Alguns finais são apenas o começo... (E viveram felizes para sempre #9, Julia Quinn)

30 outubro 2018
   Nem queria, mas esse momento chegou contra a minha vontade mesmo. A série dos Bridgertons chega ao fim depois de mais de um ano na companhia da melhor família. E viveram felizes para sempre é a finalização com o fim de todos os casais da série e ainda de bônus o que eu mais esperei: a história da Violet, mamãe Bridgerton!

E viveram felizes para sempre
Julia Quinn
Editora: Arqueiro
Ano: 2016
Páginas: 256
Classificação etária: +18 anos
Adicione no Skoob - Compre aqui: Saraiva  Amazon  Kindle
Sinopse: Oito irmãos e irmãs, seus maridos e esposas, filhos e filhas, sobrinhas e sobrinhos, além de uma irresistível matriarca. Esses são os Bridgertons: mais que uma família, uma força da natureza. Ao longo de oito romances que foram sucesso de vendas, os leitores riram, choraram e se apaixonaram. Só que eles queriam mais. Então começaram a questionar a autora: O que aconteceu depois? Simon leu as cartas deixadas pelo pai? Francesca e Michael tiveram filhos? O que foi feito dos terríveis enteados de Eloise? Hyacinth finalmente encontrou os diamantes? A última página de um livro realmente tem que ser o fim da história? Julia Quinn acha que não e, em E viveram felizes para sempre, oferece oito epílogos extras, todos sensuais, engraçados e reconfortantes, e responde aos anseios dos leitores trazendo, ainda, um drama inesperado, um final feliz para um personagem muito merecedor e um delicioso conto no qual ficamos conhecendo melhor ninguém menos que a sábia e espirituosa matriarca Violet Bridgerton. Veja como tudo começou e descubra o que veio depois do fim desta série que encantou leitores no mundo inteiro. 
 

   As lágrimas que eu derramei ao longo dessa série não foram poucas, viu? Julia Quinn sabe mexer com meu coração e foi a responsável por eu ter me apaixonado perdidamente pelo mundo dos romances de época e por história antiga também. Fiquei encantada ao ver o modo de vida dos ingleses no século XIX e como todos os romances aconteciam - e não aconteciam. Ler os Bridgertons foi muito gostoso, mesmo tendo uns livros que achei bem balelas. 

"Estava mesmo se tornando sua mãe, Violet Bridgerton provavelmente estava rindo disso naquele exato momento. Na verdade, tinha rido disso havia dezenove anos."

   Nesse livro, temos os milagrosos epílogos de todos os romances. Digo epílogos porque os epílogos reais dos livros eram muito insuficientes para o meu coração e Julia acho que queria me matar quando não resolvia mistérios no final do livro. Então esse aqui veio dizer o que aconteceu com todos os casais e mistérios dessa série maravilhosa. 

   Foi estranho reler só o final de todos os casais porque O Duque e Eu, por exemplo, foi um livro que li mais de um ano atrás e só lembro que amei de paixão e que é o da Daphne. Então imagina ler mais um final dela sem nem lembrar o que aconteceu na história? Me culpo um pouco também porque gosto de ler séries de livros rápido, com um livro atrás do outro, pra evitar de acontecer coisas assim. Mas logo eu lembrava flashes do que tinha acontecido e seguia a leitura. 

"Como eu disse, não foi amor à primeira vista, já que não acredito nessas coisas. Não foi nada à primeira vista, na verdade, mas havia algo... uma identificação... um senso de humor... Não sei ao certo como descrever."

   Sem dúvidas o meu favorito foi o livro da Hyacinth, o do tão esperado mistério que NÃO foi solucionado. Foi um epílogo que eu realmente precisava e a própria Hyacinth precisava também depois de tanto tempo. Depois desse, gostei de conhecer o início da história da mamãe Bridgerton, bem no século XVIII e deu pra perceber bastante o quanto os relacionamentos mudaram desde Violet até Daphne. 

   Nunca vou esquecer essa série e já vou tratar de começar outra da Julia Quinn, porque sei que ela merece o sucesso que tem. Mas lembrando que quase certeza que nenhuma outra série da autora vai me apaixonar tanto quanto essa família Bridgerton tumultuada de filho hahahah.

2 comentários

  1. Oi Clarissa, tudo bem? Ahhh, não quero ficar órfã dessa série também, é tão linda e maravilhosa que me emociono só de lembrar. Eu não tinha pensando em ler esse último livro (ainda não li o livro do Gregory), achei que seria desnecessário, mas depois da tua resenha eu quero, eu PRECISO ler esses epílogos!
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já to sentindo muita falta da série aaaaaaa. Nunca vou ler nada assim que me apegue tanto hahahaha

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações