2

After
Anna Todd

3

O Visconde Que Me Amava
Julia Quinn

4

Novembro, 9
Colleen Hoover

5

Meu Deus, Mas Que Cidade Linda
Rodolfo Melo

1

Olhos Vendados
Faye Kellerman

Minha vida de vestibulanda

11 abril 2016


      Talvez muitas de vocês já tenham passado por essa fase, mas sei que algumas estão comigo na luta e outras estão ansiosas. O temido vestibular. Pra mim já não era (agora é) tão temido assim, fiz meu primeiro ENEM no 1º ano do Ensino Médio e depois no 2º por experiência também. Mas na verdade meu objetivo era ver se eu teria capacidade de aumentar minha nota, nem que fosse um pouco. Bem, eu aumentei mas tipo quase nada (de 590 pra 670). E esse ano é o ano. O ano em que pelo menos uma vez no dia alguém vai chegar pra você perguntando o que você decidiu que faria na sua vida por pelo menos o resto dela. O problema é que com 17 anos: não sabemos! É raro você encontrar alguém que diga o seu curso com confiança. Mesmo que você saiba o que quer sempre há aquela dúvida e o famoso "e se". E se eu tentasse Engenharia? E se eu tentasse Gastronomia? Muita gente em dúvida entre cursos de Exatas e Humanas e olha que eles não são nem um pouco parecidos! Nesse post vou falar pra vocês um pouco da minha recentíssima experiência de ser terceiranista e claro a famosa pressão do mundo inteiro em você.

Bem, minha escola não tem tanto foco assim no vestibular mas apesar disso, as pessoas por aqui são bem aplicadas. Ao contrário de mim. Não quero mentir de modo algum, não tiro notas boas. Eu sou dessas mesmo que você olha e pensa "hm essa deve ser nerd". Não. Ainda estou traumatizada (na verdade já acostumei) pelo meu 3.0 em Biologia. Sou uma aluna que se esforça na medida do possível. Preguiçosa? Com certeza. Mas deixo a preguiça de lado quando é uma matéria que eu amo. Pena que não amo Física, Química, Biologia e Matemática. E assim consequentemente ops, outra nota baixa! Como um professor meu muito querido me disse no tempo de recuperações finais ano passado: "Nunca se ache inferior a ninguém por causa de notas, notas não definem você. E ano que vem quando você for pra uma universidade vai ver que nenhuma dessas notas vai fazer diferença." E assim como ele disse acontece. 

Então vamos direto ao ponto. Eu decidi ano passado que esse ano eu seria 100% voltada ao ENEM. Por mais que eu ainda sinta que não estou preparada pra ir pra uma faculdade em tão pouco tempo, penso que todos nós temos capacidade de conseguir isso de primeira, é só tentar. Vai cansar? Ah, muito! Comecei meu 2016 indo pra um cursinho pré vestibular à noite e estava adorando. Gente, é uma vibe tão boa! E chegou Fevereiro e as aulas começaram, aquela tristezinha de estar acabando tudo aos poucos e bem mais rápido do que eu achava que ia acontecer. O inevitável aconteceu, achei que ia conseguir aguentar ir pra escola de manhã e 2 vezes por semana à tarde, ir pro inglês nas outras 2 tardes e todas a noites ir pro cursinho, no sábado ir pra escola de manhã e cursinho à tarde e no domingo de manhã. Bem, eu só achei mesmo porque na pratica eu literalmente joguei livros e apostilas no chão e pensei em desistir. É cansativo pra qualquer um ter uma rotina que eu tive por mais de um mês. Agora pra mim foi mil vezes mais cansativo já que tenho estrabismo e bem, além de estar cansada de ir e vir em hospitais fazendo exames que nunca dão em nada, a diplopia me mata. Pra quem não sabe, diplopia é uma coisa terrível que acontece quando se tem estrabismo na maioria das vezes. É bem vesguice mesmo. Eu vejo duplo, uma coisa ou pessoa ao lado da outra ou saindo de dentro da outra. Então imaginem passar mais de 15 horas por dia sentada em uma cadeira assistindo aula vendo duplo. Eu chegava a chorar de desespero em casa e até a passar mal muitas vezes na escola e no cursinho já que ficar vendo duplicado dá muito enjoo gente. Então eu desisti. Tomei coragem e saí do cursinho pelo meu próprio bem e também tirei da minha cabeça aquele serzinho que dizia que sem o cursinho eu não passaria. Simplesmente cancelei a matrícula e peguei meus livros em casa e comecei a separar tudo. Eu precisava estudar TUDO desde o começo. Então assim eu fiz. Enchi meu peito de vontade e imprimi um cronograma de estudos que não me fizesse sofrer tanto com meus olhos. E assim eu separei:

  • Eu dividiria meu tempo flexivelmente. Como assim? Eu tinha feito uns três cronogramas de estudos baseados no ENEM e todos me davam muita indisposição de começar. Resolvi pegar leve e ir aos poucos.
  • Começo pela matéria que tenho mais dificuldade, mas como eu não lembro nada do começo do Ensino Médio, tento assimilar dirieitinho o assunto logo no começo enquanto é fácil e só largo ele enquanto sei resolver todas as questões que eu tenho em casa em inumeros livros do mesmo assunto. 
  •  Não me cobro com tempo. Vejo muita gente contando semanas pro ENEM e se decepcionando porque não acertam muitas questões de simulados sendo que nem começaram a estudar de verdade. Aceite que você está aprendendo/revisando o conteúdo todo e isso leva um tempo e logo logo você vai conseguir responder simulados e as antigas edições do ENEM.
  •  Faça uma redação por semana. Eu sempre lia isso nos sites mas nunca levei a sério. Eu sempre pensei "pra que fazer uma redação por semana se não vai ter quem corrija?". Quando resolvi sentar e escrever uma redação com um tema aleatório indicado naqueles sites, percebi que vale a pena. Você está com 0 pressão e a redação vai fluindo bem devagar. Depois quando você for escrever a próxima na outra semana, leia a antiga e vá procurando mais erros. Finja que é um corretor da banca de doutores do ENEM.
  • Faço vários mapas mentais e colo no meu armário. Minha mãe nem reclama mais disso pois ela sabe que só assim que funciona comigo. Tenho folhas com resumos e post its nas portas de dois armários e minha meta é encher tudo até Outubro.
  • Leio jornais. Tá, deve estar parecendo que copiei isso daqui daqueles sites que te ensinam a estudar pro vestibular, mas não. Eu realmente faço isso. Eu não tinha costume de ler jornais nem muito menos assistir apesar de gostar muito (ouço muito jornais da rádio por causa dos meus pais), mas aproveitei a oportunidade e li o jornal que minha amiga levava pra escola e eu achei bem mais eficiente do que ler na internet. Eu, idosa. Mas sério, na internet eu fico desesperada com tanta informação e tanta coisa que eu não faço a minima ideia de como aconteceu. No jornal eu achei simples, resumido e enxuto e ainda tem palavras cruzadas! Depois que comecei a ler jornal eu aumentei a minha capacidade de argumentação na redação. 
  • E por último, eu faço uma coisa meio rebelde e egoísta mas não posso evitar. Eu sou de humanas, como podem perceber (risos), então sinto muita dificuldade em exatas e saúde. Ao invés de procurar ajuda e prestar atenção nessas aulas, eu pego apostilas e estudo para humanas! Não façam isso, sério. Sei que pra Jornalismo o peso de natureza e exatas é 1 (UM) e o resto é alto (na UFPE que é minha única opção) maaaas isso não quer dizer que eu não precise de tudo no ENEM. Mas é uma coisa minha mesmo, eu prefiro estudar minhas coisas normais de humanas e em casa ver desde o começo detalhado as matérias que fico voando porque se eu for tentar entender por exemplo Física agora em Elétrica sem nem saber Cinemática, eu acho que não dá (kkkk)! 

Então, é isso! Fiz esse post se baseando em alguns posts de blogs sobre o mesmo assunto e nas perguntas que recebo sempre na escola sobre como consigo tirar notas boas em redação haha. E ah, um detalhe importante: se você é como eu e está sozinha nessa de vestibular, acredite em você, abra o Youtube, entre no Descomplica (não recebo por isso, apenas falando porque sou #teamdescomplica e eles me ajudam pra caramba) e vai fundo, menina!



  1. Muuuuito bom o post, sério! Me motivam postagens assim.

    mapasparamim.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Aw, obrigada! Eu também amo postagens que motivam porque me dá vontade e ir lá e fazer o que eu tenho que fazer haha

      Excluir
  2. Eu amei esse post! Tá entre um dos meus favssss

    ResponderExcluir
  3. O ano de vestibular é o mais difícil, você não tem vida praticamente. Lembro que eu estudava o dia todo, na minha escola eles apoiavam demais os estudos, fornecendo até aulas extras.
    Pelo seu post deu para ver que é bastante dedicada! E com certeza vai dar certo seguindo o seu cronograma. Sucesso!

    Beijos
    http://orangelily.com.br/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Na verdade eu sou movida pelo desejo de ir embora dessa cidade e você sabe que quando queremos algo não há ninguém que nos impeça de fazer de tudo pra conseguir haha muito obrigada!! Um beijão <3

      Excluir
  4. Ser vestibulanda é muito complicado né, eu me lembro de que sofri muito de ansiedade, ficava doida com os livros, mas foca no seu objetivo e lembre-se de que é apenas uma fase.
    Com certeza você vai se sair super bem!
    Beijos
    BlogCarolNM
    FanPage

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ansiedade opa sou eu haha vou fazer isso mesmo e muito obrigada! Um beijo!

      Excluir
  5. Eu não to na época de vestibular mas juro, parei pra ler seu post e consegui tirar dele várias dicas bacanas! Tenho certeza q se em 2012 eu tivesse algo assim teria me ajudado bastante, sério! Hahaha. Amei amei!


    Beijooo
    www.vitaminatrendy.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, muito obrigada Au e eu daria de tudo pra já estar na faculdade como você viu? Essa fase é um terror haha um beijãaao <3

      Excluir
  6. Sei como essa vida de vestibulanda é cansativa, passo por isso, passei em uma Universidade esse ano, mas decidi não cursar acredita? Quero estudar mais e conseguir entrar no curso que desejo, medicina.
    Beijinhos caraelizados!!
    www.encontrodmeninas.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É assim que se faz, se empenhe pra conseguir o que você quer e pode crer que vai chegar lá!
      Um beijão!

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!