2

After
Anna Todd

3

O Visconde Que Me Amava
Julia Quinn

4

Novembro, 9
Colleen Hoover

5

Meu Deus, Mas Que Cidade Linda
Rodolfo Melo

1

Olhos Vendados
Faye Kellerman

RESENHA: Menina Má - William March

17 maio 2017
Foto: LiteraSutra

Menina Má
William March
Editora: Darkside Books
Ano: 1954 (edição especial de 2016 da Darkside)
Páginas: 272
Adicione no Skoob - Compre aqui
Sinopse: Rhoda, a pequena malvada do título, é uma linda garotinha de 8 anos de idade. Mas quem vê a carinha de anjo, não suspeita do que ela é capaz. Seria ela a responsável pela morte de um coleguinha da escola? A indiferença da menina faz com que sua mãe, Christine, comece a investigar sobre crimes e psicopatas. Aos poucos, Christine consegue desvendar segredos terríveis sobre sua filha, e sobre o seu próprio passado também.
 


Finalmente!!! Como demorei pra terminar esse livro. Não demorei taaanto assim não, vai. Demorei mais do que costumo em qualquer livro, isso é verdade. O negócio é que eu deveria ter postado a resenha de Menina Má na última sexta feira do mês de Abril, por causa do Clube do Livro. O mês era livro de terror e esse foi o único que eu pude encontrar na minha estante. Eu comprei Menina Má em Janeiro quando fiz a troca mais justa da minha vida: meu livro de História do EM pelo dinheiro que paguei por esse bendito livro. Comprei na livraria da minha cidade, e reconhecemos que livrarias assim exploram um pouco, então, por incrível que pareça, paguei 49,90 por esse livro. Definitivamente o livro mais caro que já comprei e quer saber? Valeu cada temer.


Foto: Próxima Primavera
Bem, devo confessar que me interessei pelo livro pela capa. Gente, que capa mais caprichada! Os posts terão fotos em b&w pra dar uma pegada mais Menina Má, mas lá no Instagram do blog (@proximaprimavera) tem fotos coloridíssimas. Na verdade, comprei o livro pela capa mesmo, já que a DarkSide fez questão em nos deixar mortos de curiosidade. O livro bem totalmente emplastificado e onde deveria ter uma sinopse, tem o seguinte dizer:

"Será a maldade uma espécie de semente que carregamos dentro de nós, capaz de brotar na mais adorável das crianças?"

Foto: Próxima Primavera
É isso. Comprei Menina Má pela capa sabendo apenas das palavras-chave: maldade, menina, criança. Dá pra deduzir sim, mas não pra saber realmente como o tema é abordado. Fui na fé e comecei a ler. TÉDIO. Pelo menos os 5 primeiros capítulos do livro parecem que nunca terminam. São cansativos, cheio de histórias de vizinhos e conhecidos de vizinhos, que eu sinceramente não queria saber. Queria mesmo era saber onde a famosa criança entraria na história. 

Foto: Próxima Primavera

Menina Má conta a história de vida de Rhoda Penmark, uma menininha de 8 anos que não tinha um pingo de sensibilidade. Sua mãe, Christine Penmark, é uma mulher dedicada e apaixonada pela filha, pelo marido e por sua vida pacata com seus amigos e suas festas. É um piquenique que marca o início da trama. Um coleguinha de Rhoda acaba morrendo e a mesma age friamente como se ele merecesse o que aconteceu com ele. Ela assusta sua mãe, que começa a se questionar o porquê de sua filha ser tão "estranha".

Quando Rhoda finalmente começa a trocar frases com a mãe e o vizinho, me assusto. Como parecia que eu estava lendo alguém de 30 anos falando! Mas ela só tinha OITO. Jamais consegui imaginar as palavras que ela dizia saindo da boca de uma criancinha aparentemente inofensiva. Rhoda consegue me prender até a metade do livro esperando o belo momento em que sua mãe questionaria o caráter da filha. 

Foto: Próxima Primavera

A narração de Menina Má me fez cair de amores por Christine, a mãe de Rhoda. A cada cena, eu me conectava com ela a ponto de tentar ajudá-la mentalmente. E a coisa começa a pegar fogo quando Christine resolve investigar seu passado procurando alguma pista que possa ligar o comportamento estranho de Rhoda à sua vida. Fico chocada na articulação das cenas e em como cada uma se complementa. Depois até entendi por que os primeiros capítulos são tão arrastados... Faz parte, sim, da narrativa e de fato nos aproxima da simpatia de Christine, que sempre fora muito apegada aos seus amigos e vizinhos. O que Christine descobre sobre o passado nos últimos capítulos do livro me fez parar tudo que eu estava fazendo e grudar no livro até que eu descobrisse o que a mãe de Rhoda faria com toda a informação que possuía. O final do livro é surpreendente e inesperado. Até agora estou de boca aberta haha. 

