RESENHA: O Sol na Cabeça - Geovani Martins

01 julho 2018
O Sol na Cabeça
Geovani Martins
Editora: Companhia das Letras
Ano: 2018
Páginas: 122
Classificação etária*: +16 anos
Sinopse: Em O sol na cabeça, Geovani Martins narra a infância e a adolescência de garotos para quem às angústias e dificuldades inerentes à idade soma-se a violência de crescer no lado menos favorecido da “Cidade partida”, o Rio de Janeiro das primeiras décadas do século XXI. Em “Rolézim”, uma turma de adolescentes vai à praia no verão de 2015, quando a PM fluminense, em nome do combate aos arrastões, fazia marcação cerrada aos meninos de favela que pretendessem chegar às areias da Zona Sul. Em “A história do Periquito e do Macaco”, assistimos às mudanças ocorridas na Rocinha após a instalação da Unidade de Polícia Pacificadora, a UPP. Situado em 2013, quando a maioria da classe média carioca ainda via a iniciativa do secretário de segurança José Beltrame como a panaceia contra todos os males, o conto mostra que, para a população sob o controle da polícia, o segundo “P” da sigla não era exatamente uma realidade. Em “Estação Padre Miguel”, cinco amigos se veem sob a mira dos fuzis dos traficantes locais. Nesses e nos outros contos, chama a atenção a capacidade narrativa do escritor, pintando com cores vivas personagens e ambientes sem nunca perder o suspense e o foco na ação. Na literatura brasileira contemporânea, que tantas vezes negligencia a trama em favor de supostas experimentações formais, O sol na cabeça surge como uma mais que bem-vinda novidade.
[Exemplar cedido em parceria com a editora]
 

  O que dizer desse livro que engoli tão rapidamente e quis tanto falar aqui pra vocês sobre ele? Li O Sol na Cabeça faz umas semanas e só agora consegui escrever pra vocês. Se não notaram, ando meio sumida das redes sociais e do blog por causa da faculdade que quase me assassina, mas o semestre acabou e isso significa que estou de volta. Vamos lá falar desse livro divino?

"Eu nunca cherei. Lembro de quando meu irmão chegou do trabalho boladão, me chamou pra queimar um com ele nos acessos. Queria ter uma conversa de homem pra homem comigo, senti na hora. A bolação dele era que um amigo que cresceu com ele tinha morrido do nada. Overdose. Tava pancadão na bike, se pá até indo de missão comprar mais, quando caiu no chão. Já caiu duro. Overdose."

  Esse livro é um compilado de contos sobre a realidade brasileira. Aquela que você sabe que é real, mas está bem longe de saber o que realmente se passa nesse lado do país. Os treze contos vão de reais a reflexivos, com personagens cativantes e uns finais impactantes. 

  Como não é apenas uma história a ser contada, mas treze, e não quero fazer uma resenha gigante, vou contar no geral o que achei de O Sol na Cabeça. Confesso que desde que vi que seria lançado já coloquei na minha listinha, pois leria de certeza. Amo livros assim que, de certa forma, abrem nossos olhos para pontos de vista que são deixados de lado na contação da história do cotidiano brasileiro. Estudo sobre isso na faculdade e quero não só ler mais livros assim como também poder escrever sobre algo da mesma forma. 



"Nunca esquecerei da minha primeira perseguição. Tudo começou do jeito que eu mais detestava: quando eu, tão distraído, me assustava com o susto da pessoa e, quando via, era eu o motivo, a ameaça."

  Das treze narrativaszinhas do livro, minha favorita é o conto "O cego", que conta a história de um moço cego que precisa lidar com a falta de oportunidades na nossa sociedade, ele acaba tendo que contar sua história nas ruas para as pessoas e decide tomar uma decisão em relação à isso. O conto me aproximou demais das pessoas que vemos todos os dias nas ruas que nos param para contar suas dificuldades e pedir uma ajuda. Depois da leitura desse conto, comecei a parar de verdade para falar com cada um deles e ajudar como posso. É muito fácil julgar essas pessoas e assumir que elas usam esse dinheiro para alimentar um vício, mas você tirou um tempo para ler ou ouvir o ponto de vista do lado de lá? Para mim, esse é o objetivo de todos esse contos. 

