Cada amanhã, um "eu" diferente (Todo dia, David Levithan)

23 julho 2018
   O que você faria se acordasse amanhã sendo outra pessoa, desde o momento de seu nascimento? Cada dia, um novo corpo, um novo gênero, um novo estilo, nova família, nova escola, novos amigos, um novo "eu". A proposta de Todo Dia é bizarra se pensarmos na realidade, né? O young adult foi adaptado para o cinema e eu, como viciada em adaptações para as telonas, já fui tratar de ler o livro antes de conferir o filme. Drama + drama e um romance impossível montam o cenário perfeito de um amor desconstruído.



Todo dia
David Levithan
Editora: Galera Record
Ano: 2013
Páginas: 280
Sinopse: Neste novo romance, David Levithan leva a criatividade a outro patamar. Seu protagonista, A, acorda todo dia em um corpo diferente. Não importa o lugar, o gênero ou a personalidade, A precisa se adaptar ao novo corpo, mesmo que só por um dia. Depois de 16 anos vivendo assim, A já aprendeu a seguir as próprias regras: nunca interferir, nem se envolver. Até que uma manhã acorda no corpo de Justin e conhece sua namorada, Rhiannon. A partir desse momento, todas as suas prioridades mudam, e, conforme se envolvem mais, lutando para se reencontrarem a cada 24 horas, A e Rhiannon precisam questionar tudo em nome do amor.



   Você é você e eu sou eu, mas A é uma pessoa diferente todos os dias de sua vida. Não sabe como  acontece isso e nem o porquê. A não tem gênero, é como uma alma que preenche um corpo e uma identidade. Ontem pode ter sido Ana, a adolescente problemática e amanhã John, um nerd. Todas as pessoas com 16 anos de idade e nunca a mesma pessoa duas vezes. A acaba sendo Justin por um dia e conhecendo sua namorada, Rhiannon. O improvável acontece quando A se apaixona por Rhiannon, que estava em um relacionamento abusivo com o Justin. Como se comprometer a ficar se você nunca vai conseguir?

   Noite após noite, A vai à procura de Rhiannon. Sendo menina ou menino, biologicamente falando ou não. O romance entre eles vai crescendo e a dificuldade aumentando. A poderia acordar 4 horas de distância de Rhiannon ou 5 minutos. Enquanto isso, uma das pessoas em que A ficou acaba descobrindo que fez coisas que não se lembra e alguém estava em seu corpo. O caso ameaça a identidade de A e deixa um suspense louco porém viciante para o leitor. 

   Por mais que eu tenha lido Todo dia em algumas horas, de tão viciante que é, não sei se gostei do livro ou odiei. É aquele caso de relação amor e ódio. As palavras de A são sempre inspiradoras, de quem já viveu milhares de vidas por um dia e aprendeu muito sobre a particularidade de cada um. Mas gente, achei superficial e o final muito mal bolado. Tanto que nem acreditei quando acabei. Talvez o David Levithan tenha elevado um pouco o nível de loucura e eu parei de acompanhar, mas o final, mesmo que justo, faltava pingos em todos os is. 

   O filme está em pré-estreia em todo o Brasil e já já vai estar lotando muitos cinemas por aí. Confio demais nessa adaptação porque creio que pode ser melhor que o livro já que vai dar pra visualizar muito bem todas as personalidades e a essência de A. Tive bastante dificuldade em visualizar os "eus" diferentes que mudavam a cada capítulo. 

   Ainda assim, Todo Dia é uma lição de vida sobre como aproveitar o máximo todas as horas do dia, pois elas são preciosas tanto pra você quanto para quem tá ao seu redor. O livro também fala sobre a assexualidade, bissexualidade e homossexualidade de forma natural, como a própria narrativa promete. Aquela certeza de que a gente não escolhe gênero pra amar, assim como Rhiannon, se apaixonando não por uma casca de A (que muda todos os dias), mas pela essência. Pelo verdadeiro  A. Por quem está dentro de nós. 

Palavras-chave do livro: vida - espiritualidade - inspiração - adolescência - LGBT 

Música que me lembra o livro:


(música tema do trailer do filme)

Outros livros com temáticas parecidas: A Menina que não acreditava em milagres (Wendy Wunder), É assim que acaba (Colleen Hoover), Estamos Bem (Nina LaCour), Lola e o garoto da casa ao lado (Stephanie Perkins), Simon vs. a agenda homo sapiens (Becky Albertalli).




11 comentários

  1. Great post darling, like it so much.

    Malefica

    ResponderExcluir
  2. Eu adorei a temática do livro, mas acho que vou acabar vendo o filme antes. Achei a ideia super legal e quero mesmo ver como acaba, se A fica pra sempre num corpo, se liberta, sei lá... parece bem interessante x)

    Beijinhos
    tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  3. Oi, Clarissa
    Tive a mesma impressão que a sua. Quando me indicaram eu achei que fosse ser um livro tão impactante que eu não conseguiria aguentar, mas achei a escrita do Levithan parada demais e apesar do tema ser diferente e bem interessante, não é uma obra tão maravilhosa assim.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pois é! Deixou a desejar super apesar de a temática ser até interessante..

      Excluir
  4. Oi Clarissa, tudo bem? Eu só vi o filme e achei super fofo! Acho que poderiam ter se aprofundando mais em alguns aspectos, mas de modo geral gostei! Quero ler o livro!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O filme é bem superficial em relação ao livro mesmo, fica aquelas perguntas sem serem respondidas real

      Excluir
  5. Eu já vi a resenha desse livro em outros blogs, mas ainda não tive a oportunidade de ler. É realmente uma pena quando a nossa expectativa durante a leitura é alta e desaponta quando chega no final, faz parecer que durante a escrita o autor estava inspirado e no final ele só queria terminar logo de escrever.

    Blog Covil Dourado

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Isso, acaba decepcionando demaaais. Mas em si o livro é bomzinho!

      Excluir
  6. Oi, Clarissa!
    Eu não li o livro e nada do autor, para ser sincera. Antes eu queria ler o livro antes de assistir o filme, mas desisti depois de algumas resenhas que li. Acho que vou gostar muito mais do filme, então vou direto nele.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Pode ir no filme primeiro, são bem parecidos, mas depois dele acho que você vai querer ler o livro pra ter algumas respostas que ficaram pendentes haha

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações