Facebook

06 fevereiro 2016

"Você é vegetariana?"



       Essa é uma questão que já foi bem abordada na minha vida inteira. Sempre quando saio ou como em casa de parentes, amigos, restaurantes, me vem alguém e me faz essa pergunta. "Você é vegetariana?". Não sei se alguma de vocês já passou ou passa por isso, mas caso não, saiba que é o maior drama. Vegetarianos são rotulados de "pessoas com frescura". Já me disseram isso bilhões de vezes e aí eu digo aquela frase clássica "eles não entendem". Se você aí acha que isso de escolher não comer carne pro resto da sua vida é uma frescura, tente entender. Desde pequena, minha mãe e minha família inteira me educou a comer de tudo, e quando eu digo tudo é literalmente todos os alimentos comestíveis. Eu comia sei lá aspargos e lentilhas nos meus 4 anos. Eu odiava, claro. Não sei se tive tempo de odiar legumes, saladas e frutas. Eu praticamente nasci comendo coisas coloridas, então são dezesseis anos acostumada a comer de tudo. Mas e as comidas que eu não gostava de jeito nenhum? Bem, todo mundo tem algo que não coma nem que a vaca tussa, mas eu sinceramente não me lembro de ter deixado de comer porque não gostava. Eu era instruída (forçada kk) a comer até o que não queria. Como por exemplo a carne. Desde que comecei a comer carne, já era óbvio que eu não gostava. Era o último item do prato que eu muitas vezes jogava fora, escondido claro. Não sei explicar...  Eu simplesmente não gostava do sabor, nem da textura. E como fui criada no Nordeste, a cultura de "muita carne" piorava tudo. Cozida ou assada, ela não me ganhava. Foi assim que eu fui crescendo ainda comendo a carne por obrigação, porque claro eu reconheço que tem muitas proteínas e blá blá blá. Até que chegou uma fase que meus pais passaram a não se importar tanto com o que eu comia, e foi a vez de fazerem o que fizeram comigo com meu irmão mais novo. Aos poucos fui deixando a carne. As vezes brinco que não gosto de carne porque era a vida de um animal, mas no fundo, mesmo sabendo e sendo contra isso de se alimentar de animais, Charles Darwin parece ter razão. Precisamos daqueles nutrientes e é a lei da vida, mas mesmo assim toda essa história não me apetece.
        Sim, eu ainda como carne. É impossível deixar de uma vez e entrar fundo nessa dieta, por isso eu como quando necessário. Nunca decepcionei ninguém deixando a carne no prato em um almoço em família ou restaurante. Também como hambúrguer com carne bovina. Raramente, devo destacar. Mas eu como e não deixarei de comer por completo mesmo não sendo do meu gosto. Por isso eu não tento ser total vegetariana. Não fico sem comer carne definitivamente por causa dos animaizinhos que foram mortos. Eu tento ser octo-lacto-vegetariana. É uma dieta restrita aos derivados da carne, como leite, ovos e eu até como um peixe. Amo peixe.
        Acho que o vegetarianismo deve deixar de ser um tabu, muitas pessoas não gostam de carne ou escolhe não ingeri-las por escolha própria. Ninguém tem o direito de te julgar por isso, aliás ninguém tem direito de te julgar por nada! Faça suas próprias escolhas e se você se identificou com um pouco da minha história ou tem vontade de ir retirando a carne do cardápio, faça isso com calma e bem devagar. Não dá certo retirar a carne subitamente da sua rotina e ah, você tem que gostar de legumes e saladas? Bem, seria ótimo se a resposta for sim, já que tudo isso pode ir ajudando a substituir a perda de proteínas da carne!

Imagem: morgueFile

2 comentários:

  1. Eu penso que ser vegetariana é um dom que Deus da para algumas pessoas, aqui em casa já tentamos tirar a carne da alimentação mas foi bem difícil e no fim desistimos, admiro quem é vegetariana por que eu não abriria mão de um churrasco entende? e eu não acho vegetarianos frescurentos.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Entendo super o que você quer dizer e eu também acho isso, não é todo mundo que consegue fazer um sacrifício desses de tirar a carne do cardápio!

      Excluir

❤ Proibido usar palavras de baixo calão
❤ Não há moderação de comentários
❤ Deixe o link do seu blog para que eu também possa visitá-lo e segui-lo no Google Friends Connect!