5

Meu Nome é Albert!
Ronaldo Viana S.

1

Duff
Kody Keplinger

2

Quando a Noite Cai
Carina Rissi

3

Lola e o Garoto da Casa ao Lado
Stephanie Perkins

4

(Im)Perfeição
Helena Souza

O que eu quero ler em... Julho?

03 julho 2017
        Eu já estava com saudades desse quadro aqui no blog e que, inclusive, só fiz uma vez com o mês de Maio. Mas acho legal mostrar alguns livros que pretendo ler esse mês e que estão na minha Meta de Leitura 2017 do Skoob. Pra quem não sabe, eu tenho bastante livros nessa meta e acabei dividindo igualmente com os meses que faltam pra terminar o ano e, até agora, sigo firme e forte na meta!

Tudo parecia perfeito, um verdadeiro conto de fadas menos para a protagonista dessa história. Morrighan é um reino imerso em tradições, histórias e deveres, e a Primeira Filha da Casa Real, uma garota de 17 anos chamada Lia, decidiu fugir de um casamento arranjado que supostamente selaria a paz entre dois reinos através de uma aliança política. O jovem príncipe escolhido se vê então obrigado a atravessar o continente para encontrá-la a qualquer custo. Mas essa se torna também a missão de um temido assassino. Quem a encontrará primeiro? Quando se vê refugiada em um pequeno vilarejo distante o lugar perfeito para recomeçar ela procura ser uma pessoa comum, se estabelecendo como garçonete, e escondendo sua vida de realeza. O que Lia não sabe, ao conhecer dois misteriosos rapazes recém-chegados ao vilarejo, é que um deles é o príncipe que fora abandonado e está desesperadamente à sua procura, e o outro, um assassino frio e sedutor enviado para dar um fim à sua breve vida. Lia se encontrará perante traições e segredos que vão desvendar um novo mundo ao seu redor.

The Kiss Of Deception é muuuito falado por aí não só por ter uma capa e edição maravilhosas da DarkSide, mas por ser um ótimo livro, segundo as várias resenhas que li por aqui pela blogosfera. Foi aí que fui tentada a comprar o livro (paguei 49,90 mais uma vez por um da DarkSide - meu primeiro foi Menina Má) e finalmente vou poder riscá-lo da minha meta de leitura. Amei a edição e as páginas. O livro em si é um sonho de consumo e vem, inclusive, com um poster/mapa. 


Caminhando pelas ruas de Paris em uma manhã tranquila, o livreiro Laurent Letellier encontra uma bolsa feminina abandonada. Não há nada em seu interior que indique a quem ela pertence — nenhum documento, endereço, celular ou informações de contato. A bolsa contém, no entanto, uma série de outros objetos. Entre eles, uma curiosa caderneta vermelha repleta de anotações, ideias e pensamentos que revelam a Laurent uma pessoa que ele certamente adoraria conhecer. Decidido a encontrar a dona da bolsa, mas tendo à sua disposição pouquíssimas pistas que possam ajudá-lo, Laurent se vê diante de um dilema: como encontrar uma mulher, cujo nome ele desconhece, em uma cidade de milhões de habitantes?



Já A Caderneta Vermelha, está nas minhas listas com livros que preciso ler desde muito tempo atrás. A capa bem clássica com tema de Paris já me fez enlouquecer sabendo que o romance se passaria na Cidade Luz, que eu sonho em conhecer. Sou bem clichê mesmo, mas a Torre Eiffel iluminada me inspira de um jeito muito louco. É por isso que mal posso esperar para ler um romance que se passa em Paris e, inclusive, escrito por um parisiense. 

