2

After
Anna Todd

3

O Visconde Que Me Amava
Julia Quinn

4

Novembro, 9
Colleen Hoover

5

Meu Deus, Mas Que Cidade Linda
Rodolfo Melo

1

Olhos Vendados
Faye Kellerman

RESENHA: A Menina dos Olhos Molhados - Marina Carvalho

20 abril 2017
A Menina dos Olhos Molhados
Marina Carvalho
Editora: Globo Alt
Ano: 2016
Páginas: 296
Adicione no Skoob - Compre aqui ❤❤❤
Sinopse: Bernardo é jornalista por vocação: curioso, comprometido e muito bom com as palavras. Trabalha há anos em um importante jornal da cidade e suas matérias investigativas são sempre elogiadas. Ele só tem uma limitação... Odeia trabalhar em equipe. Há alguns anos, Bernardo sofreu com uma grande decepção amorosa, o que contribuiu para o seu jeito fechado e antipático. Por isso a incumbência de levar Rafaela – a nova estagiária do jornal – para todos os lugares é como o inferno para ele. Bernardo não perde nenhuma oportunidade de evitá-la, mas Rafa, além de ser uma jornalista extremamente talentosa, não engole desaforo. Com o passar dos dias, Bernardo percebe que não conseguirá seguir seu plano de ignorar a estagiária, muito menos todos os sentimentos que ela desperta nele. Entre reportagens intrigantes e perigosas, eles vão descobrir que têm muito mais em comum do que a imensa paixão pelo jornalismo...



         Vamos para a resenha do livro que vem a ser o melhor livro que já li atualmente. Foi A Menina dos Olhos Molhados que acabou de vez com minha ressaca literária que se estendeu por alguns meses depois do ENEM, que me esgotou geral. Antes eu passava um tempo para ler o livro, não importando a temática. Mas esse, lembro que vi milhares de resenhas em blogs literários e isso me fez morrer de vontade de ler e adicionei logo na minha lista de leitura. Eu já tinha esquecido a sinopse do livro quando comecei a ler e assim que dei de cara com a narração do protagonista, dei gritinhos de indignação. Como assim ele é jornalista?

"Jornalista tem que ser um sujeito esperto, ligado, senão perde oportunidades de ouro."

         Bernardo é jornalista investigativo (amo) na Folha de Minas e é bem na dele e palhaço de um jeito que eu não suporto. Nem muito menos Rafaela, a nova estagiária da Folha que seria guiada por Bernardo com muita má vontade naquele mundo jornalistico que ela era bem nova. Bernardo então tem que arrastar Rafa para coletivas e entrevistas com um pessoal barra pesada no morro. É assim que ela pega bastante ódio do Bernardo e passa a considerar o estágio um mini inferno. 

"Pressinto uma sabatinada daquelas, com perguntas específicas (como, quando, por quê, onde?), as mesmas que respondemos todos os dias ao redigir o lead das notícias"

            Tenho que confessar logo que gostei de cara por não ser tão clichê. Bernardo não abria mão de suas chatices e por mais que isso tenha sido realmente desgastante, fez o romance não parecer instantâneo. Me identifiquei muito a cada capítulo já que inicialmente o Bernardo até citou o carinha que mais ouvi falar nas últimas semanas: o tal Gutenberg. Cada capítulo também contém trechos do Código de Ética dos Jornalistas, e até mesmo notícias na íntegra, o que me fez procurar loucamente pelo lead. Sabe quando você se identifica tanto com o livro a ponto de desejar ser a mocinha não só pelo romance? Desejo que um dia eu possa ter a coragem, bravura e dedicação que Rafaela tinha na redação e aquela paciência de aguentar a pressão do parceiro, e também o bullying por ser "apenas" uma estagiária. Entre aspas, já que descobri com A Menina dos Olhos Molhados, que em uma redação, você pode ser estagiário, mas se você tem talento e mostrar que não tá ali porque é obrigado, consequentemente você vai chamar atenção como Rafaela chamou. Uma coisa que também percebi, creio que por estar adentrando na área, é que Rafaela era a única mulher na redação e sofria um assédiozinho por isso. É uma coisa que acontece bastante, infelizmente, e eu não sei se fico feliz ou triste que a autora Marina Carvalho mostrou a realidade. Acho que isso deixou o livro tão mais real, que cheguei a acordar pensando na rotina de Rafaela e desejá-la. Bernardo descrevia o amor que Rafaela sentia que acompanhava a menina até mesmo em fechamento de pauta bem depois do expediente. É assim que quero ser. Uma profissional que acima de tudo ama o que faz, sem se importar com a desvalorização da profissão. Nota mil pro livro, sim senhora. 

         A Menina dos Olhos Molhados vai estar na minha estante me inspirando a todos os dias ir pra faculdade e sonhar em ser uma Rafaela da vida. 




  1. Adoro quando a gente encontra um livro que é perfeito pra situação e nos inspira em muitas maneiras <3 do jeito que contou, fiquei com muita vontade de ler, apesar de que não vou me identificar tanto como você. Fiquei curiosa pra saber como a Rafaela lida com esse mundo novo, do estágio, que deve ser bem desgastante, mas que deve tirar de letra. Assim como você vai tirar quando chegar lá, Futura Jornalista :)

    Beijos!
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmm. Inspira de verdade <333
      Awwww obrigada pelo apoio de sempre, Raquel!! Você é um amor! Beijos <3

      Excluir
  2. Parece uma história inspiradora. Goste da resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. E é sim!! Principalmente pra quem é da área, sabe? <3
      Beijos!!

      Excluir
  3. EEEI Que layout maravilhosooo <3
    Tu me falou desse livro, fiquei curiosa :') Já li Marina Carvalho, mas não gostei muito, quem sabe agora vai? hahaha
    Beijos
    Se Esse Mundo Fosse Meu

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada, Thaaaaai <3
      Leiaaa esse! Vou lhe obrigar e daqui pro fim do ano tu lê hahahahha
      Beijossss <3

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!