosse uma obrigação do meu dia a dia. Acho que minha mente entendeu que eu coloquei na cabeça que preciso ler de verdade, que quando eu penso em finalmente ler, minha mente cansa. Começo a ler e na mesma página me dá vontade de largar, nada me prende. Já pensei que fosse ressaca literária, mas mudei de livro mil vezes. Meu problema não é ressaca nenhuma, é a pressão que eu coloco em mim mesma. E nem é só com a literatura, acreditem. É com minha vida pessoal, meus hábitos, minha faculdade, minha loja, meu emprego... tudo. Com isso eu concordo com meu amigo que disse que sou perfeccionista. Sim, eu sou. Mas ao contrário de não fazer as coisas até ver que ta tudo perfeito, eu deixo de fazer as coisas porque não sinto vontade de fazer justamente porque não estão perfeitas. Não sei se deu pra entender, mas acho que tudo contribui pro fato de eu não conseguir ler mais.

Mas, resumindo, pra mim tudo tem que estar caminhando lindamente, mas a vida não é assim e eu sei disso. É aí que as duas partes de mim entram em conflito e eu me perco. Eu sei que não deveria pensar assim, mas ao mesmo tempo a minha outra parte me quebra pensando...

Eu preciso ler vários livros, porque amo ler e inspirar as pessoas a fazer o mesmo.
Eu preciso pagar as 5 cadeiras que eu coloquei esse semestre.
Eu preciso ir bem nos meus dois trabalhos que comem 70% do meu tempo.
Eu preciso me dedicar a minha loja, ou vou sair no negativo.
Eu preciso estudar uma língua porque tenho um intercâmbio, meu maior sonho, em 3 meses.
Eu preciso ter hábitos saudáveis, porque eu subo um lance de escadas e eu fico sem ar.
Eu preciso fazer tudo isso e muito mais pra um dia chegar onde eu quero chegar. 

Essa é minha mente todos os dias. Minto, nem todos os dias. Tem dias que não penso essas coisas, como hoje. Em dias como hoje, penso exatamente assim:

Eu NÃO preciso ler vários livros, amo ler, mas preciso dar um tempo pra mim mesma e ler não é pra ser uma obrigação.
Eu NÃO preciso pagar as 5 cadeiras que eu coloquei nesse semestre, posso tirar aquelas 2 que estão me preocupando sem razão nenhuma e ligar o F pra quem pensar que sou sendo burra por fazer isso.
Eu ESTOU indo bem nos meus dois trabalhos e amo o que faço, não importa o tempo que me tira.
Eu ESTOU me dedicando com a minha loja, na medida do possível porque não sou louca e desocupada.
Eu NÃO PRECISO me culpar por não estar estudando aquela língua que preciso pro intercâmbio, eu sou inteligente e sei me virar com o que tenho e com as minhas duas outras línguas.
Eu TENHO hábitos saudáveis normalmente, quando não fico paranoica com o quão saudável eu estou.
Eu NÃO PRECISO FAZER ISSO TUDO E EU VOU CHEGAR ONDE QUERO DE QUALQUER FORMA, PORQUE MEREÇO.

Então sim, tenho um certo conflito comigo mesma, mas o ponto de tudo isso é dizer que eu penso tudo isso E TA TUDO BEM. Se você tá na mesma: TÁ TUDO BEM. Não sei o que dá pra fazer nessas situações, mas eu dei o primeiro passo, eu não consigo ler E TA TUDO BEM

Comentários