Zália, a princesa do povo! (O Reino de Zália, Luly Trigo)

29 setembro 2018
   Nunca estive tão ansiosa para escrever a resenha de um livro. O Reino de Zália é lançamento de Outubro da Companhia das Letras, com o selo Seguinte, e fico muito maravilhada por ter tido a sorte de poder ler antes da pré-venda e vir contar pra você os motivos que vão te fazer amar esse livro tanto quanto eu. Tem romance, fantasia, realeza, política, luta e uma protagonista muito forte!

O Reino de Zália
Luly Trigo
Editora: Seguinte
Ano: 2018 
Páginas: 368
Classificação etária: Livre
Adicione no Skoob - Compre aqui EM PRÉ-VENDA: Saraiva  Amazon  Kindle
Sinopse: Por ser a segunda filha, a princesa Zália sempre esteve afastada dos conflitos da monarquia de Galdino, um arquipélago tropical. Desde pequena ela estuda em um colégio interno, onde conheceu seus três melhores amigos, e sonha em seguir sua paixão pela fotografia. Tudo muda quando Victor, o príncipe herdeiro, sofre um atentado. Zália retorna ao palácio e, antes que possa superar a perda do irmão, precisa assumir o posto de regente e dar continuidade ao governo do pai. Porém, quanto mais se aproxima do povo, mais ela começa a questionar as decisões do rei e a dar ouvidos à Resistência, um grupo que lidera revoltas por todo o país. Para complicar a situação, Zália está com o coração dividido: ela ainda nutre sentimentos por um amor do passado, mas começa a se abrir para um novo romance. Agora, comprometida com um cargo que nunca desejou, Zália terá de descobrir em quem pode confiar - e que tipo de rainha quer se tornar.
*E-book cedido em parceria com a Companhia das Letras
 

   Zália foi afastada da realeza por insistência de sua mãe, que preferiu que ela fosse educada longe de toda aquela complicação. Zália frequentou o internato toda a sua vida e lá, se perguntava que futuro teria, assim como seus melhores amigos. Quando seu irmão, o príncipe regente, sofre um atentado, ela é rapidamente levada para o palácio, onde ficaria a cargo de ser agora a mais nova princesa regente. O que Zália não sabia é que por trás do assassinato do irmão, um grupo chamado Resistência lutava por uma Galdino melhor, expondo pobreza, corrupção e descaso dos políticos e realeza. 

"Seu pai tem medo do que você pode fazer.
- E o que eu posso fazer?
- Governar melhor que ele."

   Já disse por aqui e repito que livro perfeito pra mim é aquele que independente de gênero, me faz pensar e deixa um pedacinho dele comigo na minha vida, né? Acho que O Reino de Zália é um favorito meu da vida e compete com Com Amor, Simon para o pódio de melhor livro de 2018, so far. O negócio é que quanto mais eu gosto de um livro, menos eu consigo passar pra vocês o quão importante ele é. Acho que é porque acabo achando que vocês não estão entendendo que vale a pena ler e que posso melhorar a resenha, sabe? Mas quando escrevo, deixo aqui meu coração. E independente do que pensam sobre parcerias com autores ou editoras, se eu não gostei, não tenho medo de dizer isso, assim como se gostei, vou fazer o possível pra deixar isso bem claro. 

   Imagina se você aí fosse da realeza. Não aquela realeza bonitinha de contos de fadas. A realeza que a gente viu quando a Meghan Markle casou com o príncipe Harry. Um sistema hereditário totalmente baseado em costumes antigos, com várias proibições. Zália é princesa, mas nem pense que esse livro é de fru fruzinhos. Quando Zália chega no palácio, depois de anos no internato e tendo visitado a família só em eventos e férias, ela começa a ver o próprio dever como algo realmente político. 

"Não gosto de ter vantagem porque nasci em berço real. Fico até constrangida."

   Importantíssimo deixar claro aqui o conceito de política bem bonitinho, assim como minha professora de Política na faculdade me fez entender. Política vai além de partidarismo, eleições e corrupção. Política é tudo. É querer direitos iguais, querer um mundo melhor, querer educação e paz. Se eu defendo alguma causa eu estou fazendo política (social). Então sim, achei O Reino de Zália político. Além da Luly trazer levemente temas que nós, jovens, na maioria das vezes nos recusamos a tentar entender. 

