5

Pule, Kim Joo So
Gaby Brandalise

1

O Médico e o Monstro
Robert Louis Stevenson

2

A Menina que não acredita em milagres
Wendy Wunder

3

O Clube dos Oito
Daniel Handler

4

O Conde Enfeitiçado
Julia Quinn

#PREFIROOLIVRO Extraordinário (R.J Palacio) vs. Extraordinário (2018)

23 março 2018
   

  Mais um post da linda coluna chamada #prefiroolivro. O nome continua totalmente sem graça, mas, explicando novamente, é uma brincadeira porque parece que em todos os filmes ou séries adaptados de livros, surge gente do bueiro pra dizer que prefere o livro. A estreia da coluna foi com a série Confess, adaptação do livro Confesse da Colleen Hoover, rainha dos romances New Adult. Dessa vez, trouxe uma adaptação beeem conhecida por todos que foi a de Extraordinário, que esteve nos cinemas há pouco tempo. Confesso que queria muito ter tido a emoção de ver esse filme lindo no cinema, mas eu estava de férias e longe da cidade onde moro e tem cinema haha. Vi umas semanas atrás pela internet mesmo e lembro até hoje do rio de lágrimas que eu chorei. Tome choro!


SOBRE O LIVRO EXTRAORDINÁRIO, DA R. J PALACIO

       Pra quem ainda não conhece a história emocionante de August Pullman, eis aqui minha sinopse totalmente parcial. Auggie é uma criança que nasceu com uma síndrome genética que, mesmo depois de várias cirurgias plásticas, o deixou com uma deformidade facial bem perceptível. O livro é centrado na primeira vez de Auggie na escola e como foi lidar com o bullying e a recepção de tantas crianças de uma vez, curiosas com o rosto dele. O livro é escrito lindamente, bem juvenil mesmo, então dá sim pra você comprar e presentear um irmão mais novo (vou seguir meu próprio conselho), um primo ou um afilhado, quem sabe. Extraordinário ensina sobre amizade, coragem e família de uma forma que te encanta de verdade. 

"Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo." Auggie
        Além de conhecer e me apaixonar por Auggie, o livro é dividido em vários personagens, coisa que ficou ainda mais envolvente na escrita da R. J. Palacio e a gente pode conhecer as lutas diárias não só de Auggie, mas de amigos dele e da própria irmã dele, a Via.


SOBRE O FILME EXTRAORDINÁRIO (2018)

Foto: rtve.se
    Que filme mais lindo! O que eu não chorei no livro, chorei duplamente nesse filme. Não sei vocês, mas certos livros não conseguem me fazer ver a situação do jeito que é. Por exemplo, com Auggie vemos que ele sofre bastante e teve uma vida bem difícil, que piora quando ele vai para escola pela primeira vez, mas eu não consegui imaginar muito porque meu cérebro barrava, assim como o sofrimento com A Culpa é das Estrelas, que aconteceu bem mais no filme do que no livro comigo (por mais que eu tenha me desidratado nos dois). 
   O negócio é que conhecer o Auggie Pullman nas telas foi uma experiência completamente diferente do livro. Dava pra visualizar as emoções no rosto do ator e isso me cativou demais. Nem tinha chegado nas partes emocionantes ou tristes ainda e eu já estava chorando porque o ator conseguiu encarnar o Auggie de uma forma que eu jamais conseguiria imaginar lendo. Não só o ator principal que me encantou, mas os pais dele foram totalmente fiéis ao livro, a Via, irmã dele, me fez chorar compulsivamente como uma idiota (mais sobre isso daqui a pouco) e os amigos dele no filme foram beeeem retratados e fiéis. Se Extraordinário não for a adaptação mais perfeita que eu já assisti, já nem sei.

Foto: A Tribuna

    Nas cenas que o Auggie sofre bullying, eu senti uma estaca no meu peito, sabe? Ele é tão incrível, batalhador, legal, inteligente e LINDO que é impossível encontrar uma razão para o bullying e aliás, pra qualquer tipo de bullying com qualquer pessoa. E o Auggie nunca rebateu nada, mas é maravilhoso ver que ele saiu por cima das situações e nunca sozinho. Já vou começar a chorar aqui, to avisando. 

    A Via é minha personagem favorita depois do Auggie. É preciso sim ter um parágrafo só dela nesse post. Pra quem não leu o livro, vou contar resumidamente um pouco da história dela aqui, sem spoilers. Via é uma menina bem normal, que tem seus amigos no Ensino Médio e é irmã do Auggie, mas quando o filme (e o livro, claro) começa a focar na visão dela sobre os acontecimentos da vida do irmão, dá pra ver o quanto ela foi colocada de lado ou "esquecida" depois que Auggie nasceu. Ela começa a ter alguns problemas na escola e pessoais e não tem ninguém ao lado dela, já que a única pessoa que parecia se importar era a avó dela, que faleceu. As partes da Via conseguiram ser ainda mais fiéis do que as de Auggie, sério. E a atriz que faz o papel dela foi incrível demais e eu já a conhecia de The Fosters (últimas temporadas, amiga do Jude).

