Clarissa Assis

19 primaveras, leonina e persistente. Estuda Comunicação Social, é apaixonada por livros, música, séries e culturas. Não gostava de chá, mas agora seu passatempo favorito é ler um bom livro tomando uma xícara de chá fumegante e meias fofinhas nos pés.

@proximaprimavera

Amizades, luto e esperanças (Dias de Despedida, Jeff Zentner)

   Definitivamente Dias de despedida foi o livro mais triste de 2018. Triste não só triste de chorar porque aprendi que pior que chorar é ficar tão triste que dói respirar. Foi justamente assim que aconteceu durante minha leitura desse livro e mesmo assim não me arrependo de ter lido.

As polêmicas das Histórias e do Arquivo (A Guardiã de Vazios #2, Victoria Schwab)

   Dando sequência a continuação de A Guardiã de Histórias, Mackenzie me deixou bem dividida nesse livro! Já esperava que esse seria melhor que o primeiro e assim foi!

"Em vez de infância, tenho a guerra." (As Últimas Testemunhas, Svetlana Aleksiévitch)

  Ultimamente venho gostando demais de ler sobre assuntos históricos que marcaram a humanidade. Na verdade, desde que li O Diário de Anne Frank e descobri ser meu livro favorito e tudo mais. Já conhecia a Svetlana, mas nunca tinha tido a oportunidade de ler até agora. Não me arrependi não!

A Rainha da Neve e um cãozinho perdido (Frio Congelante, Sarah Mlynowski)

   Um dos livros mais fofos que já li deve ser falado e ainda por cima não só uma vez por aqui. Frio Congelante é independente, mas faz parte de uma série de livros com os mesmos personagens, que vivem novas aventuras e, mesmo sendo infantojuvenil, reascendeu aquele amorzinho que eu tenho por livros com "moral da história".

Cadê o respeito e a sororidade? (Pós-F, Fernanda Young)

   Aí se vai mais uma leitura que eu esperava uma coisa e na verdade foi completamente diferente. Pra quem não sabe, venho me interessando por políticas sociais já faz uns meses e o feminismo, que parecia algo bem radical pra mim, passou a ser algo que eu totalmente me identifico, então estou lendo mais e mais livros sobre pra aprender bastante. O problema foi eu não saber inicialmente que esse livro na verdade é o contrário de feminista.

Só mais uma pitadinha de... humor? (Malícias & Delícias, Tara Sivec)

Por essa capa acho que ninguém dá nada nesse livro viu. Depois de muita coragem acumulada, fui lá e comprei em um sebo na faculdade e valeu mais a pena do que eu esperava!

Memórias guardadas e revividas (A Guardiã de Histórias #1, Victoria Schwab)

   Já queria ler esse livro há muito tempo e ele sempre me chamava quando eu ligava o Kindle. A história bem fantasia prometia tudo pra mim, até que se tornou só mais um livro que criei expectativas e me decepcionei!

Todas as cores das melodias (Arte & Alma, Brittainy C. Cherry)

   Brittainy C. Cherry é uma autora que eu gosto demais desde que me indicaram O Ar que Ele Respira e eu me apaixonei. A escrita dela me lembra total a da Colleen Hoover, só que sem todo o drama e assuntos sérios demais. Quando vi que a Galera estava lançando o novo livro dela, fui no céu e voltei ansiosa por conhecer Aria!

Relógios, magia e arrepios! (O mistério do relógio na parede, John Bellairs)

   Qual livro seria uma mistura de Harry Potter e Desventuras em Série? Definitivamente este. Nem é questão de ser parecido com algum desses dois, mas justamente por ter alguns elementos das duas séries que fazem a fantasia ser ainda mais divertida e viciante!