1

Delírios de Consumo na 5ª Avenida
Sophie Kinsella

2

Alice no País das Maravilhas
Lewis Carroll

3

Tudo e Todas as Coisas
Nicola Yoon

4

A Garota do Calendário #6
Audrey Carlan

5

Querido John
Nicholas Sparks

RESENHA: Tudo e Todas as Coisas - Nicola Yoon

11 outubro 2017
Tudo e Todas as Coisas
Nicola Yoon
Editora: Novo Conceito
Ano: 2016
Páginas: 304
Adicione no Skoob - Compre aqui - Sinopse: Minha doença é tão rara quanto famosa. Basicamente, sou alérgica ao mundo. Qualquer coisa pode desencadear uma série de alergias. Não saio de casa. Nunca saí em toda minha vida. As únicas pessoas que já vi foram minha mãe e minha enfermeira, Carla. Eu estava acostumada com minha vida até o dia que ele chegou. Olho pela minha janela para o caminhão de mudança, e então o vejo. Ele é alto, magro e está vestindo preto da cabeça aos pés. Seus olhos são de um azul como o oceano. Ele me pega olhando-o e me encara. Olho de volta. Descubro que seu nome é Olly. Talvez eu não possa prever o futuro, mas posso prever algumas coisas. Por exemplo, estou certa de que vou me apaixonar por Olly. E é quase certo que será um desastre. 

                                                               



Mal podia esperar pra escrever essa resenha desse livro tão maravilhoso! Assisti Tudo e Todas as Coisas antes de ler o livro, confesso. Mas ele estava em falta na livraria aqui de Caruaru e eu arrisquei ver primeiro e me apaixonei. Vi muitas resenhas o considerando muito superficial e bem a cara de A Culpa É Das Estrelas, mas mesmo meu amor tenha se dado ao fato de eu ter me identificado 90% com a Maddy, o livro em si é todo bem formulado e vale sim todas as minhas cinco estrelas e meu coração. 



    Em Tudo e Todas as Coisas, Madeline tem 18 anos de idade e nunca saiu de casa por causa de sua doença ,a IDCG, que faz com que ela não possa ser exposta à bactérias, ou seria sua morte ou algo parecido. Por isso, sua mãe preparou sua rotina esquematizada e a única pessoa que Maddy via além dela era a enfermeira, que cuidava para que todas as taxas de Maddy estivessem sob controle. O que sai do controle é a paciência de Maddy em relação à doença. Um vizinho se muda para a casa ao lado. As conversas online com Olly a fazem sentir especial e única e seu único desejo se torna sair de casa e encontrá-lo.

"Quando você ler esta mensagem, a gente já vai ter se conhecido. Terá sido perfeito."





    A Madeline é maravilhosa! Incrível como a narração da Nicola Yoon nos faz realmente imaginar a Maddy como uma menina inocente, mas inteligente e segura de si, que não se sente condenada pela vida que vive, mas isso não faz com que ela esteja menos certa do que quer pra vida. O que Madeline queria, ela ia lá e fazia. Assim mesmo, do jeito que deve ser feito quando nossa felicidade está em jogo. Ela é uma leitora assídua e tem um blog, onde escreve resenhas com 100% de sinceridade e com spoilers. É hilário! Maddy consegue resumir um livro com uma frase que acaba todas suas expectativas sobre ele. Eu, por exemplo, peguei um spoiler pesadíssimo de O Pequeno Príncipe, que eu condeno a Maddy por dizer o que acontece no final. Eu queria ler eu mesma!

"Madeline: Por que você gosta tanto de matemática?
Olly: por que você gosta tanto de livros?
Madeline: Uma coisa não tem nada a ver com a outra!
Olly: por que não?
Madeline: Você pode encontrar o sentido da vida em um livro,
Olly: a vida tem um sentido?
Madeline: Você não está falando sério."

"E não é só Olly que eu vejo. Minha imagem flutuando bem no alto, sobre a Terra, não sai da minha cabeça. Nas profundezas do espaço, posso ver todo o mundo de uma vez só. Meus olhos não são detidos por uma parede ou porta. Posso ver o início e o fim dos tempos. Dali, posso ver o infinito. Pela primeira vez em muito tempo, desejo mais do que aquilo que eu tenho."

    Além disso, o livro é toooodo ilustrado pelo marido da escritora, e é tão delicado que eu tenho vontade de deixar ele exposto em um lugar que todos possam ver e dizer que o livro é lindo, pois ele é. Dentro dele, Maddy expõe notas de pensamento, exames rotineiros, conversas com Olly, faturas de cartão. É como um diário pessoal onde vemos como foi o processo libertatório de Maddy depois de ter conhecido o Olly.




      E quanto ao Olly? Não tem personagem mais fofo e apaixonante. Sim, eu chorei no filme e chorei no livro. A diferença entre os dois é pouquíssima, só algumas cenas que não estiveram no filme já que é impossível ser completamente fiel ao livro, certo? Mas confesso que gostei mais do Olly do filme. Ele pareceu muito mais confiante e seguro de si, o que Maddy precisava para o grande plot twist do fim do livro. Como eu já tinha assistido ao filme, não foi surpresa, mas confesso que sim, no filme eu fiquei chocada e não conseguia parar de xingar um personagem. Ao contrário do plot twist meio imaginável de ACÉDE, em Tudo e Todas as Coisas fiquei chocada real. Então, não tem como esse não ser o livro e filme da minha vida, superando até Os Delírios de Consumo de Becky Bloom haha. 

" Às vezes releio meus livros preferidos de trás para a frente. Começo com o último capítulo e leio de trás pra frente até chegar ao início. Quando se lê dessa forma, os personagens vão da esperança ao desespero, do autoconhecimento à dúvida."

  1. Oi Clarissa!
    Adorei a resenha e as fotos. Eu adorei relembrar a história e de todo esse universo melancólico criado pela Nicola. Você foi uma fofa não dando spoiler e falando de fatos importantes que vamos encontrar. Espero que outros leitores gostem da história.

    Beijoss, Enjoy Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu nunca dou spoilers, mesmo quando meus dedos coçam hahaha. Mas esse é realmente um livro que amei e quero que mais pessoas possam ter a oportunidade de ler também!

      Excluir
  2. Oi Clarissa, que bom que vc curtiu o livro, depois que eu assisti ao filme eu fiquei com muita vontade de ler! Achei a edição linda!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É um livro mágico, bem como o filme. Vale super a pena ler, Mi!

      Excluir
  3. Oi, Clarissa!
    Eu não li e nem assisti ainda, mas está na minha lista.
    Estou bem curiosa quanto a trama e espero poder acrescentar na minha de lidos em breve.
    As suas fotos ficaram lindas! Adorei as ilustrações dele.
    Beijinhos,

    Galáxia dos Desejos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aposto que você vau gostar, Mari!
      E obrigadaa, o marido dela arrasou nas ilustrações né?

      Beijos

      Excluir
  4. Excelente resenha, eu também adorei muito esta leitura, gostei muito mais do livro que do filme. (como acontece muito)

    MRS. MARGOT

    ResponderExcluir
  5. Nossa, esse livro deve ser bom mesmo! Eu tô louca pra ler ele, parece ser super interessante toda a história dela viver numa "bolha", quero saber o desfecho. Não sabia que era todo desenhadinho, ficou ainda mais fofo!

    Beijinhos
    tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi, Clarissa!
    Confesso que a história em si me decepcionou um pouco em certas questões, mas adorei o filme porque ele foi super fiel.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sério? Pois eu achei o romance a coisa mais linda e ela realmente agiu de forma bem independente e eu amei <3

      Beijos

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!