O fim da jornada de Mia Saunders (A Garota do Calendário #12, Audrey Carlan)

27 novembro 2018
   Finalmente cheguei ao final dessa série quase interminável. A Garota do Calendário esteve comigo nos últimos meses e nunca achei que chegaria ao fim dela, por tanto ranço da Mia nos últimos livros. Resolvi ter coragem de ler esse último. Tinha lido 11, certo? Mais um não ia me matar e não me arrependi de ter terminado.


A Garota do Calendário (Dezembro)
Audrey Carlan
Editora: Verus
Ano: 2016
Páginas: 160
Classificação etária: +18 anos
Adicione no Skoob - Compre aqui: Saraiva  Amazon  Kindle
Sinopse: Mia Saunders precisa de dinheiro. Muito dinheiro. Ela tem um ano para pagar o agiota que está ameaçando a vida de seu pai por causa de uma dívida de jogo. Um milhão de dólares, para ser mais exato. A missão de Mia é simples: trabalhar como acompanhante de luxo na empresa de sua tia e pagar mensalmente a dívida. Um mês em uma nova cidade com um homem rico, com quem ela não precisa transar se não quiser? Dinheiro fácil. Parte do plano é manter o seu coração selado e os olhos na recompensa. Ao menos era assim que deveria ser. Em dezembro, Mia irá a Aspen, a estação de esqui mais celebrada pelos americanos endinheirados. Um homem misterioso pagou uma bolada para que ela fosse até lá. E o que Mia vai encontrar nas montanhas geladas vai mudar sua vida para sempre.
 

Mesmo após 11 livros, Mia Saunders continua em busca de sua felicidade e amor. O desfecho da série não só concluiu mistérios que assombravam a protagonista desde o início como também trouxe novas descobertas para a vida de Mia dar uma reviravolta completa

“Ele é onde tudo começa e termina, Gin.” 

Impossível falar desse livro sem sair um spoiler de qualquer outro da série, já que ela tem muitos livros. Mas não posso deixar de vir aqui dar minha opinião sobre o tão esperado final, que eu quase não lia. Só continuei lendo essa série por causa da Mia e sua autodescoberta. Acho que para além do enredo de acompanhante e dívidas com agiotas, a Mia é exatamente como nós: quer ser feliz e fazer as pessoas que ama felizes.

Mas como fazer isso? A Garota do Calendário nada mais é que a grande jornada de Mia, com seus tropeços e acertos. Sobre os homens que passaram na vida da protagonista, admiro cada um, pois sem eles não só não haveria essa série, como a própria Mia não teria se tornado quem ela virou no fim de Dezembro. Claro que tenho muitas ressalvas sobre machismo e alguns conceitos típicos de romances eróticos, mas contando com o fato que raramente romances desse gênero são neutros, Mia ainda foi bem revolucionária em alguns quesitos, se a gente comparar com séries de livros infinitas e desnecessárias como Cretino Irresistível (Beautiful Creatures). 

Por fim, não me arrependo de ter lido a série. Muitos livros foram desnecessários? Sim. Tive vontade de chacoalhar a Mia pra ela acordar? Sim. Mas foi bom descobrir como ela lidou com todo o drama da vida dela focando no bem estar da família.

   

2 comentários

  1. Miga você teve coragem hein, porque ô série mais borocoxô. Eu comecei o primeiro e tive que largar, achei muito chata, tinhas altos e baixos e não acho que conseguiria ler os 12 livros, preferia morrer. Ao menos terminou com chave de ouro, amém!
    Beijo

    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo com a coragem hahahaha. Como falei, só li pela Mia mesmo e já era questão de honra conseguir terminar a série

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações