4

Confesse
Colleen Hoover

5

A Arte da Guerra
Sun Tzu

1

O Apanhador no Campo de Centeio
J. D. Salinger

2

A Escrava Isaura
Bernardo Guimarães

3

Um Perfeito Cavalheiro
Julia Quinn

As 8 melhores audições do The X Factor (UK) 2016

27 setembro 2016



             Eu sou uma viciada em audições de qualquer reality show musical que exista. Posso passar horas e horas vendo pessoas desconhecidas subirem em um palco e cantarem para realizar seus sonhos. Algumas me fazem rir, outras me deixam chocada e outras podem até me fazer chorar e hoje eu resolvi trazer as melhores audições do The X Factor UK que está agora na fase Bootcamp pra eliminação. Eu queria começar com o Brasil que está muito bom também, mas as semanas de audições ainda não acabaram. Então vamos com o do Reino Unido! Vou colocar a tradução de algumas partes importantes da audição para quem não entender e posso garantir que todas elas são inacreditáveis.

1. Rebekah Ryan - Take Me To Church (Hozier) e Angel - Sarah McClachlan

Ela começa a cantar em 2:32




Rebekah é uma assistente de vendas e foi contratada pela MCA aos 17 anos mas não se sentia confortável fazendo música tão cedo quando ela se achava um fracasso. Ela precisou voltar ao normal e ficar perto da família e até tem um filho de 7 anos e teve uma perda enorme do seu outro filho. Agora ela quer tentar novamente e ter a chance que ela sempre quis. 

Eu achei que ela estava cantando muito bem no começo mas parecia bem nervosa até o Simon parar e dar um discurso falando o seguinte: Rebekah, eu posso te dizer uma coisa amor? Tudo isso pareceu muito apressado pra mim.. e maníaco. A Nicole fala que sentiu que estava um pouco desesperado. "E eu acho que foi isso que o Simon sentiu, e nós queremos sentir com você e não por você. E aí o Louis dá o checkmate e diz "Rebekah é quase como se você não acredita em você mais. E você tem um talento enorme. Mas você tem que começar a acreditar." O Simon finalmente dá a Rebekah uma nova chance e pede que ela cante a sua outra opção: Angel de Sarah MacLachlan.


Ela começa a cantar em 4:32


Nos braços de um anjo
Voar para longe daqui
Deste escuro e frio quarto de hotel
E da imensidão que você sente
Você é arrancado das ruínas
De seu devaneio silencioso
Você está nos braços de um anjo
Que você encontre algum conforto aqui

Temos que confessar que ela tem um talento incrível apesar de todas as inseguranças. Simon disse exatamente: "Eu senti todas as palavras que você cantou, Rebekah". 

2. Emily Middlemas - Master blaster (Stevie Wonder)




Achei a voz da Emily muito fofa e gostosa de ouvir e me lembrou muito a Lorde misturada com a Taylor Swift!

3. Caitlyn Vanbeck - Piece By Piece (Kelly Clarkson)




A voz dela me deu muita paz interior e eu achei que ela cantou com muita confiança e no final eu me emocionei junto com ela e com a Nicole.

Ele nunca vai fugir
Ele nunca vai partir o coração dela
Ele cuidará das coisas, ele a amará
Peça a peça, ele restaurou minha fé
De que um homem pode ser bom e um pai deve ser incrível

4. Matt Terry - Stand By Me (Ben E King)




5. Sada Vidoo (a boneca real) - Love Is Battefield (Pat Benatar)




Ela começa a cantar em 1:53

Gente, que bizarro!!! Ela contou que ela é uma boneca e os jurados só queriam rir porque ela realmente se acha uma boneca e aí quando ela começa a cantar ninguém espera nada mas com certeza Sada está entre minhas audições favoritas haha.

6. Kayleigh Morgan - With You (Musical de Ghost)




Eu amei muito essa audição e eu só eu acho ela parecida com a esposa do Epaminondas no filme A Casa Monstro? A voz dela é maravilhosa e eu mal acreditei quando ouvi, é como uma mistura de Enya com Adele com Whitney Houston!

7. Anelisa Lamola - You Make Me Feel Like (Aretha Franklin)




Essa e a próxima audição da lista são as minhas favoritas da temporada e eu sou muito fã dessa música e a Anelisa cantou do melhor jeito possível! Ela tinha tentado o TXF 9 anos atrás e agora concorda que na época não estava preparada. Agora ela tá e já pode ir contudo!

8. Faye Horne - Writing's On The Wall (Sam Smith)



Essa aqui eu não posso negar que nunca tive tantas emoções em uma audição só. Eu ri de chorar e chorei de emoção. O engraçado de toda a audição é que Simon brinca com o sobrenome da Faye que é Horne e essa palavra é beeem parecida com horny que quer dizer... hm... é quando a moça está meio que excitada! Não tem como dizer isso com outra palavra gente. E esse é o humor todo porque o Simon não consegue parar de gargalhar quando olha pra Faye e aí ela ri também em mal consegue cantar. E aí os outros jurados obrigam o Simon a ficar de costas pra ouvirem ela cantar e buft! Essa mulher existe??

Ela começa a cantar em 1:28

E aí, qual sua audição favorita dessa temporada do The X Factor UK?

A Girl Like Her e o Setembro Amarelo

24 setembro 2016
Reprodução: Youtube

          Hoje vim aqui com o intuito de fazer não apenas uma resenha sobre um filme porque por mais que eu tenha dito o quão bom ele é, as pessoas parecem não se animar quando eu falo que ele não é de ficção ou de romance e sim de vida real. Portanto quero fazer um resumão do filme (sem dar spoilers para o caso de alguém se interessar) em especial ao Setembro Amarelo, o mês de combate ao suicídio. No começo desse mês eu vi que o Netflix adicionou esse filme e eu fiquei bem curiosa quando li a sinopse porque como muitos de você sabem: eu amo filmes assim meio documentários. Logo marquei um tempinho de folga pra ver o filme e eu não sei se fiquei triste ou chocada com o que assisti.

         O filme conta a história de Jessica Burns, uma estudante do 1º ano de uma high school americana bem daquelas tradicionais de filmes. Aquelas que você identifica os nerds, as patricinhas e os jogadores de baseball. Sabemos que na realidade, não é bem assim e o filme mostra bem isso. Creio que ele foi feito pra tentar apagar aquela imagem de ensino médio americano típico dos filmes e mostrar a realidade deles. A escola onde Jessica estuda parece ser aparentemente normal até porque eu identifiquei a minha escola ali em algumas partes e até algumas escolas que já frequentei. E como muitas por aí, a escola da Jessica era bem fissurada com o índice de ensino e a colocação no país.


