2

After
Anna Todd

3

O Visconde Que Me Amava
Julia Quinn

4

Novembro, 9
Colleen Hoover

5

Meu Deus, Mas Que Cidade Linda
Rodolfo Melo

1

Olhos Vendados
Faye Kellerman

"Sonhe, mas (não) pense que todos os sonhos se realizarão"

06 fevereiro 2017
Resultado de imagem para vienna




       
            Eu tenho mais que uma obrigação em começar o post falando sobre essa música acima. Ela é o título do post e aposto que muitos de vocês nunca nem a ouviram, mas eu sim. Passei minha adolescência inteira ouvindo Vienna de Billy Joel. Aí é que você me pergunta se eu escuto músicas antigas assim, como Billy Joel. Não. Essa é a única música dele que conheço e ela era a música que eu mais admirava nesse mundo. Não posso negar que a música é uma parte importante da minha vida e que o que cada música diz não entra por um ouvido e sai pelo outro, esse foi um dos motivos de eu ter desejado aprender inglês aos 9 anos de idade. Eu queria entender as músicas sem ter que ver as traduções na internet. Eu aprendi. Naquela época, um dos meus filmes favoritos era De Repente 30. Pra quem não se ligou no título, fala de Jenny, uma menina de 13 anos que faz um desejo no seu aniversário e de repente tem 30 anos com a mentalidade de 13. Eu amo até hoje o filme e foi lá que ouvi Vienna pela primeira vez. Parece meio besta que uma música tenha significado tanto pra uma pessoa, mas foi bem assim que aconteceu.

          O fato de eu ter amado tanto a música no primeiro momento com certeza tem a ver com o fato de a cena ser a mais importante do filme. É nesse momento que Jenny percebe que cresceu e que tudo que ela vivia mudou. Seus pais já viviam suas próprias vidas, seu melhor amigo de infância nem mantém mais contato e tudo mudou em questão de segundos. O futuro dela foi aterrorizante sim. E enquanto isso, Vienna toca ao fundo...

Devagar, sua louca criança.
Você é tão ambiciosa para uma jovem.
Mas se você é tão esperta, me diga porque continua com tanto medo?
Onde está o fogo? Pra quê a pressa?
É melhor você aproveitar isso antes que você perca
Você tem muito o que fazer e tão poucas horas em um dia

Quando me viciei em Vienna, entendi e coloquei na minha cabeça cada parte da música.

Devagar, você está indo bem
Você não pode ser tudo o que você quer ser, antes do seu tempo 
Embora isso seja tão romântico no limite de hoje a noite, hoje a noite.
Tão ruim, mas é a vida que você segue
Você está tão à frente de si mesma que esqueceu o que precisa. 
Embora você possa ver quando você está mal
Sabe, você nem sempre saberá quando você está bem, bem. 
         Mal sabia eu aos 9 anos de idade que esses versos teriam tanto significado na minha vida. Vim aqui contar minha história me baseando no que a música diz. Aos 9 anos de idade, como eu disse, eu comecei a ter as maiores paixões da minha vida que guardo até hoje. Comecei com a música, migrei pro inglês, comecei a escrever,... Aos 14 anos eu já fazia tanto isso que era fichinha. Quando me perguntavam qual era o meu sonho, eu não sabia me decidir em qual dizer primeiro. Eu tinha vários. Eu costumava escrever em um caderninho todos os meus sonhos. Ouvi vários nãos. Ouvi frases e discursos sobre o quanto eu devia estar iludida para sonhar tão alto. Como assim viajar de avião sozinha? Tá louca? E fiz isso. Meus sonhos eram bem bestas e eu no fundo acreditava que cada um ia ser realizar no seu tempo. Foi aí que o Ensino Médio começou e as coisas complicaram, parecia mais claro que nunca as dificuldades que envolviam cada sonho que eu tinha. Acabei desistindo de muita coisa, rasgando o papel dos sonhos e jogando fora. "O que tiver de vir, vai vir", eu disse. Foi aí que Vienna começou a me guiar com simples frases que carregaram tanto significado.

Mas se você é esperta, por que continua com tanto medo?

Você não pode ser tudo o que você quer ser, antes do seu tempo 

Você está tão à frente de si mesma que esqueceu o que precisa. 

Você vai desistir antes mesmo de passar metade do caminho

Você tem sua paixão. Você tem seu orgulho. Mas você não sabe que apenas tolos ficam satisfeitos?

