Facebook

15 maio 2017

Espelho, espelho meu #VOCÊNÃOESTÁSOZINHO

Foto: Google Imagens

     Acordar e encarar a vida nem sempre é tão simples. E lá estava ele, meu primeiro obstáculo, o espelho, como era triste me olhar todos os dias e não me aceitar como eu era. Depois era a hora de colocar a farda, aquela calça preta que nunca ficava boa em mim, me sentia um balão inflável, então olhava para meu rosto e via as olheiras funda, mostrando o quão pouco eu tinha dormido noite passada, me olhava procurando onde eu estava e porque tinha me perdido assim. 

     Ahh, como aqueles minutos na frente do espelho me destruía e continuava a me perguntar por que não ser como as meninas da minha escola. O tempo foi passando e eu não conseguia me olhar no espelho. Me achava gorda, feia, mas eu nunca conseguia enxergar o que eu realmente era. E foi assim que passei a parar de comer e quando sentia fome comia bem pouco e vomitava tudo logo após. Ninguém percebia o que estava acontecendo comigo, me isolei e cada vez me encontrava mais sozinha e sem enxergar quem eu era, me perdia a cada dia e parecia que meu mundo estava se fechando contra mim. 

     E foi aí que as pessoas e a minha família começaram a notar que eu passava o dia todo sem comer e o quanto eu estava fraca. Minha mente me punia sempre que comia e depois eu ia correndo para o banheiro vomitar tudo, até que desenvolvi anemia. Passei a me sentir sonolenta, sem forças e muitas vezes ficava tonta, aí veio o primeiro desmaio na escola...aquele dia foi horrível lembro das pessoas em minha volta ao acordar, com cara de assustadas e se perguntavam o que estava acontecendo comigo e eu só queria chorar, porque eu sabia o que estava acontecendo.
   Mas o que eu ia fazer pra mudar? Eu não sabia e só estava afundando cada vez mais. O tempo parecia ter parado e eu nem sabia quem era eu mais, até que resolvi me aceitar porque ser eu e me sentir bem comigo mesmo foi umas das melhores coisas que aconteceram. A minha felicidade voltou e meu sorriso ao olhar no espelho era de amor próprio, era a melhor coisa que eu sentia me amar, me amar... O amor tão profundo e mais sincero por mim mesma.


Sobre o projeto #VOCÊNÃOESTÁSOZINHO


O projeto #VOCÊNÃOESTÁSOZINHO surgiu para compartilhar textos, sentimentos e opiniões sobre assuntos que lhe incomodam ou já lhe incomodaram. Os textos podem ser enviados a partir do dia 1 de Maio de 2017 pelo formulário no fim do blog #VOCÊNÃOESTÁSOZINHO (vcnaoestassozinho.blogspot.com.br) e seu texto será divulgado para outras pessoas se identificarem a partir de Junho. Por enquanto, no mês de Maio, alguns blogs que apoiam a causa, postarão seus textos como forma de divulgação do projeto. 

Blogs participantes:

              

6 comentários:

  1. Oi
    a primeira parte do texto é como me sinto quando olho no espelho e não vou mentir já pensei em fazer o que descreve na segunda parte quando estou muito triste com o meu corpo, mas penso que eu sou mais forte que isso.
    Adorei o texto.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É complicado né? A insegurança com o próprio corpo é algo bem sério :(

      Excluir
  2. Entendo bem essa coisa de não gostar do que vê no espelho, mas a segunda parte eu nunca cogitei.

    Garota do 330

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Nem eu, Vaneza. Mas é bem complicado passar por isso...

      Excluir
  3. Até hoje me repreendo por estar infeliz com o espelho, mas, detesto vomitar, então, não consigo. Ainda bem!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmm! Eu odeio vomitar. Nem quando eu to doente eu faço isso!

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!