"Nós somos o primeiro colégio público a chegar aos 100 melhores. E não apenas 100, somos o número 10 do país." - diretor da escola no começo do filme.
         A Girl Like Her (baseado em milhões de histórias por aí) é um filme que se baseia em um documentário. As filmagens não são tão profissionais como as de um filme, existe um entrevistador falando com os alunos da escola e mostrando o cotidiano por lá já que a escola é a única pública nas primeiras colocações. No começo das gravações fictícias do documentário, uns rumores começam a se espalhar na escola que Jessica Burns havia tentado suicídio e todos estavam cochichando pelos corredores e isso é claro chamou a atenção da equipe de gravação que quis se aprofundar. Até porque isso seria interessantíssimo para ser abordado quando falassem da melhor escola pública, né? Um suicídio na melhor escola pública?

        Entre as cenas do documentário em que uns estudantes falavam da vida na escola e outros das fofocas e dos detalhes do que souberam de Jessica, o filme real mostra o que tem por trás do suicídio da menina de uma forma muito muito tocante. Logo no comecinho do filme, várias gravações mostram Jessica e seu melhor amigo em seu quarto enquanto ele fala que seria bom começar a gravar o que acontece com ela todos os dias.

Reprodução: Netflix

No início não sabemos o porquê de gravar as coisas que acontecem com ela e tem até um supensezinho na maior parte do filme. Por que Jessica Burns tentaria suicídio quando ela aparentemente tem uma vida normal?


Reprodução: Netflix

Você começa a perceber que algo sério acontece com Jessica quando o melhor amigo também grava Jessica pela sua câmera e em menos de 10 minutos de filme, a cena real do suicídio da menina é capturada pelo broche/câmera e exposta pra quem assiste.

Reprodução: Netflix

Reprodução: Netflix

Reprodução: Netflix

     Confesso que eu fiquei ainda mais curiosa pra ver o filme quando a cena da mãe dela a encontrando jogada no chão foi gravada pelo broche. É nesse momento que seu coração aperta por ver uma cena tão real em casos de suicídio. Logo o cenário volta para a escola e é confirmada a entrada de Jessica na UTI pela tentativa de suicídio. A escola vira um caos e infelizmente (ou felizmente) o documentário grava tudo e quer mostrar o ponto de vista dos alunos até os professores. E aí começam a especulações sobre o motivo de tudo isso. Por que Jessica faria isso? Cada aluno tem uma opinião diferente quando a entrevistadora os questiona, porém a maioria cita a ex melhor amiga de Jessica, Avery Keller. Claro que os entrevistadores ficam loucos para conhecer a bendita menina que todos falam com a cara assustada. Avery seria a representação da divisão em panelinhas na escola. Como eu disse no início do post, as escolas americanas são retratadas bem esteriotipadas nos filmes, mas isso não quer dizer que não existam panelinhas e preconceitos entre grupinhos. 

Resultado de imagem para a girl like her
Reprodução: Google Images
      
         Quando a equipe de filmagens avista Avery, já percebo um clima de Meninas Malvadas no ar. Parecia que ali em Avery estava Regina George em sua pele de cordeiro. Depois de muitas perseguições por mais informações sobre Jessica, Avery fica impaciente e chega a falar que nem via mais Jessica direito pelos corredores e que elas um dia já foram amigas. Os alunos continuavam ainda mais o burburinho sobre Jessica e Avery e agora a pergunta circulada era "Avery fez Jessica se suicidar? Mas por quê?". 

"Eu não sei porque ela me odeia tanto." - Jessica Burns

A equipe do documentário tem uma brilhante ideia de se aprofundar na vida de Avery já desconfiando pelas descrições de maldosa que as pessoas davam. A estratégia era convidar Avery para participar do documentário de verdade, ela mesma gravaria com uma câmera um daily vlog mostrando sua rotina como a menina mais popular da escola e como é a vida na casa de uma popular? Em várias gravações de Avery vemos algumas maldades simples que ela e suas seguidoras falavam para algumas meninas que tentavam aparecer no seu caminho. Coisas simples, mas que sabemos que dói em qualquer um. Em casa Avery mostra a decepção e a vergonha que sente da sua família: seu pai que só assiste jogo de futebol o dia todo, sua mãe que reclama de tudo e inclusive do marido, o irmão que se revoltou com a família e ela. A mil sorrisos fora de casa e as lágrimas entre quatro paredes. 

Resultado de imagem para a girl like her
Reprodução: Google Images

         Depois de alguns dias o melhor amigo de Jessica resolve abrir o jogo e quebrar a promessa que fez com ela sobre os vídeos gravados. Ele entrega todos os vídeos de 6 meses de sofrimento de Jessica para a equipe do documentário pedindo que honrem a Jessica. Assim eles fazem quando procuram Avery Keller prontos para ver a reação dela ao assistir tudo de horrível que ela fez sem perceber e que causou a tentativa de suicídio de Jessica Burns, que estava por um fio entre a vida e a morte. 




Achei interessantíssimo trazer esse filme para falar sobre o Setembro Amarelo. Sinto falta de palestras e debates de combate ao suicídio em escolas e até de assistência para todos os adolescentes por aí que precisam ser guiados.

Resultado de imagem para setembro amarelo cartilha
Reprodução: Associação Brasileira de Psiquiatria

 Uma das maiores causas do suicídio é a depressão ligada à bullying e a complicações familiares. Eu nunca havia sentido tão de perto o vazio que é saber que alguma pessoa não vai mais participar da vida de quem a conhece até essas últimas semanas. Um garoto que eu conhecia partiu para o outro lado desse jeito e eu acredito que se existisse um apoio e uma atenção maior aos nossos problemas psicológicos, isso não teria acontecido. O suicida tem receio de pedir ajuda e acha que não há nada a ser feito, que nada vai melhorar... Ele não vai pedir ajuda. Mas desde quando a ajuda precisa ser pedida? Antes que haja a necessidade de pedir, é preciso conversar sem tabu e mostrar que a vida vale a pena e que tudo de ruim um dia vai passar e essa fase vai te fazer ainda mais forte no futuro. Tudo acontece por uma razão.

Resultado de imagem para setembro amarelo cartilha
Reprodução: Google Images

FALAR É A MELHOR SOLUÇÃO!