Tudo bem, você pode permitir-se perder um dia ou dois


       Tudo isso me guiou por muito tempo e a música não poderia ter ajudado mais. Mas não posso esquecer que ela também fez o contrário de ajudar.

Dream on, but don't imagine they'll all come true.


      Eu fiz isso tanto que acabei me esquecendo da minha capacidade de realizar meus próprios sonhos também. "Sonhe, mas não pense que todos eles se realizarão". Uma pergunta que eu nunca havia me feito sobre esse verso (que aliás: todos já me disseram), é por quê? Por que? É pra sonhar sabendo que nem todos os meus sonhos se realizarão? Depois de anos me apegando à um ensinamento de uma música, eu parei de me importar com essas palavras. Passei tanto tempo duvidando de mim mesma já que nem todos os meus sonhos vão se realizar que esqueci de que quem tem o poder de fazer um sonho se tornar real sou eu mesma. Pode parecer besteira, mas pra que pensar que o seu sonho pode se realizar em uma situação como esta? Ouvi alguns "acredite em você" ao longo do caminho, mas por quê? Nem todos os meus sonhos se realizarão, certo? 

         Era aproximadamente 11:30 da manhã do dia 30 de Janeiro de 2017. Meu estômago revirava e eu já havia entrado em pânico desde as 5 da manhã desse dia. Era o resultado do Sisu que eu sabia que não conseguiria uma vaga em uma Universidade pública. "Mas por que você pensava assim? A esperança é a última que morre!". Bem... Eu nunca fui uma menina extremamente estudiosa, sempre fui muito acomodada na minha zona de conforto. Não por preguiça, mas porque eu realmente sentia que não há necessidade de aprender Química e Física se eu tenho certeza de que nada no meu futuro contém essas matérias. Eu nunca me importei muito com essas coisas e no momento em que eu deveria estar completamente focada nisso, acabei tendo alguns problemas de saúde que me fizeram perceber que era praticamente impossível ser alguém. Eu nunca me imaginei tendo sucesso na vida. Sim, negatividade desde sempre. Quando resolvi meu problema de saúde parcialmente em Outubro de 2016, pensei em correr com as apostilas do ENEM. Eu era 3º ano e não havia estudado que nem louca (como os outros) para a prova mais importante da minha vida, segundo todos os brasileiros. No fundo eu não pensava assim. Condeno o sistema educacional brasileiro e só corri atrás pra estudar 1 mês antes da prova por medo de se sair tão mal que eu sentiria vergonha de mim mesma. Eu vivi com apostilas. Cheguei a pegar no sono em cima delas e a comer com elas no colo. Eu nunca tinha estudado tanto, mas ainda assim não era o suficiente. E aquelas pessoas que tentam 3, 4 anos pra conseguir o curso que quer? Eu já estava pronta para estudar mais um ano em cursinho para TENTAR passar pelo menos em Letras e quase fiz minha matrícula. Algo me impediu e eu resolvi esperar pelo Sisu. 

         Foi em torno das 11:30 da manhã mesmo quando eu abri pela milésima vez a página do Sisu, pensei em fechar os olhos e contar até 10 antes de abri-los e ver que eu estava certa: não havia conseguido, óbvio. Porém, antes que eu pudesse fazer isso, a página carregou em um milésimo de segundo e meus olhos bateram diretamente no quadrado verde à direita da tela. 

"Parabéns! Você foi selecionado na sua 1ª opção de curso"

          E naquele momento meu cérebro deu um nó cego. Eu já tinha certeza que estava fora das vagas e lá estava o parabéns coçando os meus olhos. Como assim? Eu não tinha reação alguma. Quem diria que EU um dia passaria em uma Federal na minha vida? Ninguém. Pelo menos eu nunca acreditei. E lá estava a bendita frase acima dos dias de matrícula. Matrícula! Eu recarreguei a página algumas vezes, confesso. Só podia ser um erro. Que nem quando anunciaram a Miss errada. Era isso. Hoje, 3 dias depois da minha matrícula, ainda não acredito. Billy Joel disse que era pra sonhar, mas sabendo que nem tudo vai se realizar. Mas ele estava errado. Eu acreditei nas palavras dele, da minha família, de várias pessoas. Todos estavam errados. Eu e você... Nós podemos sonhar. O que não podemos é esperar que o que queremos caia do céu. Não vai cair, não pense que vai. Vá atrás, e pelo amor, não pense que você não consegue. Passei a minha vida inteira sem acreditar na minha própria capacidade e isso não me levou a lugar algum. Agora eu posso dizer que o primeiro passo do meu maior sonho se realizou e que valeu a pena o caminho andado. Sobre Vienna, continuo gostando da música por ter sido parte desse momento da minha vida. O de descobertas. Agora, sou caloura de Comunicação Social na Universidade Federal de Pernambuco, e espero que daqui a alguns anos eu possa ser chamada de jornalista. Esse é meu sonho, e eu já neguei muitas vezes simplesmente porque eu não podia pensar que todos os meus sonhos se realizarão. Mas, poxa Billy Joel, eles irão sim! E falando nisso, sonho em visitar Vienna.

