Facebook

14 fevereiro 2017

A descoberta da adolescência de A Lagoa Azul (1980) #oldbutgold


A Lagoa Azul (The Blue Lagoon)
Ano de lançamento: 1980
Elenco: Brooke Fields e Christopher Atkins
Classificação etária: Não recomendado para menores de 16 anos
Sinopse: Emmeline Richard, duas crianças, juntamente com Paddy Button, um velho marinheiro, são os únicos sobreviventes de um naufrágio numa época em que navegar era a única forma de viajar. Após ficarem à deriva por várias horas eles vão parar em uma ilha tropical que é um verdadeiro paraíso. O lugar não oferece perigo, pois não há animais selvagens, mas após algum tempo Paddy morre. Com o tempo Emmeline e Richard se tornam adolescentes e vivem em uma cabana que eles mesmos construíram. (Adoro Cinema)
 




         Você deve estar pensando no motivo de eu ter escrito uma resenha sobre esse clássico tão clássico que ninguém aguenta mais na Sessão da Tarde. Mas o negócio é o seguinte, por meio de Gilmore Girls, descobri tanto livros quanto filmes clássicos que é uma vergonha eu nunca ter lido ou assistido. Por isso resolvi criar uma coluna aqui no blog chamada #oldbutgold (antigo, mas precioso) em que eu vou assistir alguns váaaarios filmes antigos clássicos e resenhas aqui e lembrem-se que sou nova demais nesse lance de filmes clássicos então acho que vai valer a pena dar uma olhada na visão de uma menina que nunca assistiu filmes de mais de 2 décadas atrás. Resolvi começar com um menos complicado, A Lagoa Azul é um filme que eu realmente não sei por que não assisti antes. Nunca peguei na Sessão da Tarde e nem tive vontade de assistir na internet. Já assisti A Lagoa Azul: O Despertar, que é uma versão atualizada do clássico, mas o real de 1980 sempre foi um mistério pra mim. Que agora já pode ser cortado da lista de filmes clássicos mundiais. 

Resultado de imagem para a lagoa azul

       Creio que todos aí já ouviram falar de A Lagoa Azul. Alguém pode ser como eu e nunca ter assistido também, e acreditem, é bem normal. O filme conta a história das crianças Richard e Emmeline que naufragaram em uma ilha e tiveram que lidar com tudo sozinhos. Acho que tive um pouco de dificuldade de assistir o filme no começo por causa da qualidade, mas pra escrever pro #oldbutgold vou ter que me acostumar com filmes de beeem antes de 1980. Mas até que fiquei impressionada depois com as imagens. Não foram tão ruins assim, vai. 

      Acho que de primeira devo deixar claro que eu realmente fui enganada por 18 anos de vida em que eu não havia assistido A Lagoa Azul. Eu passei a vida toda achando que as crianças chegaram na ilha sozinhas e tiveram que aprender tudo sozinhos. Um absurdo, claro que não ia ser assim. O que criancinhas aprenderiam? Elas entrariam em pânico. Então sim, tem um cara que ensinava tudo pra eles. Mas como é óbvio, esse cara deu a louca e morreu. Foi o que eu entendi. Então assim o filme começou de verdade e eles viraram adolescentes e cheios de hormônios. Posso resumir o filme em risos pra mim. Risos a cada "descoberta" de Emmeline. Tanto com o desejo (que ela não sabia o que era) por Richard, quanto a menstruação. No começo achei Richard bem na dele enquanto Emmeline que estava experimentando sentimentos diferentes. 

"Por que nós brigamos tanto?"

    Ah, temos que confessar que o filme é sim muito fofo. Ver todas as descobertas dos dois é bem engraçado, mas fofo. Desde o primeiro beijo até quando Emmeline adoece e Richard chora e reza por ela porque não sabe o que faria com ela. É ver o amor desabrochar entre dois adolescentes que não fazem ideia do que isso significa. Afinal, eles eram apenas crianças quando chegaram ali. 

Resultado de imagem para a lagoa azul

     Outro fato chocante é eu ter pensado que A Lagoa Azul era bem explícito. É, mas de um jeito absolutamente normal. Tem nudez, claro, mas assim: eles são náufragos. Por mais que tenham tentado cobrir as partes dos adolescentes, tem que mostrar um pouco mesmo. Agora a parte de sexo eu juro que pensava que mostrava mesmo. Fui enganada. Se eu não soubesse que eles tem um filho, eu nem saberia que tinha acontecido algo. Na verdade, acho que a versão nova do filme de 2012 (A Lagoa Azul: O Despertar) me fez pensar que a cena mostraria mais já que essa versão realmente é mais detalhada. Achei sim bem engraçado ela grávida (sem saber o que era!) e o momento do parto. Tive minhas próprias perguntas como sobre o cordão umbilical, mas tudo bem, só um filme! Minhas partes favoritas foram com o bebê e como eu não sabia sobre o fim do filme, fiquei torcendo pra tudo dar certo.

Imagem relacionada

      Só quem estava conversando comigo durante o filme sabe o quanto eu fiquei chocada com o final. É, eu não sabia como terminava e achei ridículo de verdade. Mas tudo bem, superei por ser um filme clássico ao extremo e fiquei feliz em finalmente ter assistido A Lagoa Azul. Claaaro que fui procurar curiosidades sobre as gravações e vi que a atriz que faz Emmeline tinha só 14 anos nas gravações! Só 14 anos! Foi uma polêmica na época, mas ela se defendeu dizendo que nas partes mais sensuais foi usada uma dublê de corpo. E sabe um fato legal? O homem que fez o papel de Richard participou do remake de 2012 de A Lagoa Azul. Ele foi um professor dos dois alunos que foram pra ilha e tenta fazer de tudo pra resgatá-los. Achei bem interessante as referências. Mas e aí, alguém ainda não assistiu A Lagoa Azul? Pois precisa! E fica de olho aqui no blog que em breve sai outra resenha de um filme clássico que pra viver a gente precisa ter assistido haha.