Mais informações:


Primavera de flores e amores

22 setembro 2016


           Não há nada mais revigorante que a mudança de estações. Cada uma tem sua singularidade e algo que nos faça esperar sua chegada. Com o verão queremos o calor, o Sol que dói nos olhos, o cheiro de mar, a sensação de protetor solar na pele e as roupas mais leves possíveis. Já no inverno, esperamos um tempinho do Sol que nos castigou por tanto tempo nesse país tropical. Acabamos tendo um inverno pela metade ou o que chamamos no Nordeste de um "verão mais fraco". Em várias regiões do Brasil, o inverno realmente é inverno e usamos loucamente casacos, botas, meias quentinhas e tomamos muitas bebidas quentes de queimar a língua. Menos no Nordeste que apenas trocamos um short jeans por uma calça e já está de bom tamanho. Chegamos a no mínimo 19ºC e aí temos o prazer de chegar pra alguém e dizer "tá muito frio, né?". Ah, tá frio sim! Nem vem dizer que não. Vivemos nosso frio que passa rapidinho com muito prazer... Sobram mais duas estações que infelizmente não são tão fortes no Brasil e eu daria tudo para que fossem. Na minha opinião são as mais lindas e inspiradoras e hoje damos as boas vindas à Primavera. A minha estação favorita e aposto que você nem sabia haha. Gosto do contraste entre o florescer e o cair das flores, mas entre os dois prefiro ver as lindas cores de flores por aí. No fundo eu acredito que sim, a partir de hoje as flores nascerão com mais vividez e em maior quantidade e perfumarão o meu interior me dando a sensação de um novo recomeço. Um mental pelo menos. E assim eu caminharei procurando por cores por entre as sacadas das casas e no topo das árvores. Até as que não tem flores, estarei eu procurando por elas e quando eu avistá-las, vou puxar apenas uma de qualquer cor que seja: rosa, vermelha, branca ou azul, e assim vou girá-la entre os meus dedos e sentir dentro do meu coração que a Primavera está aqui. Cuidarei da flor como se fosse parte do meu coração como me ensinaram quando eu era bem pequena e não deixarei por nada no mundo que alguém a machuque. Tomarei conta dela e vou até colocar em um copinho com água para que ela passe o maior tempo possível fazendo sua parte e enchendo meu corpo de esperança. E aí quando ela morrer eu não ficarei triste. Claro que não. Milhares de outras flores por aí me mostrarão que enquanto ainda estiverem florescendo eu ainda terei minha paz. E quando a Primavera acabar e chegar o verão: as flores ainda estarão por aqui. Depois virá o Outono e as flores começarão a cair juntamente com as folhas que ficarão todas laranjas. É bonito de se ver em países onde as estações são definidas, mas pra mim não importa onde estou. Importa saber que a cada estação, com ou sem flores, meu coração vai se encher de amores sem nem ter um porquê.




P.S: A Primavera chegou trazendo também o novo layout do blog. Não havia outra ocasião mais especial para ele estar assim tão colorido e espelhando tudo que sinto com as flores.

Como aprender inglês sozinho (a) ? - Parte I (Básico - Músicas)

17 setembro 2016


         Desde que comecei o blog tenho essa brilhante (ou não) ideia de compartilhar como eu aprendi inglês sozinha. Reconheço que é complicado tanto a parte da gramática como a pronúncia e aprender sozinha parece ser um desafio que você leva anos para conseguir realizar. Eu sempre tive muita vontade de aprender inglês e minha lembrança mais antiga é a 1ª série. Eu só tinha 7 anos e amava meu professor de inglês e a matéria. E olha que eu só aprendia os animais e as cores. Mas sempre foi fascinante pra mim saber que existem centenas de outras línguas que milhares de pessoas falam por aí com a mesma naturalidade que nós falamos o português. Quando fiz uns 10 anos, implorei para ser matriculada em um curso de inglês, mas como é um pouco caro fazer cursos de língua, na época meus pais não aceitaram. Isso não me impediu coisa nenhuma. Foi nessa época que começou aquela febre de ouvir cantores internacionais como Justin Bieber, Demi Lovato, Miley Cyrus, Jonas Brothers, por aí. E eu era muito viciada em música e claro que eu não entendia nada que escutava e gostaria de entender. Foi aí que eu aos 11 anos tive a brilhante ideia de tentar aprender sozinha. Mas eu não cheguei e pensei "vamos aprender sozinha". Foi tão natural que eu só fui perceber que eu realmente havia aprendido MUITO quando passei pra um nível meio que avançado no curso de inglês em 2014 quando convenci meus pais do que queria. Eu consegui aprender mais do que o básico em 4 anos. Muito? Bem, quando se está sozinha é pouco. Bem, resolvi que iria fazer uma série aqui no blog de como aprender inglês sozinha e não sou profissional nem nada e nem uma gênia do inglês ainda, mas eu resolvi que vale a pena compartilhar bem direitinho como eu fiz e provar que dá sim pra aprender sozinha e economizar uma grana preta em muitos anos de curso de inglês. Bem mais fácil dar uma desenrolada a sós e depois entrar no curso já sabendo muito até porque pensa comigo, você vai terminar o curso mais rápido pulando de nível já que vai tá sabendo muito. Aconteceu comigo e esses posts no blog não vão ser hipócritas com coisas pesadas e impossíveis de fazer ou até coisas que não funcionem. Funcionou comigo e só não vai funcionar com você se você não se esforçar um pouquinho; Vamos lá?


Como vão ser esses posts?

Toda semana vai ter um post da série e eu acho que vou deixar permanente no Sábado. Não sei quantos vai ser já que não faço a mínima ideia de como vou explicar tudo direitinho aqui pra vocês. Vou escrever quantos forem necessários. Vou fazer que nem o ORGblog da Sernaiotto que ensinava como melhorar seu blog só que com o inglês. Achei legal o método dela de fazer que nem uma aula mesmo com atividades e experiências pra você fazer passo a passo.

Não custa nada tirar uma horinha do seu dia e seguir um pouco as dicas que eu der. Vai ser só um post por semana e se você tiver um tempinho de sobra todos os dias para treinar o que eu ensinei no post vai ser beeem mais fácil. Lembrem-se que uma língua estrangeira só vai acrescentar na nossa vida e nem é extremamente necessário que você seja fluente no final das contas. Acho que se eu não tivesse terminando o curso de inglês e tivesse ficado só com o que eu aprendi sozinha dava pra me virar; Claro que é uma bagagem muito boa ter um curso de inglês no currículo.


Vamos começar....

Lembro que uma das primeiras coisas que eu fiz para aprender inglês foi ouvir música. Muitas pessoas usam essa dica de ah escute músicas em inglês. Só ouvir não funciona. Você tem que saber ouvir! Depois de anos e anos com esse método posso dizer que eu tentei de tudo mesmo para encontrar um jeito melhor e eu consegui. Ainda hoje mesmo entendendo 90% das músicas que eu escuto ainda tenho esse costume de fazer o que eu trago hoje no primeiro post da série Como aprender inglês sozinho (a). Não é apenas uma dica e sim uma sequência. Foi a mais confortável pra mim e você pode adaptá-la ainda mais se preferir.

Comece com uma música.

Ah, mas é qualquer música? Não! Eu tinha esse desejo de pegar qualquer música e tentar fazer esse método e não funcionava nadinha. Eu perdi muito tempo tentando e só depois que fui perceber que devemos começar do 0 se queremos chegar no 10. Naquela época eu já sabia o básico do básico do inglês que se aprende na escola e eu era 5ª série então não muita coisa apesar de meu professor ser o mesmo agora mesmo eu sendo 3º EM.

Então qual tipo de música você deve escolher?

Para escrever esse post eu revirei toda a minha bagunça para encontrar meus antigos pen drives de 2010 com músicas que são muito antigas mas foram algumas delas que serviram pra mim e servem até hoje. Vamos começar com uma música calma e que dá pra acompanhar a letra direitinho com a música.


Lista: 101 coisas em 1001 dias

14 setembro 2016
             Resolvi começar esse projeto porque sempre tive uma paixão por ele já que você lista o que você deseja fazer em 1001 dias e te motiva ainda mais a conseguir. Eu por exemplo mal funciono sem metas sejam das mais simples como limpar o chão como as de vida mesmo. Então retirei todas coisas que pretendo ter coragem de fazer daqui pra frente e vamos que vamos!

Tabela:

Em andamento
Concluído // POST


De 14 de Setembro de 2016 a 12 de Junho de 2019

17/101


Blog:

1. Fazer um calendário editorial e ter dias certos para postar. 
2. Ter um design TOTALMENTE feito por mim. 
3. Aprender mais sobre HTML na internet.
4. Conseguir usar o Facebook e o Twitter para divulgação do blog. 
5. Postar todos os dias por um mês. 
6. Organizar todos os posts antigos do blog. 
7. Divulgar para pessoas próximas. 
8. Responder o 50 Questions That Will Free Your Mind || POSTS
9. Monetizar o blog.

Estudos:

10. Estudar todos os dias um pouco se eu resolver fazer cursinho ano que vem para passar em Jornalismo. (passei!)
11.  Prestar o temido (na minha cabeça) vestibular para a UNICAP. (Passei na UFPE em 2017.1)
12. Terminar o curso de inglês. 
13.  Fazer o TOEIC.
14.  Fazer o TOEFL.
15. Acabar o Duolingo de Inglês.
16. Dar aulas de inglês.
17. Aprender francês pela internet e conseguir conversar com alguém em francês.
18. Fazer o mesmo com espanhol e italiano.
19. Aprender pelo menos o básico de russo e alemão.

Pessoal

20. Abrir uma conta no banco e trocar todas as minhas moedas acumuladas durante anos. 
21. Começar de novo a encher o cofrinho de moedas até o fim.
22. Colocar aparelho ortodôntico.
23. Doar sangue. 
24. Pintar meu cabelo com mexas coloridas novamente. 
25. Aparar meu cabelo pelo menos 3 vezes no ano. 
26. Aprender a desenhar. 
27. Participar do Postcrossing.
28. Assistir uma palestra do TED uma vez por mês.
29. Começar um diário relatando o que aconteceu no meu dia como o que eu escrevia aos 8 anos. 
30. Fazer um discurso de fim de ano na escola. (07/12/2016)
31. Tirar o passaporte. 
32. Tirar carteira de motorista. 
33. Escrever um livro. 
34. Ler meus livros favoritos em inglês.
35. Começar a ler livros em espanhol e italiano.
36. Terminar meu exercícios da gramática Oxford.
37. Aprender a usar o Photoshop.


Viagem:


38. Viajar para fora do Brasil.
39. Pegar um ônibus sozinha. 
40. Ir a mais um show do Tiago Iorc.
41. Voltar a São Paulo e Curitiba. 
42. Conhecer o Parque das Jaqueiras. 
43. Morar no Recife. (Ou Caruaru)
44. Fazer uma viagem de carro para outro estado brasileiro. 
45. Ir para os Estados Unidos nem que seja por menos de uma semana. 
46. Fazer uma trilha.

Saúde:

47. Ser vegetariana totalmente por um mês.
48. Começar a fazer yoga. 
49. Fazer um curso de culinária.
50. Começar a me exercitar regularmente.
51. Começar novamente os exercícios respiratórios da psicóloga para acabar com a ansiedade.
52. Dar adeus a remédios de ansiedade.
53. Ter coragem de fazer a cirurgia de estrabismo e parar de usar meu óculos que corrige o desvio.


Experiências:


54. Guardar em um pote tudo que eu quero para 2017 e abrir apenas em 2018 e ver o que consegui. 
55. Ter uma festa de 18 anos, nem que seja pequena ou uma viagem que eu sempre quis.
56. Fazer uma amizade real com alguém que eu encontrar sem querer. 
57. Organizar todas as minhas roupas e doar as que não servem.
58. Fazer amizade pessoalmente com algum (a) gringo (a).
59. Ir na Mansão do Terror do Mirabilândia. 
60. Perder o medo de andar de moto (no carona). 
61. Fazer um memory jar. 
62. Escrever uma carta para meus melhores amigos e só entregá-las no fim deste projeto.
63. Assistir uma peça teatral. 
64. Fazer trabalho comunitário.
65. Ter um gatinho. 

Diversão:

66. Comprar/ganhar um unicórnio de pelúcia. 
67. Comprar/ganhar um Sully de pelúcia. 
68. Fazer uma viagem de carro com amigos.
69. Assistir Friends. 
70. Jogar boliche real. 
71. Tomar mais uma vez um frapuccino de morango no Starbucks
72. Conseguir terminar o Rory Gilmore Books Project.
73. Ler a saga de Harry Potter inteira e ver todos os filmes. (1/11) (0/12)
74. Andar na chuva sem medo de estragar o cabelo ou ficar doente.
75. Organizar e guardar minhas bonecas favoritas que não doei.
76. Completar minha coleção de CDs da Avril Lavigne.
77. Comer pizza de chocolate.
78. Ver o nascer do Sol.
79. Aprender a nadar.
80. Andar de bicicleta mais uma vez.
81. Fazer uma limpa nos meus papeis e jogar tudo de desnecessário fora.
82. Ler o livro de 365 mensagens da Demi todos os dias para me inspirar.
83. Participar de um trote de faculdade.
84. Ir naquelas camas elásticas bem altas que você vai amarrado.
85. Comprar um aquário.
86. Perder o medo de cachorros.
87. Ter uma bolsa cheia de bottons.
88. Comprar o perfume The Key.
89. Comprar lingerie da Calvin Klein.
90. Comprar um notebook branco.
91. Registrar em fotos as ocasiões especiais da minha vida e por no mural.
92. Comprar uma Instax.
93. Aprender a fazer dedilhado no violão.
94. Superar a vergonha de fazer ligações para estranhos.
95. Trocar cartas com meu amigo da Rússia.
96. Comprar um chapéu na Forever 21.
97. Ter a frase “Spirit lead me where my trust is without borders” na parede do meu quarto.
98. Assistir um filme de terror no cinema.
99. Fazer uma casa maravilhosa no The Sims.
100. Ler todos os livros que eu coloquei no Kindle.
101. Cumprir pelo menos 80 desses itens até o prazo haha

E vamos na fé! Vai sempre ter post por aqui sobre algumas metas finalizadas e fotos e sobre a experiência. To bem animada! Quem aí tem coragem de se meter nessa? Faz bem, gente. 