  1. Cara, que letra de música linda. Sério! Isso tá me fazendo refletir, pois eu também sempre sonhei alto e sempre pensei que pudesse ser possível, mas muitas vezes me vi nesse dilema que nem todos se realizariam. Porém, nunca me perguntei por quê?
    Ah! Parabéns por ter sido escolhida no curso pelo Sisu.

    Beijos,
    Blog Gaby DahmerFanpage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ela é linda sim! E os sonhos podem sim ser realizados!!! E obrigadaaa, Gaby!! <3

      Excluir
  2. Parabéns por conseguir a vaga na Federal <3 olha eu realmente não gosto da frase dessa música hahaha é meio negativa... ao menos se a gente deixar de sonhar a nossa alma morre!!!

    Bjinhos,
    ❥ AmigaDelicada.com.br

    ResponderExcluir
  3. Wowww, que texto maravilhoso! E primeiro de tudo: PARABÉNS! Acredito que será uma ótima jornalista :D
    Acho que sonhar é muito bom, mas também manter os pés no chão. Agora, se você lutar pelo que quer, com certeza vai conseguir. A vida tá aí cheia de obstáculos, mas tudo é possível, então se a gente pode sonhar, pode realizar :)
    Mais uma vez, parabéns pelo desempenho :DDD


    Beijinho!
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. AWWWWW obrigada, Raquel!! Acho que isso de manter o pé no chão vale mais pra não se enfeitiçar com o sonho a ponto de esperar que ele caia do céu haha.

      Excluir
  4. Billy Joel, a gente te respeita muito viu, mas todos os nossos sonhos podem se realizar sim!
    Primeiramente: PARABÉNS! e PARA TUDO: UFPE! MANOOW! Era meu sonho estudar aí quando morava em Toritama (uma cidade minúscula perto de Caruaru, talvez você nem conheça). Olha, faço jornalismo (em faculdade particular pelo ProUni) e só quero te desejar as boas vindas pro curso mais apaixonante que existe, viu? É um curso que você se apaixona a cada aula recebida, a cada matéria aprendida. É só amor, amor, amor. Amor pelas pessoas, pelas histórias, pelas palavras e por cada cantinho desse país que pode ser reportado. Eu só posso te desejar muito, muito, mas muito sucesso do fundo do meu coração. E abre o sorrisão, menina! Hoje, todos aqueles que um dia te disseram que não era possível, agora estão de queixo caído, você provar, que sim, que sonhar é possível e realizá-los também.
    Sorte e sucesso hoje e sempre. Agora, deixa de lado - só um pouquinho - o Billy Joel e já sonha com o próximo passo: um estágio. Que também é possível, ok? ♥

    Com carinho,
    Conto Paulistano.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Talvez eu tenha chorado com seu comentário. Obrigada de verdade!! Você me fez sorrir demais agora e me orgulhar do que consegui. E tamo junto nesse futuro jornalístico hahah <3

      Excluir
  5. Oie, cheguei ao seu blog por meio do blog da Thainara Amorim, hehe Futricando aqui vi que vocês passaram pra Jornalismo. Menina, eu faço Jornalismo "pertinho", na federal do Ceará! Eu fiquei muito encantada com esse teu post, em especial, porque me lembrou muito de como eu era nessa pressão de enem/sisu. A parte em que você citou "eu era 3º ano e não havia estudado que nem louca (como os outros) para a prova mais importante da minha vida, segundo todos os brasileiros" foi como um tiro em mim, pois eu sou essa frase todinha kk

    Enfim, você deve estar "quem é essa louca que brotou aqui?" kk Eu estou indo para o meu segundo semestre e mal posso dizer como sou imensamente feliz nesse curso. A comunicação social em geral é toda linda, mas o coração se estufa ainda mais por jornalismo, entende? Realmente espero que você sinta o mesmo nessa sua nova fase jornalinda <3 E olha que nem te conheço, mas já considero pakas haha

    Abraço!

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!