Foto: Próxima Primavera

Antes mesmo do primeiro capítulo, Elaine Showalter, escreve uma introdução que conta o porquê de Menina Má ter feito tanto sucesso nos anos 50. O livro foi lançado em 1954 e ganhou até peça de teatro na Broadway. Naquela época, os assuntos abordados no livro (psicopatia infantil, assassinos em série, homossexualidade, abuso infantil, incesto) eram tabus absurdos que ninguém falava. Foi William March que deu a louca e resolveu escrever um livro polêmico com todos os temas pesados. Eu imagino aqui com minhas engenhocas, como foi para um jovem de antes da década de 60 ler tudo isso. Eu, em pleno século XXI, fiquei impressionada com a realidade que está ao nosso redor.

Tenho minhas próprias conclusões sobre o assunto (psicopatia infantil) e acredito 50% na explicação dada por William. Tenho algumas dúvidas sobre religião. Não sigo nenhuma religião, mas se há uma que eu ache que tem fundamentos interessantíssimos é o espiritismo, e o caso da psicopatia em idades como a da Rhoda, tem certas explicações. Meesmo assim, sou louca pelo assunto e inclusive pelo documentário A Ira de Um Anjo, que fala da Beth. Aposto que você já viu cenas dele pelo Facebook. Vale muito a pena, tanto o livro quanto o documentário. Eu lia imaginando a Beth sendo Rhoda. 






ESSE É UM DOS LIVROS DA MINHA META DE LEITURA PRO MÊS DE MAIO

1. MENINA MÁ - WILLIAM MARCH 
2. SONATA EM PUNK ROCK - BABI DEWET
3. O AR QUE ELE RESPIRA - BRITTANY C, CHERRY



  1. Menina, que resenha show!
    Como você sabe, eu sempre digo que sou medrosa, não tenho coragem de ler livros de terror, mas, esse que fala mais sobre comportamento do que qualquer outra coisa me deixou curiosa. Fora que aqueles olhos piscando ali na lista de leitura do blog me assustaram um pouco, hahahah..

    Beijoooo

    ResponderExcluir
  2. Acho que não teria coragem de ler kkk' mas a capa dele é bem interessante
    www.byanak.com.br

    ResponderExcluir
  3. Olá!!!!!
    Molier, eu não sabia que tu tava lendo! hahaha eu também dei 4 de 5 estrelas. Uma pergunta, a psicanálise muito presente no livro te incomodou? Porque incomodou muita gente e eu não fazia a menor ideia hahaha
    Também achei os primeiros capítulos meio lentos demais, mas eu já esperava isso, é normal nesse tipo de livro.
    Eu vi A Ira de um Anjo uma vez, à noite e sozinha em casa. Me arrependi hahaha mas eu também amo o assunto!
    Beijosss
    seessemundofossemeu.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Eu já li diversas resenhas desse livro, sou muito curiosa por essa história! Gosto de livros com suspense e terror, mesmo depois ficando morrendo de medo. Sou fascinada na capa dele, acho bem intrigante! Sua resenha ficou excelente, fiquei imaginando ainda mais história, ainda mais com o que você disse sobre o final.
    Beijos,
    www.dosedeilusao.com

    ResponderExcluir
  5. Sendo bem sincera: eu MORRO de medo da capa desse livro hahahaha só por causa dela eu já ia passar longe dele. Achei que a história tem temas beeem fortes e parece ser um baita suspense, ou seja, a Raquel Medrosinha aqui vai deixar passar esse livro hahahahaha mesmo assim fiquei bem curiosa pra saber mais dessa menina, dos diálogos, do que ela faz... parece bem probleminha mesmo x) Adorei a resenha :)

    Beijos!
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
  6. Oi
    a capa é linda, mas eu acho um pouquinho assustadora, não tenho vontade de ler, mas que bom que gostou da leitura apesar de ser um pouco arrastada, esses temas são tensos pra gente que vive nessa época, imagine quando foi lançado né. Ele até parece ser legal.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  7. Oi! Que blog lindo, guria, já estou seguindo ♥
    Adorei as fotos que você fez, mas tenho que discordar em relação ao livro haha
    Se eu tivesse pago R$50 nesse livro eu ia me bater, eu acho. Paguei R$11 e já achei caro, porque a história não me convenceu muito. A edição é magnífica, como sempre, padrão Darkside, né? Mas a Christine coitada me dava mais raiva do que fazia sentir empatia por ela
    E aquele final????? Jesus, como foi burra! Terminei a leitura desse livro com a sensação de que muuuita coisa faltou. Claro que na época deve ter sido um "escândalo", mas hoje em dia tem coisas bem piores.
    Acho interessante saber mais sobre psicopatia infantil, mas acho que não foi bem abordado nesse livro. Esse documentário que você citou é muito bom!
    E tem também a adaptação de Menina má, A semente do mal eu acho, mas ainda não consegui assistir

    Beijos
    Duas Leitoras - Promoção de aniversário rolando no blog! Serão 3 vencedores!

    ResponderExcluir
  8. Ótima resenha! Me deu mais vontade de ler! Eu só pagaria 50 reais em um livro tão bonito quanto os da DarkSide também (mas mesmo assim relutante). KKK

    https://blogabstraindoideias.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!