TAG: The Versatile Blogger Award

11 setembro 2016
Resultado de imagem para the versatile blogger award

Gente, fui indicada pela Hellen do Apenas Giz a fazer a tag e eu fiquei bem feliz porque é a primeira tag que respondo no blog. Adoro ler posts de tag e desafios já que é bem divertido então fiquei louca pra postar logo haha. 

Regras:

  • Agradeça ao blogueiro que te indicou;
  • Inclua neste post um link de volta ao blog que te indicou;
  • Nomeie 15 blogueiros que você conheceu recentemente ou que siga você regularmente;
  • Avise aos blogueiros que foram indicados;
  • Compartilhe 10 fatos sobre si mesmo
  • Adicione a imagem do prêmio Versatille Blogger Award no post.

10 fatos sobre mim

  1.  Criei meu primeiro blog em 2010 e confesso que só sei muito sobre o blogger porque eu nem tinha 11 anos naquela época ainda e tive que me virar com html. Hoje amo mexer com essas coisas.
  2. Amo escrever sobre o que eu amo e ler romances dos mais clichês até os mais dramáticos e trágicos.
  3. Já fui muito tímida, mas quando fiz uns 14 anos perdi a timidez e hoje sou obrigada a calar a boca haha.
  4. Não sou muito fã de animais, mas acho todos eles muito fofinhos. Menos lagartixa. 
  5. Sou terceiranista e ainda não decidi direito o que eu quero colocar no vestibular/sisu. Tenho muuuuuuita vontade de fazer Jornalismo porque amo escrever e me apaixonei pela profissão de correspondente internacional. Só tenho certeza de que eu quero trabalhar com algo que tenha idiomas. Então também fico em dúvida entre Letras português, Línguas estrangeiras (inglês, espanhol e francês), Relações Internacionais, Turismo e Ciências Sociais. Dá pra você? hahaha
  6. Aprendi inglês sozinha dos meus 9 aos 14 anos anos porque eu amava muito e em 2014 fiz a prova de um curso de inglês e passei pro avançado. Hoje, 2 anos depois, estou quase terminando o curso. Estou aprendendo francês e italiano e pratico meu espanhol pela internet. 
  7. Sonho em viajar pelo mundo e conhecer pessoas com diferentes costumes e mais línguas claro. 
  8. Os países que eu mais quero visitar são: Áustria, França, Estados Unidos, Rússia e África.
  9. Minha frase favorita é "Spirit lead me where my trust is without borders" da música Oceans do Hillsong United. 
  10. Amo causas sociais e me sinto mal por não conseguir fazer nada que possa mudar a vida de alguém. Por isso escrevo para tentar mostrar um pouco de realidade. Vários posts aqui no blog são sobre isso e eu daria tudo pra fazer trabalho comunitário em algum país pobre. 

Pós Jonas Brothers: DNCE e Nick Jonas

10 setembro 2016


              Quem aí não foi viciada em Jonas Brothers em alguma época da vida? Lembro que era uma febre enorme e ainda mais quando a Disney resolveu fazer uma série só deles. Eu ficava horas esperando começar Jonas depois da escola. Eu era bem nova e já apaixonada pela banda e mais precisamente pelo Joe Jonas. Depois de alguns anos a banda foi se desfazendo e ainda hoje escuto as músicas bem antigonas da banda e até procuro uns episódios de Jonas na internet. Mas o que ainda é possível é acompanhar os Jonas fora do JB. Cada um foi pra um lado e o que eu quero dizer é que o Nick Jonas foi pra carreira musical sozinho e o Joe Jonas também. Lembro que o Nick chegou a lançar um CD, o Nick Jonas and The Administration que confesso que até hoje não ouvi. Não fez sucesso como seria esperado de uma pessoa como o Nick. Já o Joe, lembro da música Just In Love que eu escutei tanto que enjoei, porém também não foi muito badalada na época. Hoje, o Nick e o Joe estão bombando super por aí e eu tenho certeza que se você não é viciada nas novas músicas do Nick ou na nova banda do Joe, você com certeza já ouviu e dançou ao som delas na rádio!


Resultado de imagem para jonas brothers



Uma das músicas mais famosas do Jonas Brothers, When You Look Me In The Eyes, mostra pra a gente que a banda nunca deveria ter acabado. O som deles era maravilhoso no começo da banda e mesmo Nick, Joe e Kevin serem bem novinhos, a voz deles já eram maravilhosas. Tem como não gostar dessa música? E pelo clipe dá pra ver que foi da época explosiva dos JB em que eles eram uma febre e claro que eu já era uma fã louquinha. 




Rory Gilmore Books Project (Gilmore Girls - Seasons 1-7)

08 setembro 2016
 Resultado de imagem para rory gilmore

        Não posso negar meu amor por Gilmore Girls. Desde que passava no Boomerang e eu ainda era uma criança, eu me apaixonei um pouquinho por ela. Assisti alguns episódios soltos e gostei porém acabei esquecendo. Até resolver assistir de verdade esse ano. O vício é tão grande que em menos de 2 meses já estou na 5ª temporada de 7 e fico impressionada com a qualidade da série. Pra quem ainda não conhece, Gilmore Girls (Tal mãe, tal filha) é uma série de 2000 que conta a história de Lorelai Gilmore e Lorelai (Rory) Gilmore. Mãe e filha que compartilham segredos e aflições juntas como se fossem melhores amigas. A série é bem família e é muito bom ver conflitos familiares tão comuns serem abordados na série. No fim do ano, a Netflix vai soltar alguns episódios especiais da série para mostrar como está a vida de Rory e quem é fã da série já está enlouquecendo! Mas, uma das coisas que mais me chamam atenção na série é o caráter da Rory. No início da série ela tem apenas 16 anos e está descobrindo a vida e claro, com seus livros do lado. 99% das cenas de Rory ela tem livros nas mãos ou perto dela e sempre vemos citações de livros extremamente importante para a literatura americana e britânica. Foi aí que surgiu o desafio Rory Gilmore em que devemos ler todos os livros que Rory leu ao longo da série. Vi no blog Entre Aspas e lembrei de que antes de começar a série eu já estava super curiosa em querer experimentar. E foi aí que eu decidi tentar. Aos poucos. Como sou a freak dos livros, vai ser mais do que diversão ler esses livros tão famosos lá pelos países da língua inglesa e muitos deles sãobem conhecidos e um ou outro eu até já li. Então aqui abaixo está a lista dos livros que Rory leu na 1ª temporada da série e como todo desafio que se preze, vamos na fé né? haha. Não vou estipular tempo nem nada porque ninguém gosta de pressão, mas vou lendo e se gostar é claro que vai ter resenha de todos eles aqui no blog, querendo ou não. Quem gosta de resenhas sou eu viu?