Foto: Flick Filosopher

   Por fim, devo dizer que (para a minha alegria), esse segundo post da coluna #prefiroolivro é mais uma vez contrário ao nome da coluna, já que mais uma vez eu #prefiroofilme. Não por o filme ser melhor do que o livro, jamais. Nunca disse isso e nem acho que vou dizer na vida. Mas eu, nesse caso, prefiro o filme por causa das emoções que me causou porque consegui visualizar e sentir coisas que minha mente não me deixou sentir enquanto lia o livro. É isso, se você ainda não assistiu Extraordinário, assista. E se você assistiu (ou não) e não leu: leia. O filme é sim fiel ao livro, mas obviamente no livro vão ter cenas contadas com outros detalhes e tudo mais que não caberia no filme nem se a própria autora o dirigisse. 

Gif: Tenor

Coisinhas que você pode se interessar, se gostou desse post:




Pessoas são diferentes. Pessoas são únicas. Pessoas têm nome e, neste livro, o nome Albert poderia ser substituído por John, Dimitri, Sarah, Giulia, poderia até ser Kurt ou qualquer outro. Poderia ser o seu, poderia ser o meu. Lendo este livro, é possível que você ria com Albert, que chore com ele. E é bem possível que você o ame. Talvez você se veja nesse garoto e queira entrar nas páginas desta obra e defendê-lo - ou defender-se - de seus agressores. Meu nome é Albert! é uma obra baseada em fatos reais. Nela o autor reviveu a própria história e a de milhares de pessoas ao redor do mundo, talvez até a sua. Uma história que é vivida por muitos, mas que não deveria pertencer a ninguém.



  • Série The Fosters (The CW) que conta o cotidiano de uma família de duas mulheres que adotaram adolescentes. Ela aborda temas como bullying, homofobia, problemas psicológicos, adoção, abandono, consumo de drogas, prostituição, etc, de uma forma encantadora e viciante.


  1. Oi Clarissa, caracas eu jurava que vc ia dizer que preferiria o livro hehehehe eu não li a obra original, mas eu amei o filme, concordo com vc, o elenco é muito bom e a história é de se emocionar!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Dessa vez não hahahha
      O filme foi realmente encantador <3

      Excluir
  2. Ainda não vi o filme, mas quero muito, parece lindo.
    Já o livro é maravilhoso, acho que vou preferir o livro também <3

    Adorei a ideia do post, beijão

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo demais!!! Quase que não dá pra escolher qual o melhor haha

      Beijoss

      Excluir
  3. Great post, so nice and interesting! Like it!
    Have a nice weekend! ♥

    Malefica

    ResponderExcluir
  4. Oi!
    Que delícia de post!!!!
    Sou absurdamente apaixonada tanto pelo livro quanto pelo filme e no meu caso, chorei igual a um bebê faminto nos dois. Como você disse, o filme era capaz de nos fazer chorar mesmo estando fora das cenas mais emocionantes e depois daí eu só fui ladeira abaixo hahaha
    Entendo completamente o que quer dizer ao especificar gostar mais do filme nesse caso e fico muito feliz que você tenha sido mais uma das pessoas que se apaixonaram perdidamente pelo Auggie!
    Beijos,
    http://ofantasmaliterario.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Carolina! Os dois são realmente super apaixonantes. Eu chorei muuuuito em ver as cenas se desenrolarem e o ator que interpretou o Auggie é tão baby que me deixou abalada hahaha

      Beijoss

      Excluir
  5. Olá Clarissa!
    Ahhh eu não consigo escolher, pois amei demais os dois. Mas concordo com você quanto ao filme de sentir mais emoções do que durante a leitura. Para mim todos deveriam ler esse livro e ver o filme. A adaptação ficou muito fiel e a escolha dos personagens foi maravilhosa e muito assertiva.
    Beijos!

    Books & Impressions

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem difícil de escolher mesmooo, mas fui pela emoção e os choros no filme. Chorei que nem um bebê, sériooo hahaha e sim, ficou incrivelmente fiel <3

      Beijão!!

      Excluir
  6. Eu acho que o livro e o filme se complementaram muitooo nessa história, e isso é muito legal né?!! Me emocionei com o Auggie quando li o livro, mas quando vi o filme, me emocionei com a irmã dele, que mostrou todo um lado, que os irmão também sentem, e às vezes é esquecido.

    http://www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmm. É incrível! O lado da Via é bem mais perceptível no filme mesmo, me emocionei e me identifiquei demais <3

      Excluir
  7. Eu ainda não vi o filme, acredita? Eu AMO esse livro e aprendi TANTO com ele ♥ Quero muito ver o filme e estava com medo de me decepcionar hahaha Mas com seus comentários positivos duvido que isso vai acontecer! ☺ Os Delírios Literários de Lex

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É lindo demaaais. Mas impossível se decepcionar com o filme. É lindo demais <3

      Excluir
  8. Oi Clarissa,
    Eu li o livro ANOS antes do filme e mesmo assim AMEI demais. A essência estava ali e a mensagem é tão linda. Nossa, é aquele tipo de história necessária: livro ou filme, só conheça Auggie, né? <3
    beeeijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É linda demaaais sim. É necessário conhecer o Auggie simmmmm <3

      Beijoss

      Excluir
  9. Só de ler esse post e lembrar do filme já me emocionei aqui hahaha, ainda não li o livrom mas depois de assistir o filme fiquei louca para ler!

    www.estante450.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É emocionante demaaais. Quero muito assistir de novo hahaha

      Excluir
  10. Eu também sou mais chorona nos filmes, é bem mais tocante ver a situação do que só imaginar. Estou louca para ler o livro e ver o filme. Acho que deve ser bem emocionante e vale a pena pra se tirar uma lição dele :D

    Boa semana!
    tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É bem assim mesmo, sou chorona demaaais pra filme também hahaha

      Beijão!!

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!