Briana Pinheiro sabe que não é a pessoa mais sortuda do mundo. Sempre que ela está por perto algo vai mal, especialmente no trabalho. Por isso é tão difícil manter um emprego. E a garota realmente precisa de grana, já que a pensão da família não anda nada bem. Mas esse não é o único motivo pelo qual Briana anda perdendo o sono. Quando a noite cai e o sono vem, ela é transportada para terras distantes: um mundo com espadas, castelos e um guerreiro irlandês que teima em lhe roubar os sonhos... e o coração. Depois de ser demitida — pela terceira vez no mês! —, Briana reúne coragem e esperanças e sai em busca de um novo trabalho. É quando Gael O’Connor cruza seu caminho. O irlandês de olhar misterioso e poucas palavras lhe oferece uma vaga em uma de suas empresas. Só tem um probleminha: seu novo chefe é exatamente igual ao guerreiro dos seus sonhos. Enquanto tenta manter a má sorte longe do escritório, Briana acaba por misturar realidade e fantasia e se apaixona pelo belo, irresistível e enigmático Gael. Em uma viagem à Irlanda, a paixão explode e, com ela, o mundo de Briana, pois a garota vai descobrir que seu conto de fadas está em risco — e que talvez nem mesmo o amor verdadeiro seja capaz de triunfar..

Ta aí o famoso lançamento da Carina Rissi rainha, Quando a Noite Cai. Assim que vi fotos do lançamento fiquei muito interessada em saber sobre o que seria o mais novo romance da autora mais maravilhosa desse Brasil. Confesso que coloquei como "Quero ler" no Skoob na pressa e nem cheguei a ler a sinopse. Mas em uma ida à livraria fiquei tentada quando meu pai disse que eu escolhesse qualquer livro, que ele compraria. Gente, não pode dizer uma coisa dessas pra uma bookaholic. Foi quando eu olhei para todas aquelas prateleiras e reconheci taaantos livros de resenhas que nem sabia qual levaria. Acabei indo no mais clássico, já que meu pai se dispôs a pagar, né? Acabei agarrando Quando a Noite Cai e estou até agora só na expectativa para chegar a vez dele e eu poder me apaixonar pela escrita da Carina novamente.



Bianca Piper não é a garota mais bonita da escola, mas tem um grupo leal de amigas, é inteligente e não se importa com o que os outros pensam dela (ou ela acha). Ela também é muito esperta para cair na conversa mole de Wesley Rush - o cara bonito, rico e popular da escola - que a apelida de DUFF, sigla em inglês para Designated Ugly Fat Friend, a menos atraente do seu grupo de amigas. Porém a vida de Bianca fora da escola não vai bem e, desesperada por uma distração, ela acaba beijando Wesley. Pior de tudo: ela gosta. Como válvula de escape, Bianca se envolve em uma relação de inimizade colorida com ele. Enquanto o mundo ao seu redor começa a desmoronar, Bianca descobre, aterrorizada, que está se apaixonando pelo garoto que ela odiava mais do que tudo.

Por último, quero muito ler Duff, ou The Duff, esse mês. Assisti o filme ano passado e me identifiquei muito a ponto de querer saber tudo sobre esse treco de ser uma Duff. Foi quando descobri que o filme foi inspirado em um livro e ele logo foi parar nas minhas listas de leitura também. Vi resenhas negativas do livro, mas ainda assim quero ler e eu mesma experimentar a narrativa para ver se é tão engraçada quanto o filme ou se este foi uma versão melhorada da obra. 
  1. Fiquei muito curiosa para ler "A Caderneta vermelha", parei para pensar e nunca li um romance que acontece em Paris, deve ser lindo demais!

    http://papeldeouro2016.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Estou bem ansiosa pra ler. Parece ser mágico!! <3

      Excluir
  2. Oi, Clarissa!
    Desses, quero muito esse da Carina.
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. To lendo o da Carina e é realmente muito amorzinho como todos os outros livros dela <3

      Excluir
  3. Oi Clarissa, tudo bem?

    Eu li o da Carina Rissi e amei e fiquei interessada em A caderneta Vermelha! Espero que vc goste de todos!

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ahhh já to amando o da Carina e ainda bem ansiosa por A Caderneta Vermelha!!!

      Beijoss <3

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!