Lidos:
Harry Potter e a Pedra Filosofal - J. K. Rowling nº 119
Moby Dick - Herman Meville nº 184
A Pequena Vendedora de Fósforos - Hans Christian Andersen nº 163
Alice no País das Maravilhas - Lewis Carroll n° 3
O Apanhador no Campo de Centeio - J. D. Salinger nº 34
A Arte da Guerra - Sun Tzu nº 11

6/339

1. 1984 – George Orwell
2. As Aventuras de Huckleberry Finn – Mark Twain
3. Alice no País das Maravilhas – Lewis Carroll
4. As Incríveis Aventuras de Kavalier & Clay – Michael Chabon
5. Uma Tragédia Americana – Theodore Dreiser
6. As Cinzas de Ângela – Frank McCourt
7. Anna Karenina – Leon Tolstoy
8. O Diário de Anne Frank – Anne Frank
9. The Archidamian War – Donald Kagan
10. A Arte da Ficção – Henry James
11. A Arte da Guerra – Sun Tzu
12. Enquanto Agonizo – William Faulkner
13. Reparação – Ian McEwan
14. Autobiography of a Face – Lucy Grealy
15. The Awakening – Kate Chopin
16. Babe – Dick King-Smith
17. Backlash: The Undeclared War Against American Women – Susan Faludi
18. Balzac e a Costureirinha Chinesa – Dai Sijie
19. Bel Canto – Ann Patchett
20. A Redoma de Vidro – Sylvia Plath
21. Amada – Toni Morrison
22. Beowulf: A New Verse Translation – Seamus Heaney
23. Bagavadguitá
24. Os Irmãos Bielski – Peter Duffy
25. Bitch in Praise of Difficult Women – Elizabeth Wurtzel
26. A Bolt from the Blue and Other Essays – Mary McCarthy
27. Admirável Mundo Novo – Aldous Huxley
28. Um Lugar Chamado Brick Lane – Monica Ali
29. Brigadoon – Alan Jay Lerner
30. Cândido – Voltaire
31. Os Cantos de Cantuária – Chaucer
32. Carrie, A Estranha – Stephen King
33. Ardil 22 – Joseph Heller
34. O Apanhador no Campo de Centeio – J. D. Salinger
35. A Teia de Charlotte – E. B. White
36. The Children’s Hour – Lillian Hellman
37. Christine – Stephen King
38. Um Conto de Natal – Charles Dickens
39. Laranja Mecânica – Anthony Burgess
40. The Code of the Woosters – P.G. Wodehouse
41. The Collected Stories – Eudora Welty
42. A Comédia dos Erros – William Shakespeare
43. Complete Novels – Dawn Powell
44. The Complete Poems – Anne Sexton
45. Complete Stories – Dorothy Parker
46. Uma Confraria de Tolos – John Kennedy Toole
47. O Conde de Monte Cristo – Alexandre Dumas
48. A Vingança de Bette – Honoré de Balzac
49. Crime e Castigo – Fiodor Dostoievski
50. Pétala Escarlate, Flor Branca – Michel Faber
51. As Bruxas de Salém – Arthur Miller
52. Cão Raivoso – Stephen King
53. O Estranho Caso do Cão Morto – Mark Haddon
54. Filha da Fortuna – Isabel Allende
55. David e Lisa – Dr Theodore Issac Rubin M.D
56. David Copperfield – Charles Dickens
57. O Código da Vinci – Dan Brown
58. Almas Mortas – Nikolai Gogol
59. Os Demônios – Fiodor Dostoievski
60. A Morte de Um Caixeiro-Viajante – Arthur Miller
61. Deenie – Judy Blume
62. The Devil in the White City: Murder, Magic, and Madness at the Fair that Changed America – Erik Larson
63. The Dirt: Confessions of the World’s Most Notorious Rock Band – Tommy Lee, Vince Neil, Mick Mars e Nikki Sixx
64. A Divina Comédia – Dante Alighieri
65. Divinos Segredos – Rebecca Wells
66. Dom Quixote de La Mancha – Miguel Cervantes
67. Conduzindo Miss Daisy – Alfred Uhry
68. O Médico e o Monstro – Robert Louis Stevenson
69. Edgar Allan Poe: Complete Tales & Poems – Edgar Allan Poe
70. Eleanor Roosevelt – Blanche Wiesen Cook
71. O Teste do Ácido do Refresco Elétrico – Tom Wolfe
72. Ella Minnow Pea: A Novel in Letters – Mark Dunn
73. Eloise – Kay Thompson
74. Emily, the Strange: Os Dias Perdidos – Roger Reger
75. Emma – Jane Austen
76. Empire Falls – Richard Russo
77. Encyclopedia Brown: Boy Detective – Donald J. Sobol
78. Ethan Frome – Edith Wharton
79. Ética – Spinoza
80. Europe through the Back Door, 2003 – Rick Steves
81. Eva Luna – Isabel Allende
82. Tudo se Ilumina – Jonathan Safran Foer
83. Extravagance – Gary Krist
84. Fahrenheit 451 – Ray Bradbury
85. Fahrenheit 9/11 – Michael Moore
86. The Fall of the Athenian Empire – Donald Kagan
87. Fat Land: How Americans Became the Fattest People in the World – Greg Critser
88. Medo e Delírio em Las Vegas – Hunter S. Thompson
89. A Sociedade do Anel – J. R. R. Tolkien
90. Um Violinista no Telhado – Joseph Stein
91. As Cinco Pessoas que Você Encontra no Céu – Mitch Albom
92. Finnegan’s Wake – James Joyce
93. Fletch Venceu – Gregory McDonald
94. Flowers for Algernon – Daniel Keyes
95. The Fortress of Solitude – Jonathan Lethem
96. A Nascente – Ayn Rand
97. Frankenstein – Mary Shelley
98. Franny e Zooey – J. D. Salinger
99. Sexta-Feira Muito Louca – Mary Rodgers
100. Galápagos – Kurt Vonnegut
101. Problemas de Gênero. Feminismo e Subversão da Identidade – Judith Butler
102. George W. Bushism: The Slate Book of the Accidental Wit and Wisdom of our 43rd President – Jacob Weisberg
103. Gidget – Frederick Kohner
104. Garota, Interrompida – Susanna Kaysen
105. Os Evangelhos Gnósticos – Elaine Pagels
106. O Poderoso Chefão: Livro 1 – Mario Puzo
107. O Deus das Pequenas Coisas – Arundhati Roy
108. Cachinhos Dourados e os Três Ursos – Alvin Granowsky
109. E o Vento Levou – Margaret Mitchell
110. O Bom Soldado – Ford Maddox Ford
111. The Gospel According to Judy Bloom – Judy Bloom
112. A Primeira Noite de um Homem – Charles Webb
113. As Vinhas da Ira – John Steinbeck
114. O Grande Gatsby – F. Scott Fitzgerald
115. Grandes Esperanças – Charles Dickens
116. O Grupo – Mary McCarthy
117. Hamlet – William Shakespeare
118. Harry Potter e o Cálice de Fogo – J. K. Rowling
119. Harry Potter e a Pedra Filosofal – J. K. Rowling