  Gostei mais de um que de outros e confesso que deixei os de drogas para ler no final, todos juntos e um atrás do outro. Achei essa forma melhor para mim, mas ler na ordem também causa o mesmo impacto que ler aleatoriamente, juro. Acho bom e esse lado dos livros de contos, se você não se sente pronto para ler sobre certo assunto agora, lê outros e depois vê se dá pra voltar pra esse! O Sol na Cabeça é real, puro e sobre um lado do Brasil que precisa ser visto.


*linguagem imprópria, consumo de drogas

17 comentários

  1. Vi muitas pessoas comentando e já tenho no meu kindle.
    Muito massa dar a oportunidade na literatura pra que pessoas com essa vivência mostre como é essa vida de verdade, nua e crua.
    A linguagem é bem informal pelo que tô vendo, espero que não tenha atrapalhado a compreensão.
    Com certeza lerei.

    xero
    https://leayasnaya.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, acho muito importante dar uma chance a esse lado da literatura! Espero que gostee

      Beijos

      Excluir
  2. Olá, Clarissa! Tudo bem?
    Ainda não tive a oportunidade de ler esta, mas quero muito. Sua resenha só veio a reforça meio deseja pelo livro, pois acredito que os contos presentes no mesmo são de uma realidade e reflexão indescritível e crua, o que é muito necessário para a gente.

    Até mais. https://realidadecaotica.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Acho que provocar a reflexão faz um livro se tornar mais incrível do que ele é, precisamos mais disso!

      Excluir
  3. Irei tentar encontrar o livro por cá (em Portugal) para ler. Fiquei curiosa. Gostei imenso da resenha e do blog. Beijo

    Dezoito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Procura por aí, aposto que também está disponível!

      Excluir
  4. Achei uma temática bem interessante, pela sua resenha fiquei bem curiosa, dica anotada :)

    https://submersa-em-palavras.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Hey Clarissa! Tudo bom?
    Já ouvi falar desse livro, é bem difícil encontrar uma narrativa do "lado b" carioca e acho que essa leitura deve enriquecer e muito quem quer conhecer de fato como é.
    Obrigada por comentar lá no blog.
    Volte sempre!
    Um abraço,
    miiistoquente

    ~ Sorteio Junino ~
    Participando do Sorteio você estará concorrendo a:
    Kit 1 (Livro O Navio dos Mortos, Livro Transformando Suor em Ouro, Livro Cinquenta Tons Mais Escuros e Mangá K-On Vol. 1); e ao
    Kit 2 (Mangá Love Hina Vol. 1 e 2, e Mangá Hetalia Vol. 1 e 2).
    Serão dois ganhadores, não fique fora dessa!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso mesmo, não conhecia um livro com essa proposta antes desse!

      Excluir
  6. Oi, Clarissa!
    A sua é a primeira resenha desse livro que eu leio, apesar de já ter visto ele em várias livrarias. Eu não sabia que se tratava de um livro de contos e por esse motivo, não sei se leria. Os contos precisam me chamar muito a atenção para que eu leia. Mas fico feliz que tenha aproveitado tanto a leitura.
    beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo bem, sou assim em relação a poemas e poesias, depende muito de gosto pessoal mesmo!

      Excluir
  7. Oi Clarissa
    Vi muitas fotos desse livro no Instagram esses últimos dias.
    Achei bem interessante a proposta.Dica anotada

    Meu mundinho quase perfeito

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu sempre vejo também hahaha o pessoal anda lendo bastante!

      Excluir
  8. Com certeza seria um livro que eu gostaria muito de ler, já salvei ele na minha lista. E acredito que todo mundo deveria ler para ter o mínimo de contato com essa realidade tão dura do nosso país.

    www.estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É por isso mesmo que leio e indico. Precisamos conhecer o outro lado do Brasil, o invisibilizado!

      Excluir
  9. Oie,

    Eu vi esse livro no e-mail da companhia, mas acabei optando por outro. Agora fiquei super com vontade. hahahah

    Abraços.
    https://submundosliterarios.blogspot.com/

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações