1

A Garota do Calendário #7
Audrey Carlan

2

Suzy e as Águas-vivas
Ali Benjamin

3

Namorado de Aluguel
Kasie West

4

Caixa de Pássaros
Josh Malerman

5

Sorrisos Quebrados
Sofia Silva

RESENHA: Suzy e as águas-vivas - Ali Benjamin

30 dezembro 2017
Suzy e as águas-vivas
Ali Benjamin
Editora: Verus
Ano: 2016
Páginas: 223
Adicione no Skoob - Compre aqui
Sinopse: Às vezes, quando nos sentimos mais solitários, o mundo decide se abrir de formas mágicas. Suzy Swanson está quase certa do real motivo da morte de Franny Jackson. Todos dizem que não há como ter certeza, que algumas coisas simplesmente acontecem. Mas Suzy sabe que deve haver uma explicação — uma explicação científica — para que Franny tenha se afogado. Assombrada pela perda de sua ex-melhor amiga — e pelo momento final e terrível entre elas —, Suzy se refugia no mundo silencioso de sua imaginação. Convencida de que a morte de Franny foi causada pela ferroada de uma água-viva, ela cria um plano para provar a verdade, mesmo que isso signifique viajar ao outro lado do mundo... sozinha. Enquanto se prepara, Suzy descobre coisas surpreendentes sobre o universo — e encontra amor e esperança bem mais perto do que ela imaginava. Este romance dolorosamente sensível explora o momento crucial na vida de cada um de nós, quando percebemos pela primeira vez que nem todas as histórias têm final feliz... mas que novas aventuras estão esperando para florescer, às vezes bem à nossa frente.


      Lembro que quando vi a capa desse livro, coloquei na minha lista de leitura. É incrível como a capa dá toda uma beleza para o livro, né? Mas infelizmente, acontece de a capa ser mais bonita do que o conteúdo em si. Não que o livro não tenha sido bom, até foi, mas eu esperava mais e sei que a autora poderia ter explorado o assunto melhor. 

"Fazia exatamente um mês que a Pior Coisa tinha acontecido, e quase esse mesmo tempo que eu tinha começado a adotar o não-falar."

      No livro, Suzy sofre uma terrível perda que vai abalar sua vida. Sua ex melhor amiga morre afogada. O grande problema acerca disso foi o afogamento. Como Franny poderia se afogar se nada perfeitamente bem desde criancinha? Suzy não consegue acreditar que deixou que as coisas entre elas terminassem do jeito que terminou e colocou na cabeça que descobriria a causa real da morte de Franny e seria um pedido de desculpas. A menina então se convence que quem matou Franny foi uma espécia raríssima de água-viva. Seria sua teoria a correta?

       No começo, fiquei com tédio por causa de TANTA água-viva. Sério, a protagonista repete tanto, mas tanto que você tem horas que pensa "CHEGA!!". Depois de um tempo, passei a me interessar um pouco no assunto de tanto que ela falou e a Suzy começou a ME convencer de que a água-viva realmente matou Franny.

"Às vezes a gente quer com tanta força que as coisas mudem que não suporta nem sequer estar na mesma sala com as coisas do jeito que realmente são."

      O livro é intercalado com memórias do passado das amigas, desde o começo da amizade das duas até o último dia que se viram e com o presente, quando Suzy procura especialistas em águas-vivas que possam provar pra ela que foi essa a causa da morte da amiga. Com isso, vemos que Suzy parece ficar cada vez mais desesperada em encontrar respostas e aos 13 anos de idade planeja uma viagem sozinha para a Austrália, atrás do melhor especialista no ramo das águas-vivas. 

    O livro é e não é previsível. Como disse, achei que a Ali Benjamin poderia ter explorado um pouco mais sobre o que a Suzy estava passando de fato e menos nas informações sobre águas-vivas. O luto acontece de diferentes formas para cada pessoa e gostei de a autora tornar esse assunto mais juvenil. Suzy e as águas-vivas é um drama juvenil, sim. O amor entre amigos e família está presente durante todo o livro e, por mais que não tenha de fato sido emocionante, trouxe uma liçãozinha de vida. 

   A diagramação é ótima. Bem simples, mas achei a cara da Suzy. Cada capítulo é dividido de uma forma bem juvenil e com a mesma fonte do título do livro na capa, o que eu achei muito fofo. Como já falei da capa, vou reforçar o quanto ela é linda. Acho que teria sido show se a cena da capa de fato acontecesse no livro, pois é realmente linda. Acho que faltou uma aproximação de Suzy com as águas-vivas no fim do livro também, pois achei meio solto do próprio título.

"Tudo tinha acabado da pior maneira entre mim e a Franny. Se eu soubesse, teria pedido desculpas pelo jeito como as coisas aconteceram. Teria pelo menos dito adeus. Mas a gente nem sempre percebe a diferença entre um novo começo e um fim do tipo pra sempre. Agora era tarde demais para consertar qualquer coisa."
  1. Acho que também ficaria entediada por conta das águas-vivas! Hahahahahhaha siiim, a capa é tão lindinha!
    Gostei da história!

    mariasabetudo

    ResponderExcluir
  2. Oi Clarissa,
    Eu li a amostra desse livro e nem imaginava que ia para esse lado haha
    No início, achei a escrita da autora e a analogia que ela faz, tão boa. Pena que parece que não valoriza muito. A capa é muito bonita mesmo. Espero ler em breve.
    Ótima resenha.

    Tenha um próspero 2018!
    Nana - Canto Cultzíneo

    ResponderExcluir
  3. Oii Clarissa, eu tenho vontade de ler esse livro, principalmente por conta da capa ahahahaha mas é uma pena a autora não focar tanto na história e ficar mais nas águas vivas hahahaha, mas ainda tenho vontade de ler e espero gostar.
    - Beijos, Carol!
    http://entrehistoriasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. hi,
    happy new year!
    I'm a new follower of your blog, can you follow mine on my blog?
    https://amoriemeraviglie.blogspot.it/
    :) <3

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!