120. A Heartbreaking Work of Staggering Genius – Dave Eggers
121. O Coração das Trevas – Joseph Conrad
122. Helter Skelter: The True Story of the Manson Murders – Vincent Bugliosi e Curt Gentry
123. Henry IV, parte I – William Shakespeare
124. Henry IV, parte II – William Shakespeare
125. Henry V – William Shakespeare
126. Alta Fidelidade – Nick Hornby
127. A História do Declínio e Queda do Império Romano – Edward Gibbon
128. Holidays on Ice: Stories – David Sedaris
129. The Holy Barbarians – Lawrence Lipton
130. Casa de Areia e Névoa – Andre Dubus III
131. A Casa dos Espíritos – Isabel Allende
132. Como Respirar Debaixo D’Água – Julie Orringer
133. Como o Grinch Roubou o Natal – Dr. Seuss
134. How the Light Gets In – M. J. Hyland
135. Uivo – Allen Ginsberg
136. O Corcunda de Notre Dame – Victor Hugo
137. A Ilíada – Homero
138. Confissões de uma Groupie: I’m With the Band – Pamela des Barres
139. A Sangue Frio – Truman Capote
140. Inferno – Dante Alighieri
141. O Vento Será tua Herança – Jerome Lawrence e Robert E. Lee
142. Ironweed – William J. Kennedy
143. It Takes a Village – Hillary Rodham Clinton
144. Jane Eyre – Charlotte Bronte
145. O Clube da Sorte da Alegria – Amy Tan
146. Júlio César – William Shakespeare
147. A Célebre Rã Saltadora do Condado de Cavaleras – Mark Twain
148. A Selva – Upton Sinclair
149. Just a Couple of Days – Tony Vigorito
150. Os Últimos Dias dos Romanov – Robert Alexander
151. Cozinha Confidencial: Uma Aventura nas Entranhas da Culinária* – Anthony Bourdain
152. O Caçador de Pipas – Khaled Hosseini
153. O Amante de Lady Chatterley – D. H. Lawrence
154. The Last Empire: Essays 1992-2000 – Gore Vidal
155. Folhas de Relva – Walt Whitman
156. Lendas da Vida – Steven Pressfield
157. Menos que Zero* – Bret Easton Ellis
158. Cartas a um Jovem Poeta – Rainer Maria Rilke
159. Lies and the Lying Liars Who Tell Them – Al Franken
160. A Vida de Pi – Yann Martel
161. A Pequena Dorrit* – Charles Dickens
162. The Little Locksmith – Katharine Butler Hathaway
163. A Pequena Vendedora de Fósforos – Hans Christian Andersen
164. Mulherzinhas – Louisa May Alcott
165. Vivendo a História – Hillary Rodham Clinton
166. O Senhor das Moscas – William Golding
167. The Lottery: And Other Stories – Shirley Jackson
168. Um Olhar do Paraíso – Alice Sebold
169. Love Story: Uma História de Amor – Erich Segal
170. Macbeth – William Shakespeare
171. Madame Bovary – Gustave Flaubert
172. The Manticore – Robertson Davies
173. A Maratona da Morte – William Goldman
174. O Mestre e Margarida – Mikhail Bulgakov
175. Memórias de uma Moça Bem Comportada – Simone de Beauvoir
176. Memoirs of General W. T. Sherman – William Tecumseh Sherman
177. Eu Falar Bonito Um Dia – David Sedaris
178. The Meaning of Consuelo – Judith Ortiz Cofer
179. Mencken’s Chrestomathy – H. R. Mencken
180. As Alegres Matronas de Windsor – William Shakespeare
181. A Metamorfose – Franz Kafka
182. Middlesex – Jeffrey Eugenides
183. O Milagre de Anne Sullivan – William Gibson
184. Moby Dick – Herman Melville
185. The Mojo Collection: The Ultimate Music Companion – Jim Irvin
186. Moliere: A Biography – Hobart Chatfield Taylor
187. A Monetary History of the United States – Milton Friedman
188. Senhor Proust – Celeste Albaret
189. A Month Of Sundays: Searching For The Spirit And My Sister – Julie Mars
190. Paris é uma Festa – Ernest Hemingway
191. Mrs. Dalloway – Virginia Woolf
192. Mutiny on the Bounty – Charles Nordhoff e James Norman Hall
193. My Lai 4: A Report on the Massacre and Its Aftermath – Seymour M. Hersh
194. My Life as Author and Editor – H. R. Mencken
195. My Life in Orange: Growing Up with the Guru – Tim Guest
196. Myra Waldo’s Travel and Motoring Guide to Europe, 1978 – Myra Waldo
197. Uma Prova de Amor – Jodi Picoult
198. Os Nus e os Mortos – Norman Mailer
199. O Nome da Rosa – Umberto Eco
200. O Xará – Jhumpa Lahiri
201. The Nanny Diaries – Emma McLaughlin
202. Nervous System: Or, Losing My Mind in Literature – Jan Lars Jensen
203. New Poems of Emily Dickinson – Emily Dickinson
204. The New Way Things Work – David Macaulay
205. Miséria à Americana: vivendo de subemprego nos Estados Unidos – Barbara Ehrenreich
206. A Noite – Elie Wiesel
207. A Abadia de Northanger – Jane Austen
208. The Norton Anthology of Theory and Criticism – William E. Cain, Laurie A. Finke, Barbara E. Johnson, John P. McGowan
209. Novels 1930-1942: Dance Night/Come Back to Sorrento, Turn, Magic Wheel/Angels on Toast/A Time to be Born – Dawn Powell
210. Notas de um Velho Safado – Charles Bukowski
211. Sobre Ratos e Homens – John Steinbeck
212. Meus Dias de Escritor – Tobias Wolff
213. On the Road: Pé na Estrada – Jack Kerouac
214. Um Estranho no Ninho – Ken Kesey
215. Cem Anos de Solidão – Gabriel Garcia Marquez
216. The Opposite of Fate: Memories of a Writing Life – Amy Tan
217. A Noite do Oráculo – Paul Auster
218. Oryx e Crake – Margaret Atwood
219. Otelo – Shakespeare
220. Our Mutual Friend – Charles Dickens
221. The Outbreak of the Peloponnesian War – Donald Kagan
222. Entre Dois Amores – Isak Dinesen
223. Vidas Sem Rumo – S. E. Hinton
224. Uma Passagem para a Índia – E. M. Forster
225. The Peace of Nicias and the Sicilian Expedition – Donald Kagan
226. As Vantagens de ser Invisível – Stephen Chbosky
227. A Caldeira do Diabo – Grace Metalious
228. O Retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde
229. Pigs at the Trough – Arianna Huffington
230. Pinóquio – Carlo Collodi
231. Mate-me Por Favor: A História Sem Censura do Punk – Legs McNeil e Gillian McCain
232. Frenesi Polissilábico – Nick Hornby
233. The Portable Dorothy Parker – Dorothy Parker
234. The Portable Nietzsche – Fredrich Nietzche
235. The Price of Loyalty: George W. Bush – the White House, and the Education of Paul O’Neill – Ron Suskind
236. Orgulho e Preconceito – Jane Austen
237. Property – Valerie Martin
238. Pushkin: A Biography – T. J. Binyon
239. Pigmaleão – George Bernard Shaw
240. Quattrocento – James Mckean
241. A Quiet Storm – Rachel Howzell Hall
242. Rapunzel – Os Irmãos Grimm
243. O Corvo – Edgar Allan Poe
244. O Fio da Navalha – W. Somerset Maugham
245. Lendo Lolita em Teerã: Memórias de uma resistência literária – Azar Nafisi
246. Rebecca – Daphne du Maurier
247. Rebecca of Sunnybrook Farm – Kate Douglas Wiggin
248. The Red Tent – Anita Diamant
249. Rescuing Patty Hearst: Memories From a Decade Gone Mad – Virginia Holman
250. O Retorno do Rei – J. R. R. Tolkien
251. R Is for Ricochet – Sue Grafton
252. Rita Hayworth (conto publicado no Brasil no livro Quatro Estações) – Stephen King
253. Robert’s Rules of Order – Henry Robert
254. Roman Holiday – Edith Wharton
255. Romeu e Julieta – William Shakespeare
256. Um Teto Todo Seu – Virginia Woolf
257. Uma Janela para o Amor – E. M. Forster
258. O Bebê de Rosemary – Ira Levin
259. The Rough Guide to Europe – 2003 Edition
260. Sacred Time – Ursula Hegi
261. Santuário – William Faulkner
262. Savage Beauty: The Life of Edna St. Vincent Millay – Nancy Milford
263. Say Goodbye to Daisy Miller – Henry James
264. The Scarecrow of Oz – Frank L. Baum
265. A Letra Escarlate – Nathaniel Hawthorne
266. Seabiscuit: Alma de Herói – Laura Hillenbrand
267. O Segundo Sexo – Simone de Beauvoir
268. A Vida Secreta das Abelhas – Sue Monk Kidd
269. Secrets of the Flesh: A Life of Colette – Judith Thurman
270. Selected Hotels of Europe
271. Selected Letters of Dawn Powell: 1913-1965 – Dawn Powell
272. Razão e Sensibilidade – Jane Austen
273. Uma Ilha de Paz – John Knowles
274. Several Biographies of Winston Churchill
275. Sexus – Henry Miller
276. A Sombra do Vento – Carlos Ruiz Zafón
277. Os Brutos Também Amam – Jack Shaefer
278. O Iluminado – Stephen King
279. Sidarta – Hermann Hesse
280. S Is for Silence – Sue Grafton
281. Matadouro 5 – Kurt Vonnegut
282. Pequena Ilha – Andrea Levy
283. As Neves do Kilimanjaro e Outros Contos – Ernest Hemingway
284. Branca de Neve e Rosa Vermelha – Os Irmãos Grimm
285. Social Origins of Dictatorship and Democracy: Lord and Peasant in the Making of the Modern World – Barrington Moore
286. The Song of Names – Norman Lebrecht
287. Song of the Simple Truth: The Complete Poems of Julia de Burgos – Julia de Burgos
288. The Song Reader – Lisa Tucker
289. 31 Canções – Nick Hornby
290. Os Sonetos – William Shakespeare
291. Sonetos Portugueses – Elizabeth Barrett Browning
292. A Escolha de Sofia – William Styron
293. O Som e a Fúria – William Faulkner
294. Fala, Memória – Vladimir Nabokov
295. Curiosidade Mórbida: a ciência e a vida secreta dos cadáveres – Mary Roach
296. História da Minha Vida – Helen Keller
297. Um Bonde Chamado Desejo – Tennessee Williams
298. Stuart Little – E. B. White
299. O Sol Também se Levanta – Ernest Hemingway
300. No Caminho de Swann – Marcel Proust
301. Swimming with Giants: My Encounters with Whales, Dolphins and Seals – Anne Collett
302. Sybil – Flora Rheta Schreiber
303. Um Conto de Duas Cidades – Charles Dickens
304. Suave é a Noite – F. Scott Fitzgerald
305. Laços de Ternura – Larry McMurtry
306. Time and Again – Jack Finney
307. A Mulher do Viajante no Tempo – Audrey Niffenegger
308. Uma Aventura na Martinica – Ernest Hemingway
309. O Sol é para Todos – Harper Lee
310. Richard III – William Shakespeare
311. Laços Humanos – Betty Smith
312. O Processo – Franz Kafka
313. The True and Outstanding Adventures of the Hunt Sisters – Elisabeth Robinson
314. Truth & Beauty: A Friendship – Ann Patchett
315. A Última Grande Lição: o sentido da vida – Mitch Albom
316. Ulysses – James Joyce
317. Os Diários de Sylvia Plath (1950-1962) – Sylvia Plath
318. A Cabana do Pai Tomás – Harriet Beecher Stowe
319. Bondade – Carol Shields
320. O Vale das Bonecas – Jacqueline Susann
321. The Vanishing Newspaper – Philip Meyers
322. A Feira das Vaidades – William Makepeace Thackeray
323. O Livro do Disco. The Velvet Underground e Nico – Joe Harvard
324. As Virgens Suicidas – Jeffrey Eugenides
325. Esperando Godot – Samuel Beckett
326. Walden ou A Vida nos Bosques – Henry David Thoreau
327. Bambi – Felix Salten
328. Guerra e Paz – Leon Tolstoi
329. We Owe You Nothing, Punk Planet: The Collected Interviews – editado por Daniel Sinker
330. What Colour is Your Parachute? 2005 – Richard Nelson Bolles
331. O que terá acontecido a Baby Jane? – Henry Farrell
332. When the Emperor Was Divine – Julie Otsuka
333. Quem Mexeu no meu Queijo? – Spencer Johnson
334. Quem tem Medo de Virginia Woolf – Edward Albee
335. Wicked: A história não contada das Bruxas de Oz – Gregory Maguire
336. O Mágico de Oz – Frank L. Baum
337. O Morro dos Ventos Uivantes – Emily Bronte
338. Virtude Selvagem – Marjorie Kinnan Rawlings
339. O Ano do Pensamento Mágico – Joan Didion
340. A Bíblia Sagrada

FILMES




Resultado de imagem para rory gilmore lendo

Conforme eu vou lendo, marco como lido por aqui. E aí, quem tem coragem de ler todos esses livros? Pra quem ama ler mais do que tudo, é mais que um prazer enorme! 

Lista por Heyheybooks