24 comentários:

  1. Esse é um filme que todo mundo fala, mas também não assisti ainda! Acho que por ser tão clichê, nem me chamava atenção. Mas agora lendo a resenha e conhecendo um pouco mais dele, fiquei interessada. Acho que deve ser super legal ver eles descobrindo tudo, imagina só! Vou pôr na minha listinha x)

    Beijo!
    http://tipsnconfessions.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Raquel, você precisa assistir!!!! É muito bom, de verdade haha

      Excluir
  2. Hey :)
    Your blog is so nice :)
    Do you like to follow each other? I follow you now on GFC :)
    Have a beautiful day.
    xx
    Juli von Lebenlautundleise

    GEWINNSPIEL

    ResponderExcluir
  3. Quando era criança assisti várias vezes esse filme!
    Ele não é de tudo ruim. Gostava dever. Como você mesmo disse é bacana ver eles se descobrindo.
    Estou adorando essas novas colunas.

    Beijos
    www.doceestante.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sim sim! É ótimo ver como é engraçado descobrir essas coisas sozinhos haha.

      Excluir
  4. Oi, Carol. Bota antigo nisso em! Eu também quero assistir um clássico que é Psicopse para poder começar a entender Bates Motel, mas estou com aquela preguiça de começar já que a qualidade também não é boa.
    Mesmo assim, eu adorava assistir esse filme! Gente, o amor dos dois é genuíno e muito fofo. Eu sempre achei que eles fossem irmãos sabe rsrs
    Beijo! http://leitoraencantada.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Simmmm! Psicose tá na minha lista, e só vou começar Bates quando assistir o filme! Sim, na verdade são primos. Bem estranho haha

      Excluir
  5. Nossa, que bacana ver esse clássico por aqui! Adorei! Faz muito tempo que não vejo, mas lembro que assisti ainda criança e na época foi bem impactante, na verdade é uma história que gosto muito, bem melhor que o segundo filmes rs

    Bjs, Mi

    O que tem na nossa estante

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Não vi o segundo filme ainda, mas espero ver pra ter minhas conclusões haha. A Lagoa Azul original não barra nenhum outro, eu acho!

      Excluir
  6. Ei! Também adoro ver alguns filmes antigos! Esse eu lembro a primeira vez que passou e minha mãe não deixou eu ver pq era impróprio pra menores... Hoje em dia... ppfff rsrsrsrs... Adorei seu blog, muito organizadinho e com bom conteúdo! Seguindo vc! ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Minha mãe também não me deixava ver não viu? Não sei pq se nem tem nada haha!

      Excluir
  7. Oi!! Eu assisti várias vezes na sessão da tarde esse filme e eu era bem nova kkkk e também achei o final sem lógica. Bjos ♥️

    Click Literário 

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. O final foi o que me deixou depressiva hahahha. E queria ter pego na Globo :/

      Excluir
  8. Olá, Clara.
    Eu assisti esse filme muitas vezes e amava todas elas hehe. Não se fazem mais filmes como antigamente. Eu gostava muito de ver as primeiras vezes, como a primeira menstruação por exemplo. São coisas que temos ajuda e eles tiveram que aprender sozinhos.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Issoooo! Cadê os filmes assim hoje em dia? Inocência como essa do filme é tão fofo de se ver né? <3

      Excluir
  9. Olá!
    Esse filme é classico dos clássicos da Sessão da Tarde kkkk'
    Assisti muito na infância haha' antes não tinham tanto mimimi para passar filmes desse tipo a tarde, acho que um dos motivos de pararem de passar A Lagoa Azul foi esse kkkk'
    Adorei seu post. Bateu uma nostalgia.

    Beijo, beijos
    relicariodehistoriasma.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade! Não sei pra que esse mimimi. O BBB é 1.000x pior que um Lagoa Azul hahaha

      Excluir
  10. i see this movie :D i follow your great blog!
    kisses from poland :*
    ayuna-chan.blogspot.com

    ResponderExcluir
  11. Guria, nunca assisti A Lagoa Azul porque eu assistia super pouco a Sessão da Tarde e também nunca me interessei em ver online até porque eu achava que era um filme chato, mas agora com sua resenha fiquei curiosa, principalmente pelo final. Vou dar um jeito de assistir qualquer dia desses!
    Um beijão,
    Gabs do likegabs.blogspot.com ❣

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Vale muito a penaaaaaa! Dá uma procurada, Gabs! Você vai adorar haha <3

      Excluir
  12. Esse filme é um clássico!! Risos não tem jeito, quantas vezes passar é o número de vezes que vou assistir!
    Passando pra agradecer o comentário, e pra seguir você também! ♥
    ~Elis Blog Pretenses

    ResponderExcluir
  13. Oie!
    Clarissa, eu sou motivo de chacota por todos os que conheço por gostar desse filme, e pior: por chorar nele! Choro mesmo! Há pouco tempo descobri que esse filme é baseado em um livro, e que a primeira versão desse filme foi lançada em 1923, mudo e em.preto e branco (então era Lagoa Cinza, hahah). Adorei o fato de você ter adorado!

    Beijoooo

    ResponderExcluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!