4

Confesse
Colleen Hoover

5

A Arte da Guerra
Sun Tzu

1

O Apanhador no Campo de Centeio
J. D. Salinger

2

A Escrava Isaura
Bernardo Guimarães

3

Um Perfeito Cavalheiro
Julia Quinn

RAPIDINHAS: Edição nº 25 da revista Conexão Literatura + parceria com Rodolfo Melo

12 julho 2017
A 25ª edição da revista Conexão Literatura já está no ar. Esta edição é comemorativa de 2 anos de revista e o Martinho da Vila estampa a capa. Ele está lançando seu 15º livro, Conversas Cariocas e deu uma entrevista exclusiva à Conexões Literatura!

Na revista também tem dois audiolivros gratuitos cedidos pela editora Alyá (Universidade Falada), dicas de livros, entrevistas com escritores e uma com o organizador Vitor Abdala, que comenta sobre o livro “Narrativas do Medo” (Editora Autografia). A obra tem participação de 17 autores e prefácio elaborado pelo ícone do terror R. F. Lucchetti. O livro será lançado na Bienal do Livro do Rio de Janeiro.

CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS SOBRE A REVISTA CONEXÃO LITERATURA




NOVA PARCERIA DO BLOG!


O Próxima Primavera está com mais uma parceria. Desta vez com o autor Rodolfo Melo, de "Meu Deus, mas que cidade linda". O livro reúne vários contos que tem o combate à violência como foco. 



Rodolfo Melo nasceu em Brasília, onde mora até hoje. É formado em Pedagogia e Matemática. Sim, mostrando que o amor pela escrita não se resume a ciências humanas, somente. Estreou como escritor em 2013, com o livro Contos de Amor e Ódio. De lá pra cá reuniu contos, crônicas e apresenta agora, pela Editora 42, seu novo título: Meu Deus, mas que cidade linda. Além da literatura, Rodolfo escreve sobre música, séries e assuntos variados para sites.










"Meu Deus, mas que cidade linda" é o meu segundo livro de contos e reúne tramas envolventes, angustiantes e surpreendentes. Nele, apresento personagens comuns que poderiam ser qualquer um dos tantos anônimos pelos quais cruzamos diariamente, seja na fila do banco, na parada de ônibus ou no balcão de uma padaria qualquer, por exemplo. Porém, por capricho do destino, tornam-se protagonistas de histórias mirabolantes. Brasília é a grande inspiração para este trabalho, que tem como título uma frase eternizada na letra de Faroeste Caboclo, música da Legião Urbana que conta a história de alguém que abandonou sua cidade natal para tentar a sorte na promissora Capital Federal. E, assim como na canção, o livro retrata a ironia social que envolve alguns dos passageiros a bordo desse peculiar avião projetado por Oscar Niemeyer.

Tem resenha de "Meu Deus, mas que cidade linda" em breve aqui no blog!
  1. Clarissa, indiquei seu blog para o Prêmio The Mistery Blogger Award, dá uma passadinha no meu cantinho!

    http://mundoliterariodacecy.blogspot.com.br/2017/07/premio-mistery-blogger-award.html

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!