     Eu vejo muito de mim na Zália. O que você faria se tivesse o poder de fazer o bem? Fazer o certo? Fazer escolhas que beneficiem minorias e maiorias igualmente? (Tecnicamente, você também tem no dia 7 de Outubro). Tudo isso enquanto pensa em terminar o Ensino Médio e decidir qual mocinho que faz seu coração disparar realmente merece seu coração. Sim!! Meu amor, se segura com triângulo amoroso porque até a Zália merece uma paixãozinha no meio de tanta luta. E é nessa luta aí que ela vai descobrir muito sobre ela, sobre a realeza e sobre o povo. Pense num livro com plot twist bem pensado! 

   Não consegui falar nem metade do que acho importante nesse livro, sério. Além de que muita coisa importante é spoiler, mas eu quero fazer outro post sobre esse livro só falando de alguns pontos importantes que tem na história. Luly escreveu uma obra prima em menos de 400 páginas e olha que conteúdo tem viu! Tem feminismo, representatividade, luta, resistência e tudo isso com uma narrativa linda. Luly, inclusive, fez os personagens secundários brilharem, apoio um livro sobre o Gil, Bianca e Júlia, por favor haha. Amei cada capítulozinho e a leitura foi tão fluida que nem percebi que avançava mais e mais. Acho que vocês tem que dar uma chance à Zália, ela me ensinou muita coisa e vai te ensinar também, com os erros e acertos dela.

"Um novo Galdino vai nascer."

12 comentários

  1. Oi Clarissa!
    Nossa, eu sou que nem vc: quanto mais eu gosto do livro, mas fica díficil fazer uma resenha decente, rsrs
    Mas a sua está ótima e consegui captar sua paixão. Estou bem curiosa com esse livro!
    Bjs
    http://acolecionadoradehistorias.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhhh espero que possa conhecer a história!

      Excluir
  2. Já amei! Sua resenha me passou tantos sentimentos bons sobre esse livro que eu penso seriamente em lê-lo assim que possível. A história de O Reino de Zália parece ser completa e fluída.
    Beijo, Blog Apenas Leite e Pimenta ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aiiii que ótimo, espero que você goste porque eu amei demais. É um livro lindo!

      Excluir
  3. Oi Clarissa, te entendo perfeitamente e acho que não consigo expressar a importância ou relevância na leitura de um livro que gostei muito, mas acho que cabe a nós fazermos o máximo que podemos e tentar mostrar que vale a leitura de tal livro, deixando a critério das pessoas se estão dispostas a dar uma chance para uma leitura tão enaltecida. Enfim, sobre o livro resenhado, achei bem interessante e gosto de livros nos quais os protagonistas precisam lidar com conflitos internos, mas confesso que a parte do triângulo amoroso me desmotivou bastante, porque estou cansada desse recurso. Adorei a resenha!
    Beijos
    http://espiraldelivros.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O triângulo realmente existe, mas não é massante! Muito pelo contrário, achei super construído e bem na proposta da autora de mostrar o crescimento pessoal da Zália. Ainda assim vale super a pena!

      Excluir
  4. Oi!
    Eu confesso que olhando essa capa eu passaria longe do livro, mas caramba, nunca saberia que ela entrega essa história tão legal! Eu anotarei a dica.
    Beijo
    http://www.capitulotreze.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É sim! A capa não tem muito da história, mas acho linda ainda assim haha

      Excluir
  5. Olá, Clarissa.
    Se tem resenhas que são difíceis de escrever são as que amamos ou as que não gostamos. As que ficam entre isso são fáceis hehe. Sempre fica aquela sensação de que não conseguimos passar tudo o que sentimos lendo o livro. Eu me interessei bastante por esse livro, amei a capa e o enredo é um que gosto. Eu acredito que livro perfeito é aquele que passa nos e você se lembra de toda a história.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdadeeee hahahaha. Isso! Acho que não vou esquecer da Zália por um booom tempo hahha

      Excluir
  6. Oi, Clarissa!
    Menina, eu já quero esse livro. De início pensei que seria mais um YA qualquer, só que lendo sua resenha vi que é completamente diferente.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nãaaaao, passa longe de ser clichê!! Pense num YA bonito de se ler esse é hahhaha

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações