RESENHA: Tartarugas Até Lá Embaixo - John Green

20 janeiro 2018
Tartarugas Até Lá Embaixo
John Green
Editora: Intrínseca
Ano: 2017
Páginas: 256
Adicione no Skoob - Compre aqui
Sinopse:
A história acompanha a jornada de Aza Holmes, uma menina de 16 anos que sai em busca de um bilionário misteriosamente desaparecido – quem encontrá-lo receberá uma polpuda recompensa em dinheiro – enquanto lida com o transtorno obsessivo-compulsivo (TOC). Repleto de referências da vida do autor – entre elas, a tão marcada paixão pela cultura pop e o TOC, transtorno mental que o afeta desde a infância –, Tartarugas até lá embaixo tem tudo o que fez de John Green um dos mais queridos autores contemporâneos. Um livro incrível, recheado de frases sublinháveis, que fala de amizades duradouras e reencontros inesperados, fan-fics de Star Wars e – por que não? – peculiares répteis neozelandeses.


  Confesso que estive ansiosa para ler o novo livro do John Green desde o lançamento, mas mais porque a maioria das obras do autor não me agradaram. Depois de A Culpa É Das Estrelas, nada do John me fez gostar dele. A escrita é ótima, claro, mas não foram livros que chamaram minha atenção de alguma forma. E aí chega Tartarugas Até Lá Embaixo, que pelo que li até agora é um divisor de águas, tem gente que gosta e gente que abomina. Bem, eu comecei achando extremamente chato. A protagonista parecia forçada e eu abandonei a leitura por um tempo, mas tudo isso foi explicado: minha ressaca literária estava rolando naquele momento e não houve um livro que me tirasse dessa ressaca até quarta-feira, com as Listas de Casamento de Becky Bloom.

“Eu estou no refeitório e começo a pensar que tem um monte de organismos morando dentro de mim e comendo a minha comida por mim, e que eu meio que sou esses organismos, de certa forma... Então eu sou um ser humano tanto quanto sou esse aglomerado nojento de bactérias, e na verdade não tem nada que possa me deixar totalmente limpa, sabe?”

   Nesse livro, Aza Holmes é a protagonista de um drama que nem posso considerar tão romântico, pois não foi o foco do John nesse livro. A Aza tem TOC, ansiedade e ataques de pânico e precisa lidar com a dualidade de seus pensamentos, de um lado negativos e outro positivos. A narrativa começa quando um empresário famoso foge da polícia e ninguém sabe do seu paradeiro. É aí que a polícia oferece uma recompensa enorme a quem encontra-lo e Aza e sua melhor amiga resolvem arriscar, já que Aza foi amiga do filho do empresário anos atrás. Foi esse reencontro com o menino Pickett, que mudou a vida de Aza e o modo que ela via seu problema com o TOC e a ansiedade. Ela conseguiria lidar com a confusão de seus pensamentos?

“Você é real, mas não por causa do seu corpo ou dos seus pensamentos.”

    No começo, parece absurdo o modo de pensar da Aza. Ela tem um TOC absurdo que quando está sob estresse, ela aperta sua unha em um corte no seu dedo e por isso ele nunca cicatriza e isso aumenta seu TOC, pois ela tem pânico a bactérias. Tartarugas Até Lá Embaixo é um lindo drama que me conquistou a partir do momento em que Aza é posta a um desafio: superar seu próprio medo. Me identifico demais com ela e já comentei trilhões de vezes nesse blog que amo livros que eu me veja na personagem e me inspire, ver que não estou sozinha é a sensação mais reconfortante do mundo.

“Ele é fofo e inteligente, e eu gosto dele, mas continuo sem melhorar nada, então fico pensando: se isso não me faz feliz, o que vai fazer?”

    Aza tem picos na sua situação psicológica e enquanto isso precisa lidar com a escola, indecisão acerca da faculdade, uma possível paixão por Pickett e sua amizade com sua melhor amiga também é questionada por ela. Então, vejo que o livro é uma eterna tentativa de Aza expulsar seus demônios, o que eu achei uma narrativa maravilhosa! O John Green ter escrito tão impecavelmente sobre problemas psicológicos, tratando-os como assuntos que precisam ser discutidos, me fez perceber a preciosidade que é sua escrita.

     Vi bastante gente questionando o final, mas acho que a gente não pode esperar que todo o final seja aquele que a gente acha que ficaria mais bonitinho. É certo que sim, o livro é uma ficção e que a protagonista poderia viver em Marte se o John Green quisesse, mas é bom ressaltar que é uma obra que tenta se aproximar da realidade e o final da Aza foi incrível, como deveria ter sido. Eu poderia reclamar de alguns exageros em descrições dos pensamentos de Aza, que ocupam capítulos e capítulos, mas seriam impossível culpar John Green disso, pois aquela era Aza e Tartarugas Até Lá Embaixo me conquistou por esse jeitinho único mesmo. O livro já é um dos meus favoritos da vida e, como eu li em e-book, já vou comprar a versão física agora mesmo. Indico muito essa leitura!

“Você dá poder demais ao seus pensamentos, Aza. São apenas pensamentos. Eles não são você. Você pertence a si mesma, mesmo quando seus pensamentos não pertencem.”


“A gente sabe que tem um problema. Só não consegue descobrir o que fazer para consertá-lo.”

26 comentários

  1. Eu gostei desse livro mas confesso que esperava mais, tinha demasiadas expectativas, mas sempre foi melhor que outros que li do autor. :)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi sim, achei o melhor livro do John hahaha

      Excluir
  2. Oi, Clarissa!
    Esse virou um dos meus preferidos do autor e olha que eu nem gostei de todos os livros dele hein hahaha Então acho que isso diz bastante sobre Aza e seus amigos.
    Gostei até do final, achei condizente com o restante da trama. Achei bem legal!
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmm, digo o mesmo!! Acho que Aza mereceu demais aquele finall <3

      Beijoss

      Excluir
  3. Olá
    Eu gosto muito dos livros do John Green. Acho o jeito dele escrever muito legal. Estou louca pra ler esse livro. Eu tenho um grau de TOC, provavelmente menor que o da protagonista, mas ainda assim tenho. Acho que nunca nem ouvi falar de um livro que tenha um personagem com TOC. Gente, é real. Ele existe. Porque viver como se não existisse?

    Vidas em Preto e Branco

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Esse é ótimo, achei que a escrita do John combinou super com o enredo. Sim!!! O TOC é real demais!!

      Excluir
  4. Oi Clarissa, que bom que vc gostou da leitura, eu não sou super fã do autor, mas o tema TOC me chama bastante atenção e quero ler e conferir!! E quanto ao final, realmente nem sempre um final fofinho condiz com a história, acontece.

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu gostei demais do final e achei o livro em si bem diferente por causa da temática!

      Beijoss

      Excluir
  5. Oi! Eu amei a culpa é das estrelas, mas depois não consegui gostar dos outros livros. Mas, tenho lido tantas resenhas positivas desse livro que me deu curiosidade. O tema abordado pelo autor é muito interessante e quero saber como é o final. Bjos ❤

    Click Literário

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu também não, até ler esse! Vale muito a pena ler!!

      Beijos

      Excluir
  6. Eu li esse livro e gostei bastante.. sei como é ter esses pensamentos que não te deixam em paz. Eu tenho TOC, apesar de ser sintomas diferentes da personagem, mas entendo muito bem os sentimentos e a angustia que ela passa..

    http://www.vivendosentimentos.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É legal quando a gente se identifica né??? Gostei demais disso da narrativa

      Excluir
  7. Oi, Clarissa. Eu não sou fã do autor, aliás, acho que ele é o autor que eu menos gosto, mas eu até tentaria ler essa obra, porém sempre acho que o John se perde no enredo e acaba falando sobre coisas mais chatas do que a história em si, então desanimo.
    Beijos
    http://www.suddenlythings.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu acho isso do John, mas esse realmente achei que foi diferente dos outros livros dele!!!

      Excluir
  8. Oii Clarissa, tudo bem? quero muito ler esse livro do John, tanta gente falando bem dele, além disso gosto muito dos livros do autor.
    -Beijos,Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmm, todo mundo falando dele e com razão!!!

      Beijoss

      Excluir
  9. Olá! Tudo bem?
    Passando aqui pra convidar você a conhecer o meu blog.
    Eu tô doida pra ler esse livro, tá na minha wishlist desde que lançou!
    Um abraço,
    Thamiris Nunes ~ miiistoquente

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Espero que consiga ler, Thamiris! É um livro muito bom <3

      Beijoss

      Excluir
  10. Olá! Nossa, esse livro parece ser incrível, eu já estava querendo ler ele faz algum tempo, mas depois da rua resenha, aumentou mais ainda minha vontade! Acho que por eu ser estudante de psicologia, adoro protogonistas que tenha algum foco psicológico.

    beijos,

    Jéssica


    Conheça meu blog, também escrevo resenhas (livros e filmes) ^^
    http://pitadadecinemaeleitura.blogspot.com.br/


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Se é estudante de psicologia vai amar!!! Fala muito muito da psicologia e eu gostei bastante disso!

      Excluir
  11. Eu adoro os livros do John Green, mas sou dessas que se decepcionou um pouco com Tartarugas. Não que eu não tenha gostado. Gostei. E não impliquei com o final, como outros leitores. Só achei que durante todo o livro ficou faltando um quê a mais que, diferente de vc, encontrei em todos os livros do autor.
    E sabe que os muitos pensamentos da Aza não me incomodaram? Pelo contrario. Eu achava as partes mais interessantes do livro.
    Beijos,
    Alem da Contracapa

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Eu achei que tudo se encaixou e só o que me tirou um pouco do sério foram os pensamentos da Aza, que eu acabei me acostumando haha

      Beijos
      Próxima Primavera

      Excluir
  12. Oi Clarissa, tudo bem?
    Eu adorei esse livro, curto bastante as obras do John Green.
    Achei que o tema do TOC foi bem desenvolvido com a personagem.
    Inclusive tem resenha desse livro lá no Entrelinhas!!
    Blog Entrelinhas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Foi desenvolvido muito bem sim, amei a narrativa do John Green!!

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!

por aqui...

algumas parcerias e informações