"Todo mundo está tão melhor que eu" (Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar, Beth Evans)

22 novembro 2018
   Pra quem tem ansiedade, é normal sentir como se ninguém te entendesse ou desse importância ao que você sente. Quando vi sobre esse livro, fiquei logo interessada por ser escrito por quem passa por isso de uma forma leve e com autoajuda.



Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar
Beth Evans
Editora: Galera Record
Ano: 2018
Páginas: 192
Adicione no Skoob - Compre aqui: Saraiva  Amazon  Kindle
Sinopse: A vida adulta não é fácil. E quem nunca fuxicou as redes sociais de amigos bem-sucedidos, só para se comparar, e acabou se sentindo pior ainda, que atire a primeira pedra. Contando suas próprias histórias vergonhosas, e outras mais sérias como depressão e TOC, a autora consegue extrair lições valiosas, sem perder a leveza diante da seriedade de diversos assuntos. Este livro é repleto de conselhos amigáveis sobre como cuidar de si mesmo, como procurar ajuda (não importa quais sejam seus problemas) e agarrar-se aquilo que te faz feliz – seja uma banda, seja uma maratona da Netflix. Beth Evans é uma contadora de histórias supercriativa, e seus desenhos complementam suas palavras com um humor único. Diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar é como um abraço do seu melhor amigo naqueles dias sofríveis. E, como melhor amigo, está aqui para dizer: 'Você consegue!'.
*Exemplar cedido em parceria com a Galera Record



   Nesse livro a ilustradora Beth Evans decide mostrar sem neuras como uma pessoa funciona com ansiedade, seus medos, desejos e pensamentos em certas situações da vida, além de mostrar como a ansiedade afeta problemas como depressão, TOC e distúrbios alimentares.


   Esse livro é super fininho e bem visual e nem tenho muito o que falar dele até. Li em menos de uma hora e ri muito me identificando com as situações descritas. Mas é aquele riso com um fundo de desespero e de "preciso buscar ajuda". Mas, apesar de tudo, é um sinal de alívio, que não estamos só e a própria autora mostra como ela vive todos os dias com pequenas melhoras no problema.



   A linguagem do livro é bem engraçada, mas ao mesmo tempo séria, o que a gente precisa mesmo pra entender o que passa de verdade e ler como a autora parou de se sabotar. Achei bem parecido com os livros da Sarah Petersen, só que com mais seriedade, sem perder o senso de humor. O diário de uma ansiosa ou como parei de me sabotar é pra termos a certeza que não estamos sozinhos contra a ansiedade e venceremos!



4 comentários

  1. Apesar de saber que precisamos de ajuda profissional, acho tão bacana quando escritores decidem trazer leveza para essas nossas questões. É como se dissessem: "Ok, eu te entendo. Vamos superar isso juntos (e rir muito no processo).". <3 Não conhecia esse, mas já me encantou pelas fotos que tu publicou (muita bonitas, por sinal). Obrigada!

    Sabrina Santiago | www.mocadecasa.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso! Acho que é importante e mais autores devem trazer assuntos assim pras obras!

      Excluir
  2. Olá, Clarissa.
    Eu sofro desse mal e me identifiquei só de ler a primeira imagem lá com o caso do cartão porque é bem isso mesmo o que acontece. As vezes até pior. E com o cartão do ônibus que é todo dia? Vou anotar a dica e assim que der vou comprar.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Também acontece o mesmo comigo hahahha. Fala não! Cartão do ônibus é uma tortura jahahahha

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações