4

Confesse
Colleen Hoover

5

A Arte da Guerra
Sun Tzu

1

O Apanhador no Campo de Centeio
J. D. Salinger

2

A Escrava Isaura
Bernardo Guimarães

3

Um Perfeito Cavalheiro
Julia Quinn

RESENHA: Paixão e Crime - João Paulo Balbino

03 março 2017
Paixão e Crime
João Paulo Balbino
Editora: Luva Editora
Páginas: 110
Adicione no Skoob -
Compre aqui (R$ 14,90!)
Sinopse: Paixão e Crime. Duas palavras distintas, porém tão próximas. Não seria surpresa se você conhecesse ao menos uma história envolvendo ambas. Mas qual o elo entre elas? E quais barreiras morais uma pessoa seria capaz de transgredir por uma paixão? Sara – renomada psicóloga – ao manter um caso às escondidas com o namorado de sua paciente, jamais imaginaria que ele seria misteriosamente assassinado, o que a coloca em um dilema: contar o segredo e destruir sua carreira de sucesso, ou ficar em silêncio e despontar como a principal suspeita? Já Helena, serial killer que ganha a vida se prostituindo, descobre que sua última vítima mortal parece estar viva. Mas como?
*Livro cedido em parceria com a editora



O que falar do primeiro livro que li do gênero policial? Eu nutria muitos desejos internos de ler um livro assim, inicialmente, para matar minha curiosidade, e quando a oportunidade bateu na porta, a abracei e cuidei dela com carinho. Paixão e Crime é uma narração bem curta que conta a história de um homem que realiza o desejo de seu falecido sogro e queima antigas fitas cassetes dele que continham crimes contados pelas vítimas ou pelos autores do crime. Mesmo assim, como uma pessoa normal, ele teve uma curiosidade imensa pelo conteúdo dessas supostas fitas gravadas por policiais no momento do depoimento e acabou ouvindo quatro histórias reais, todas elas transcrevidas pelo narrador e do mesmo jeito que aconteceu.

Devo dizer que comentei o livro inteiro enquanto o lia com a minha amiga, eu ficava chocada a cada revelação nas transcrições e estava inclusive criando cenários mentais de como poderia ter acontecido o crime. Eu me fixei tanto ao modo em que as fitas foram transcritas que realmente imaginei (que imaginação fértil!) as pessoas contando aquilo cena por cena enquanto um mini gravador registrava cada palavra. E as histórias me impressionaram bastante. Vou falar um pouco sobre as duas primeiras aqui só pra aumentar ainda mais a curiosidade de você aí que está lendo isto aqui.

A primeira transcrição é da Sara, uma psicóloga que mantém problemas pessoais que a deixam bem depressiva. Um sinal claro de que mesmo ela sendo psicóloga, ainda é humana, e passa por tudo que passamos. Sara começa a narrar suas consultas breves - sem muitos detalhes, óbvio - com uma moça que ela diz ser muito bonita e em um belo e errado dia, Sara acaba conhecendo o namorado de sua paciente e se envolve com ele. O que me deixou com o dedo coçando para virar as páginas foi o misterioso assassinato de seu amante e namorado da paciente. A vida inteira dela seria investigada? Descobririam sobre Sara? Ela perderia sua licença? Quem matou o cara afinal?

A segunda, particularmente, foi minha preferida. Uma moça fala sobre suas dúvidas sobre seu novo namorado que conheceu virtualmente e contrata um detetive para investigar a vida dele e ver se está tudo de acordo. Quem nunca né? Super normal isso. Só que esse detetive super renomado acaba a alertando sobre um sujeito que aparece em todas as fotos tiradas da moça com o namorado virtual. Um stalker? Ele estaria esperando para a sequestrar? A moça conta seu envolvimento com o detetive e a busca do misterioso cara das fotos. A história me deu arrepios na espinha, juro.

O livro em si é bem curtinho e eu queria mais. Sim, descobri dentro de mim uma paixão por casos policiais e bateu um desejo de ler mais relatos assim. Farei isso. Bem bizarro, já que sou cagona e agora vou ter bastante cuidado com cada pessoa que converso. Vou ficar neurótica? Não a esse ponto, mas o livro em si trás uma realidade que acontece todos os dias nesse país. Sequestros, violência, homicídios, tudo isso por mais absurdo que seja, acontece a cada minuto em cada canto desse Brasil e devemos SIM ter muito cuidado com quem andamos, onde andamos e o que estamos fazendo. Mesmo que seja difícil dizer que não temos liberdade de andar sem medo, essa é infelizmente uma realidade que devemos nos proteger e ao mesmo tempo lutar contra denunciando e alertando mais pessoas. 

  1. Muito bom ,uma resenha linda para um livro de sucesso

    ResponderExcluir
  2. Livros do gênero policial são muito bons! Esse também parece ser bom, vou procurar para ler!
    Beijos
    Blog Penúltima Janela

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Eu descobri esse amor por livros policiais só com esse livro haha

      Excluir
  3. Amo livros desse gênero.
    ADorei sua resenha e anotei o nome para poder ler.
    Como é pequeno e adoro essas história vou ler em um dia. rsrsrs

    Beijos
    Dayse
    www.doceestante.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim! Vale muito a pena Dayse, e te deixa instigado haha beijão <3

      Excluir
  4. Não é estilo de livro que eu costumo ler. Mas o enredo é muito interessante sim, eu adorei a capa e você arrasou na resenha.
    Mil beijos!
    http://pensamentosdeumageminiana.blogspot.com.br/2017/03/chyler-leigh.html?m=1

    ResponderExcluir
  5. Psicóloga safadinha kkkkkkk o livro parece maravilhoso, adoro mistérios assim!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  6. Oi, oi!
    Não conhecia esse livro, mas parece ser uma história cativante. Adorei a resenha!
    Beijos!
    Borboletas de Papel | fanpage - twitter - instagram

    ResponderExcluir
  7. Olá,
    Preciso entrar nesse gênero também, pois acredito que vou gostar bastante, todo esse ar de mistério deixa a gente intrigada e ansiosa por ler mais.
    Bjs e uma ótima noite!
    Diário dos Livros
    Siga o Instagram

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!